Matérias » Música

De surras a sequestro: A cruel rotina dos membros do Jackson 5

Na mão do pai, Joseph Jackson, o grupo se tornou um sucesso mundial regado a rigorosidade e violência doméstica

Wallacy Ferrari Publicado em 18/04/2020, às 09h00

O grupo Jackson 5 com o pai e empresário, Joe Jackson, ao centro
O grupo Jackson 5 com o pai e empresário, Joe Jackson, ao centro - Divulgação

Joseph Jackson não exercia a função paterna ativamente quando trabalhava em uma siderúrgica, porém, deixava claro suas regras na casa, para que todos os filhos "tivessem uma rotina". Uma delas era relacionada ao item preferido do papai: um violão antigo, dado a Joseph, que não poderia ser tocado ou retirado de seu lugar. Armazenado em um armário alto, Joseph até sabia tocar, mas mal pegava o mesmo.

Como bom curioso, o filho Tito, na época com 7 anos, foi o primeiro a se encarregar de tentar a desafiadora tarefa. Toda vez que Joe saía, ele pegava o violão e tentava aprender. Com a ajuda da mãe, que sabia tocar, mostrava os dedilhados que aprendia aos irmãos Jackie e Jermaine, na época com 10 e 6 anos, respectivamente. Tudo ocorria sem problemas, até que um dia, uma corda estourou.

Tito levou uma surra que o fez soluçar de tanto chorar. Depois da baita bronca, fez questão de explicar ao pai que não havia pego por mal, mas já sabia tocar algumas músicas. Curioso, Joseph pediu para que mostrasse o que sabia. O garoto não voltou apenas com o instrumento em mãos, mas também acompanhado dos irmãos como vocais de apoio para ajudar nos arranjos.

Joe Jackson, no centro, ao lado da esposa Katherine e juntto de seus filhos / Créditos: Divulgação

 

O pai não apenas notou potencial nos garotos, como levou, no dia seguinte, um violão vermelho novinho em folha para Tito, afirmando que, a partir daquele momento, começariam a ensaiar.

Nos dois anos seguintes, Marlon e Michael, irmãos ainda mais novos, seriam integrados ao grupo, que se tornaria famoso mundialmente com o nome Jackson 5. Se o início foi marcado por uma surra, a trajetória não foi diferente.

O terror nos ensaios

Além de surrar os filhos quando um passo ou acorde fosse errado, a pressão sobre o trabalho era igualmente amedrontadora. “Eu era usado como exemplo, ele dizia ‘faça como o Michael’, então vi meus irmãos sofrerem bem mais. Eu acho que Marlon foi o que mais sofreu, pois teve muitas dificuldades no início”, disse Michael em entrevista a ITV em 2003.

O grupo Jackson 5 em formação durante ensaio fotográfico / Créditos: Divulgação

 

Em uma ocasião, relatada por ambos os filhos que participavam do grupo, Joseph se vestiu em uma roupa que cobria o corpo por completo, além de usar uma máscara assustadora. Entrou pela janela do quarto das crianças e simulou um sequestro, com muitas agressões físicas.

Após aterrorizar os filhos, tirou a máscara e revelou que se tratava de uma lição, para que jamais mantivessem a janela aberta ao dormir. Michael afirmou que teve vários pesadelos relacionados ao episódio.

O astro foi o primeiro a sair do grupo para seguir a carreira solo e também foi o primeiro a falar de sua rigorosidade. Em diversas entrevistas, relatou que os treinos eram vigiados com um cinto na mão e duravam cerca de oito horas por dia. Os ensaios eram tão exaustivos que, há marcas de sapatos no chão da residência onde moravam até hoje.

As filhas mais novas não chegaram a compor o grupo, mas também relataram o comportamento. Janet Jackson, que também fez bastante sucesso na indústria musical, foi acolhida rapidamente por Michael quando manifestou que tinha interesse em cantar, visto que o receio de trabalhar com o pai era grande. Janet chegou a dizer que não conseguia o chamar de pai, mas apenas de Joseph.

La Toya e a irmã Rebbie chegaram a fazer declarações ainda mais pesadas em 1991, no livro La Toya: Growing Up in the Jackson Family, chegando a afirmar que sofreram abusos sexuais do pai. Anos depois, La Toya recuou, dizendo estar enganada. Concluiu dizendo apenas que “o único sentimento que papai despertou em nós foi o ódio”.

Em entrevista à CNN, em 2013, Joseph foi direto sobre sua rigidez com os filhos: “Fico feliz por ter sido durão. Pois olhem como eles se saíram. Eu criei crianças que todos amaram ao redor do mundo”.


+Saiba mais sobre a família Jackson nas obras disponíveis na Amazon:

Starting Over, por La Toya Jackson e Jeffré Phillips (2012) - https://amzn.to/3cv3XpV

True You: A Journey to Finding and Loving Yourself, por Janet Jackson e David Ritz (2011) - https://amzn.to/2Pufzk6

Michael Jackson, o rei do pop - https://amzn.to/2vxg9Gy

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/3b6Kk7du