Matérias » Crimes

Amor e crime: 85 anos da morte de Bonnie e Clyde

Neste dia, em 1934, policiais executavam a tiros o casal criminoso mais conhecido da História

Alana Sousa Publicado em 23/05/2019, às 16h00

Bonnie Parker, de brincadeira, aponta uma espingarda para seu parceiro Clyde Barrow, em 1932
Getty Images

Há exatos 85 anos, morria o casal criminoso mais famoso dos Estados Unidos, e talvez do mundo. Produto de filmes, séries e livros, Bonnie e Clyde fascinam as pessoas até hoje por suas trajetórias fora da lei.

Após uma infância pobre no estado do Texas, e de um primeiro casamento prematuro, Bonnie Parker conheceu aos 20 anos, em seu trabalho como garçonete, o homem que viria a ser seu parceiro no crime: Clyde Barrow.

Clyde cresceu no estado do Kansas e praticou pequenos furtos desde a adolescência. Foi preso pela primeira vez aos 17 anos. Na segunda vez, foi capturado junto ao seu irmão após roubar perus de uma propriedade privada.

De acordo com o historiador John Neal Phillips, o objetivo de vida de Clyde era se vingar do sistema carcerário americano pelos abusos que havia sofrido em suas prisões. Segundo Phillips, ele sentia-se culpado pelas pessoas que assassinava.

Carro do casal baleado / Crédito: Reprodução

 

Em 1930, o casal ficou junto pela primeira vez, mas tiveram o romance interrompido por outra prisão de Clyde. Que se envolveu em um roubo de carro.

Reencontraram-se novamente em 1932 e deram início a uma vida de crimes juntos. Só neste ano, a gangue criminosa, composta principalmente por adolescentes, (como um amigo de Clyde, WD Jones, de apenas 16 anos) mataram cinco pessoas. E realizavam com frequência assalto a pequenas lojas e furtavam carros.

Nessa altura, as histórias da Gangue Barrow, como eram conhecidos, já havia ganhado a atenção da mídia. Fotos de membros da organização em momentos de descontração, posando com armas e charutos, atraía a curiosidade da população. Assim como da polícia.

Os anos de 1933 e 1934 foram marcados por assassinatos de autoridades locais, o que obrigava que a quadrilha permanecesse em uma constante fuga.

A caçada final do casal de criminosos foi impulsionada pela fuga de dois ex-membros da gangue, que em sua escapada da cadeia causou a morte de um oficial de polícia. A partir de então, o estado do Texas se juntou ao governo federal para dar um fim à carreira de Bonnie e Clyde.

O casal morto / Crédito: Reprodução

 

Em 23 de maio de 1934, autoridades texanas mapearam o padrão de rota da Gangue de Barrow e conseguiram prever onde a quadrilha iria estar. A equipe montou uma emboscada ao longo da Rodovia Estadual, em Louisiana.

Aproximadamente, às 9h:15 da manhã daquele dia, o carro de Barrow apontou em uma estrada rural na paróquia de Bienville. Os policiais abriram fogo e atiraram cerca de 130 vezes contra o veículo. O primeiro a morrer foi Clyde, com um tiro fatal na cabeça. Pesquisadores afirmam que o casal foi baleado mais de 50 vezes cada um.