Matérias » Personagens

Senhora inafundável: a insana saga da mulher que sobreviveu a três desastres marítimos

Sobrevivente de três grandes naufrágios, Violet Jessop contou com muita sorte para, inclusive, escapar do Titanic

Caio Tortamano Publicado em 01/01/2020, às 08h00

Violet Jessop em imagem pessoal
Violet Jessop em imagem pessoal - Wikimedia Commons

Viajar de navio era um luxo que poucas pessoas conseguiram vivenciar durante o início do século 20. Fazer parte da tripulação do RMS Olympic era de mais elegância ainda. Uma das passageiras era Violet Jessop, uma argentina que poderia colocar em seu currículo a experiência em, pelo menos, três grandes navios desse mesmo estilo.

Jessop era camareira e trabalhava para a White Star Line, uma companhia de navegação responsável pela fabricação das mais luxuosas embaracações do mundo. Entretanto, isso não garantiu sorte para a moça, que sobreviveu a três grandes naufrágios em sua vida.

Olympic, Britannic e Titanic, todos esses navios afundaram com a presença da argentina em sua tripulação. Em 1991, ela realizava uma viagem pela costa do Reino Unido com o Olympic, que colidiu com um navio de guerra e teve o o casco perfurado - por sorte não houve feridos.

Em um livro de memórias publicadas depois da sua morte, Violet confessou que gostava de trabalhar no Olympic e entendeu o ocorrido como apenas uma ocorrência que qualquer navio poderia passar.

Navio Olympic, o primeiro naufrágio de Violet / Crédito: Wikimedia Commons

 

Para ela, foi oferecida uma vaga num navio mais novo da companhia que ela trabalhava. Embora estivesse um pouco receosa, acabou aceitando o trabalho e fazendo parte da embarcação do Titanic.

Apenas 23 mulheres trabalharam na viagem inaugural e derradeira do navio mais notório de todos os tempos. Depois da colisão, a argentina de 24 anos foi designada a entrar em um bote para mostrar às mulheres que pagaram a grande quantia do embarque, que o procedimento de resgate era seguro.

Um bebê foi entregue aos cuidados de Violet. Ela, que ainda não tinha filhos (e nem viria a ter em sua vida), ficou responsável pela vida de uma criança e a segurou contra seu colete para que não morresse com o intenso frio. A criança ficou bem e Jessop já colecionava dois naufrágios em sua carreira.

Mas como se não bastassem somente esses dois, o drama do Titanic não a afastou do mar. Destemida, ela ingressou no Britannic, que também era considerado um navio de luxo. Todavia, a embarcação em questão nunca chegou a cruzar o Atlântico, mas foi transformado em um navio hospitalar durante a Primeira Guerra Mundial.

Uma grande explosão ocorreu em 1916, afundando o navio em apenas 55 minutos, ou seja, três vezes mais rápido que o Titanic. E foi, provavelmente, a experiência mais traumática de Violet, que não conseguiu escapar em um bote salva vidas e, sem outra alternativa, se jogou ao mar e bateu a cabeça. De imediato, perdeu a consciência.

O navio médico Britannic / Crédito: Wikimedia Commons

 

Por sorte, ela acredita que seus cabelos longos acabaram salvando a sua vida, isso porque e ela foi puxada por eles para fora da água. 30 pessoas morreram durante o ocorrido e o desastre só não foi maior porque a embarcação ainda não estava repleta de vítimas de guerra.

Os três naufrágios e a Segunda Guerra foram demais para ela, que aos 63 anos se aposentou definitivamente da vida no mar e passou a morar em uma casa de campo no leste da Inglaterra. A "Senhorita Inafundável" (como era conhecida) viveu até os 84 anos. 


+Saiba mais sobre o naufrágio do Titanic através das obras abaixo

1. Titanic. A Verdadeira e Trágica História e os Atos de Heroísmo de Seus Passageiros, de Rupert Matthews - https://amzn.to/2JFJ4fW

2. Titanic: Minuto a minuto, de Jonathan Mayo - https://amzn.to/34kLDfd

3. Titanic - a história completa, de Philippe Masson - https://amzn.to/2NvHZbF

4. Titanic, Vários autores - https://amzn.to/2pHYKIF 

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.