Matérias » Bizarro

Abdução em Pascagoula: O sequestro alienígena mais convincente da história

Em 1973, nos Estados Unidos, dois homens afirmaram que foram abduzidos por três seres extraterrestres enquanto pescavam

Alana Sousa Publicado em 15/01/2020, às 19h00

Charles Hickson e Calvin Parker
Charles Hickson e Calvin Parker - Wikimedia Commons

11 de outubro de 1973. Os colegas de trabalho Charles Hickson, de 42 anos e, Calvin Parker, 19, decidem pescar após o turno e vão até o Rio Pascagoula, no estado do Mississippi, Estados Unidos. De repente, eles começam a ouvir um zumbido que vai ficando cada vez mais alto. Ao olhar para cima se deparam com fortes luzes azuis irradiando de um objeto não identificado, que media cerca de nove metros de diâmetro.

Essa é história de uma suposta abdução alienígena, uma das mais bem documentadas da história, que atraiu a atenção da mídia internacional. O sequestro é marcado, principalmente, pela verdade com a qual os dois homens contavam sua experiência. Convencendo até os mais céticos.

Abdução alienígena

Hickson e Parker alegam terem sido abduzidos para dentro da nave extraterrestre, onde foram objeto de algumas experiências. Os homens afirmam que durante todo o tempo que permaneceram dentro do OVNI estavam conscientes, mas de alguma forma, paralisados.

Ilustração de uma das criaturas envolvidas na abdução / Crédito: Wikimedia Commons

 

Ambos contaram que foram puxados para cima, em direção ao OVNI. “Eu flutuava para dentro", disse Parker em entrevista ao jornal Sun Herald. Três criaturas, então, os levaram para uma sala e examinaram seus corpos durante alguns minutos.

Ao retornarem ao solo, correram desesperados para a delegacia mais próxima. Contaram a Glen Ryder, xerife do Condado de Jackson, no Mississippi, que foram sequestrados por ETs. O policial, desconfiado de que eles pudessem estar mentindo — ou bêbados —, pediu para que um teste de polígrafo fosse realizado. Parker e Hickson passaram no teste, e ainda mostraram uma perfuração que tinham no braço como prova de que estavam falando a verdade.

No dia seguinte, a história tinha ganhado as manchetes de jornais americanos e internacionais. Jornalistas, curiosos e ufólogos viajaram para Pascagoula em busca de detalhes e uma possível entrevista com os sequestrados.

Em entrevista ao The Washington Post, em 1975, Hickson contou que tudo começou quando ele estava se preparando para pegar mais isca: “Eu olhei para cima e vi uma luz azul piscando. Calvin se virou também. Vimos um objeto de 30 pés de comprimento com uma pequena cúpula no topo”.

Repercussão na mídia

Os mais céticos diziam que os homens estavam inventando a história para chamar atenção. Enquanto ufólogos reconheciam que a experiência era, de fato, verdadeira. Especialistas da Universidade de Northwestern confirmaram a abdução, assim como os ufólogos James Harder e J. Allen Hynek — que inclusive entrevistaram Parker e Hickson —. Hynek declarou na época que os pescadores haviam experimentado um fenômeno extraterreste: “uma experiência muito real, assustadora”.

Da esquerda para direita, Charles Hickson e Calvin Parker / Crédito: Wikimedia Commons

 

Ao longo dos anos, Hickson deu entrevistas para televisão e palestras ao redor do mundo. Dez anos depois, em 1983, autorizou a publicação de um livro para contar a história da abdução de Pascagoula. Ele ainda revelou ter tido outros encontros extraterrestres, e que os ETs teriam contado que eram pacíficos. Charles morreu em 2011, aos 80 anos.

Parker por sua vez, viveu uma vida mais reclusa, mudou-se de cidade e não gostava de falar sobre o passado. Entretanto, em 1993, fundou uma empresa chamada UFO investigations, para produzir e investigar outros casos de abdução. Hoje, com 60 anos, publicou um livro autoral contando sua experiência fora da Terra.

Novas evidências

Rio Pascagoula / Crédito: Getty Images

 

Em 2018, em uma convenção no Mississipi, três novas testemunhas apareceram para confirmar o sequestro alienígena. Os relatos foram fornecidos para o portal Mississippi Clarion-Ledger. Maria e Jerry alegaram terem visto as tais luzes azuis do lado oposto do rio. “Eu estava olhando para o céu e notei uma luz azul no céu onde eles estavam pescando. Começou a se mover e parecia seguir ao longo do rio Pascagoula”, afirmou a mulher.

Judy Branning, moradora da cidade, contou que enquanto estava sentada em seu carro, junto com amigos, também sentiu a presença de uma força interestelar. “Chegou mais perto e estava pairando. Era uma forma de disco ou disco com um topo arredondado. O rádio começou a soar como se estivesse passando por todas as estações e o carro ficou morto. Estávamos enlouquecendo”.

As novas revelações só levantaram mais suspeitas sobre o que realmente aconteceu no rio naquele dia. As testemunhas afirmaram que guardaram segredo por tanto tempo por medo de que algo acontecesse com eles, e que não queria passar pelo mesmo que Parker e Hickson.


+Saiba mais sobre o tema através das obras abaixo

Alienígenas no Passado do Brasil: Casos insólitos antes de 1947, Edison Boaventura Júnior (e-book) - https://amzn.to/2JGooVg

UFO - O Visitante Inesperado: Avistamentos de objetos voadores não identificados no Rio de Janeiro – Brasil, Anderson Oliveira (e-book) - https://amzn.to/2N4rsMS

Grandes Mistérios da História: A teoria da conspiração e os segredos por trás dos acontecimentos, de Sérgio Pereira Couto (2015) - https://amzn.to/2DLOmmO

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.