Matérias » Nazismo

Grupo de nazistas ainda recebe pensão por fidelidade à Hitler

27 belgas que juraram fidelidade e obediência ao ditador nazista recebem bônus mesmo após 75 anos do final da Segunda Guerra

Alana Sousa Publicado em 20/02/2019, às 16h00 - Atualizado às 16h03

Grupo nazista e Hitler
Reprodução

Um grupo de 27 belgas que juraram obediência e fidelidade à Hitler ainda estão recebendo um bônus em dinheiro, mesmo após quase 75 anos do final da Segunda Guerra.

A pensão de cerca de R$ 1,446 é enviada mensalmente pelo governo alemão, e o valor não é tributado. O objetivo da ação no período nazista era garantir a "fidelidade, lealdade e obediência" a Adolf Hitler.

O pesquisador Alvin de Coninck contou ao jornal belga De Morgen que “aqueles que se qualificaram para a pensão de Hitler eram moradores das regiões que faziam fronteira com a Bélgica e que adquiriram a nacionalidade alemã durante a ocupação nazista, outros eram belgas que se juntaram ao braço armado da SS”.

A revelação causou polêmica na Bélgica, e os parlamentares locais estão exigindo que a medida seja derrubada.