Matérias » Bizarro

Além da morte: O homem que dorme ao lado do cadáver de sua esposa há quase 20 anos

Um ano após a morte súbita da mulher, o vietnamita roubou a ossada e com ela construiu uma estátua macabra

Alana Sousa Publicado em 05/03/2020, às 17h00

Le Van ao lado da estátua da esposa
Le Van ao lado da estátua da esposa - Wikimedia Commons

Em 1975, Le Van casou-se em um matrimônio arranjado com Pham Thi Suong. O casamento, que de início, era algo forçado, logo se tornou uma relação de muito amor. Tanto sentimento que excedeu até mesmo os limites da morte.

Do relacionamento nasceram sete filhos, que viviam junto aos pais na província de Quang Nam, no Vietnã. A situação da família era precária, eles sobreviviam do trabalho de carpinteiro de Van, enquanto Suong fabricava incensos. Até que um acontecimento trágico abalou suas vidas.

Em 2003, Pham teve uma morte súbita. Le Van, então com 50 anos, entrou em um estado profundo de depressão, não comia, sua vida já não fazia mais sentido. Sem conseguir dormir em casa, o homem ia para o cemitério todas as noites e adormecia em cima do caixão de sua falecida esposa.

Casa da família, no Vietnã / Crédito: Wikimedia Commons

 

A situação durou meses, até o dia que o viúvo teve uma ideia macabra. Era madrugada de uma noite chuvosa, Le Van foi até o túmulo da mulher e começou a cavar. Continuou até localizar os ossos da mulher, foi pegando um por um e os guardou em uma bolsa. No caixão, deixou apenas um cobertor velho.

Chegando em casa, ele depositou a ossada em uma estátua oca, a qual ele havia construído sozinho. Depois , finalizou a escultura com gesso, areia e cola. Ele tinha para si uma versão mórbida de sua esposa, para lhe fazer companhia a noite.

A história começou a circular na pequena cidade de Ha Lam, quando os filhos descobriram imploraram ao pai que devolvesse o esqueleto da mãe para a sepultura, o que ele negou rigorosamente. Os parentes se opuseram e chamaram-lhe de louco, fanático. Tudo em vão, Le Van dormia ao lado da estátua todos os dias.

Passaram-se cinco anos, e até mesmo os vizinhos relatavam o incomodo para a polícia. Que após muita insistência decidiu falar pessoalmente com o viúvo. Em 2009, a imprensa descobriu o hábito de Le Van, e diversos portais, como a Reuters e o Vietnamnet, publicaram a história bizarra.

Le Van e a estátua da esposa / Crédito: Wikimedia Commons

 

Van concedeu entrevistas e contou um pouco sobre sua experiência. “As pessoas diziam que eu sou louco porque cuido de um cadáver, mas acredito firmemente que ela está sempre comigo. Definitivamente vou dormir com o corpo dela até morrer”, afirmou.

Para a polícia, o homem concordou em devolver a ossada para o cemitério, mas após algum tempo, os vizinhos afirmaram que Van continuava a dormir com a estátua de sua mulher. As autoridades desistiram de fazer com que o homem se livrasse dos restos mortais de Thi Suong.

Hoje, 16 anos após aquela noite chuvosa, o vietnamita continua a manter o cadáver de sua esposa todas as noites, pois, segundo ele, é o que lhe faz feliz.


+Saiba mais sobre casos bizarros através das obras abaixo

Enciclopédia Do Incrível ao Bizarro, Marina Avila, Valquíria Vlad (2019) - https://amzn.to/39surrc

O bizarro mundo dos mortos (e-book) - https://amzn.to/2VKf61b

Sobre a morte e o morrer, Elisabeth Kubler-Ross (2017) - https://amzn.to/38sW6Xw

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.