Matérias » Civilizações

A história do Império Romano contada por meio das vitórias: conheça a obra 'Em Nome de Roma'

No livro, Adrian Goldsworthy resgata o poder político e militar exercido pelo império

Redação Publicado em 18/07/2021, às 10h00

Pintura de Júlio César
Pintura de Júlio César - Clara Grosch/Wikimedia Commons

A palavra imperador deriva do latim imperator, que significa general. Por isso, é praticamente impossível dissociar o poder de um dos maiores impérios da História, o Romano, de seus líderes máximos, os imperadores.  

Na obra 'Em Nome de Roma – Os Conquistadores Que Formaram o Império Romano', o historiador inglês Adrian Goldsworthy resgata o poder político e militar exercido pelo império por meio da trajetória de 15 de seus generais militares mais bem-sucedidos entre os séculos 3 a.C. e 6 d.C.  

Do aristocrata carismático e agressivo guerreiro Júlio César a outros nomes menos conhecidos, como Caio Mário e Pompeu — cujos feitos foram comparados aos de Alexandre, o Grande —, o autor mostra em detalhes como cada um desses líderes desenvolveu suas estratégias de combate e controlou seus exércitos em batalhas que narram da ascensão até a queda do Império Romano. 

Na obra, é possível observar que, apesar do poder sanguinário exercido nas campanhas, a formação dos comandantes e do próprio Exército era pouco sofisticada. Aprendiam tudo na prática e não tinham nenhum preparo militar formal, sendo que nomeações para o cargo, muitas vezes, eram decorrência da riqueza e influência aristocrática da família.  

Não é à toa que muitos generais romanos vitoriosos, como César, afirmaram abertamente em seus registros que um fator contribuiu imensamente para que fossem bem-sucedidos: a sorte. 

“Ao longo dos capítulos, o autor também mostra como o domínio simultâneo da arte da guerra e da política foram essenciais para que os líderes conso. Pelos padrões modernos, todos os comandantes romanos também eram, na essência, soldados amadores”, diz Goldsworthy.  

Não é à toa que muitos generais romanos vitoriosos, como César, afirmaram abertamente em seus registros que um fator contribuiu imensamente para que fossem bem-sucedidos: a sorte.


+Saiba mais sobre civilizações antigas por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Em nome de Roma: Os conquistadores que formaram o império romano - 2ª Edição, de Adrian Goldsworthy (2020) - https://amzn.to/2TdZIeu

As Primeiras Civilizações: da Idade da Pedra aos Povos Semitas, de Pierre Lévêque (2009) - https://amzn.to/3cdUHah

As primeiras civilizações, de Jaime Pinsky (2001) - https://amzn.to/2WB5fJP

Uma Antiga Civilização Africana, de Selma Pantoja (2011) - https://amzn.to/3fsP7Tj

Uma breve história da arqueologia, de Brian Fagan (2019) - https://amzn.to/3ccB9mE

O grande livro dos mistérios antigos, de Peter James e Nick Thorpe (2019) - https://amzn.to/35RIZ2N

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W