Matérias » Hollywood

Dolores Hart: a atriz que trocou Hollywood pelo convento

A artista, que já havia atuado ao lado de Elvis Presley, deu vida a um teatro para ajudar os jovens a encontrarem sua vocação em Cristo por meio da atuação

Nicoli Raveli Publicado em 31/05/2020, às 07h00

Artista Dolores Hat em 1959
Artista Dolores Hat em 1959 - Divulgação

Dolores Hart sempre foi influenciada por seus pais, Bert e Harret, a entrar para o mundo de Hollywood. Entretanto, o divórcio dos dois levou a garota para Chicago — onde foi criada por seus avós.

Ao chegar à cidade, Hart encontrou outra pessoa que a ajudaria com seus sonhos: seu avô, que era um projecionista em uma sala de cinema. Ele sempre a levava até seu trabalho e inspirava a neta com isso.

Dessa maneira, a artista se mostrou interessada pelo tema. Posteriormente, a jovem se dedicou a interpretações em peças teatrais escolares e, mais tarde, afirmou que suas técnicas de atuação eram resultado das diversas horas que ficava observando os filmes na cabine de projeção.

A jovem atriz Dolores Hart / Crédito: Divulgação 

 

Não obstante, outro caminho também ganhou seu coração na mesma época. Aos 10 anos, Hart fazia parte de uma família levemente católica. Entretanto, ao estudar em uma escola paroquial, decidiu se converter ao catolicismo por vontade própria.  

A carreira em ascensão

Pouco tempo depois, a garota foi morar com sua mãe em Los Angeles. A jovem, que já estava no ensino médio, passou a realizar vários testes artísticos e foi aceita no colégio Marymount.  

Foi quando sua carreira cinematográfica teve início. A artista ficou conhecida por meio de seu desempenho no filme Loving You, de 1957, no qual atuou ao lado de Elvis Presley. Entre diversas atuações, Wild is the Wind, de 1957, e Lonelyhearts, de 1958, também se destacaram.

Dolores Hart e Elvis Presley em Loving You, de 1957 / Crédito: Divulgação 

 

Com o sucesso das filmagens de Loving You, diversos boatos surgiram sobe seu envolvimento com o Rei do Rock. Embora Hart negasse seu relacionamento com Elvis, acredita-se que o casal tenha vivido um romance. Na mesma época, Dolores foi definida como a nova Grace Kelly.

Entretanto, Dolores ficou noiva do empresário Don Robinson, o que colocou fim no suposto envolvimento com o artista. Mesmo sem entender os motivos de sua ex-noiva, ele a apoiou a abandonar Hollywood para se tornar uma freira. 

Todavia, em 1963 — dois anos depois de a artista interpretar uma freira no filme Francis Of Assisi — Hart fez uma declaração que chocou diversas pessoas. Aos 24 anos, Dolores decidiu encerrar o noivado e renunciar a Hollywood, alegando que se tornaria uma freira.

Segundo a atriz, até seu melhor amigo, o padre Doody, disse que a ideia era insana. Além disso, a famosa informou que a ideia surgiu por meio de sua participação no filme Lisa, que era uma história sobre um judeu refugiado da Segunda Guerra Mundial. “Esse filme foi o que me fez pensar realmente na possibilidade de ser freira. Eu nunca realmente falei sobre isso até agora”, afirmou Hart em 2008 durante uma entrevista.

Cena do filme Francis Of Assisi / Crédito: Divulgação 

 

Dessa maneira, Dolores foi até o convento Regina Laudis Abbey, localizado em Connecticut, e o estabeleceu como seu lar. "Depois disso, sempre que eu estava na costa leste, eu ia lá. Comecei a perceber que cada vez que eu estava ficando cada vez mais difícil sair. Eu tive esse sentimento. Eu estava em casa”. Não obstante, Hart chegou a declarar, mais tarde, que sua decisão de cancelar o noivado também aconteceu devido a uma conversa com a abadessa do convento.

A decisão foi ratificada em 1966 por meio de seus votos. Hart raspou sua cabeça, mas não se manteve afastada do mundo. A então irmã Dolores decidiu criar um teatro ao ar livre nas proximidades do convento. Segundo a artista, foi somente naquele momento que entendeu como poderia ajudar os jovens a encontrar sua vocação em Cristo por meio das atuações. 

Além disso, a ex-atriz ainda manteve contato com seus antigos amigos. Em 2013, durante uma entrevista, a devota lembrou sobre os questionamentos teológicos que teve com uma amiga famosa.

Irmã Dolores Hart / Crédito: Divulgação 

 

“Uma vez que estávamos conversando sobre o céu, e Valerie disse que não era católica e não sabia o significado de quando vamos para lá. Eu disse: é o que o Senhor diz”, comentou.

Em 2001, Hart foi nomeada chefe do mosteiro pela Madre David Serna. Além disso, ela nunca deixou de ser um dos membros da Academia de Artes e CIências Cinematográficas e ainda faz parte do convento Regina Laudis Abbey. 

No cinema

Com o passar do tempo, a mãe de Dolores passou a escrever diversos livros sobre a história da filha. Dessa maneira, em 2012, um deles deu origem ao documentário Gold Is The Bigger Elvis, no qual Dolores participou. Alguns meses após sua divulgação, a filmagem foi indicada ao Oscar, mas não chegou a ganhar o prêmio. 


+ Saiba mais sobre Hollywood por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Hollywood: 131, de Charles Bukowski (1998) - https://amzn.to/2UXDWKe

Cenas de uma revolução: o nascimento da nova Hollywood, de Mark Harris (2011) - https://amzn.to/3c6gqAr

O pacto entre Hollywood e o nazismo: Como o cinema americano colaborou com a Alemanha de Hitler, de Ben Urwand (2019) - https://amzn.to/2ViwOqO

Hollywood Babylon: The Legendary Underground Classic of Hollywood's Darkest and Best Kept Secrets (Edição Inglês), de Kenneth Anger (1981) - https://amzn.to/2RurMWU

O livro do cinema, de Vários autores (2017) - https://amzn.to/2VeOS52

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W