Matérias » Nazismo

10 grandes empresas que lucraram com o nazismo

Saiba quais corporações se estabeleceram graças à conexão com a ideologia de Hitler

Mariana Ribas Publicado em 28/06/2019, às 07h00 - Atualizado às 12h00

Adolf Hitler
Adolf Hitler - Wikimedia Commons

1. Volkswagen

Crédito: Wikimedia Commons

 

Em 1934, Ferdinand Porsche se reuniu com Hitler para criar os carros da Volkswagen (carros do povo). Hitler sugeriu o nome e também propôs a ideia de criar um carro em forma de besouro, que originou o amado Fusca. A Porsche e Volkswagen foram criadas para o regime nazista. Como Ferdinand tinha ligação com Heinrich Himmler, líder da SS nazista, ele conseguia escravos judeus em campos de concentração para trabalhar em suas fábricas. 

2. Bayer

Crédito: Wikimedia Commons

 

Com o nome inicial de IG Farben, a empresa fabricava o gás Zyklon B, para as câmaras de gás do holocausto. Além de utilizar trabalho escravo dos judeus presos nos campos de concentração, também os fazia de cobaias em seus experimentos. 

3. Hugo Boss

Wikimedia Commons

 

Em 1930, Hugo Boss iniciou sua produção de roupas e uniformes nazistas. Ele havia fechado um contrato com a Juventude Hitlerista e com a SS. Utilizando mão de obra escrava de judeus, a marca teve um grande impulso no mercado.

4. Siemens

Crédito: Wikimedia Commons

 

A Siemens foi uma das maiores empresas que lucraram com o nazismo, principalmente depois do Holocausto. Além de utilizar trabalho escravo de judeus em campos de concentração, também foi a empresa que deu a ideia de usar o gás para matar vários judeus.

Em 2001, a empresa fez um pedido para registar o nome de uma nova linha de produtos, e de fornos á gás, e o nome seria Zyklon, o mesmo nome do gás que a Bayer produzia para as câmaras de gás na Segunda Guerra. Depois de diversas manifestações e críticas, retiraram o pedido.

5. Coca-Cola

Crédito: Wikimedia Commons

 

Com o conflito entre os EUA e a Alemanha, estava difícil exportar o xarope de cola para a produção da Coca-Cola refrigerante na filial alemã. Então, com trabalho escravo, a Alemanha criou uma bebida especial para os nazistas: a Fanta. Havia comerciais do produto em que eram retratadas mulheres sensuais cantando músicas nazistas e bebendo Fanta.

6. Ford

Crédito: Wikimedia Commons

 

O criador da Ford, Henry Ford era um antissemita declarado, defensor ferrenho de Hitler. Quando fez 75 anos, recebeu uma medalha nazista. Além disso, desenvolvia carros para os nazistas e fascistas italianos, aumentando significativamente seus lucros.

7. BMW

Crédito: Wikimedia Commons

 

A BMW, durante a Segunda Guerra, tinha como produção principal veículos de guerra, como aviões e motocicletas. Já chegou a admitir que 30 mil funcionários eram judeus escravizados nos campos de concentração.

8. IBM

Crédito: Wikimeida Commons

 

A empresa produzia equipamentos personalizados aos nazistas. Entregava dados bancários dos judeus nas mãos dos nazistas, e fornecia petróleo para o partido de Hitler.

9. Hardy Kruger

Crédito: Wikimedia Commons

 

O ator conhecido por atuar ao lado de John Wayne no filme Hatari (1962), foi primeiramente um ator para os nazistas.

Aos 15 anos, Kruger fazia parte da Juventude Hitlerista e encenava peça para os nazistas. Chegou a ser recrutado à SS, mas não conseguiu abater soldados americanos e quase foi morto por covardia.

10. General Electric

Crédito: Wikimedia Commons

 

A empresa produzia armas de guerra e tinha uma estratégia para que os nazistas ganhassem. A marca dificultava a compra das armas de guerra aos países inimigos, aumentando os preços.

Chegou também a fazer acordo com a Siemens, e logo no inicio da guerra, as duas foram as primeiras empresas a fazer uso de trabalho escravo.