Matérias » Personagem

Irmã vítima de lobotomia, sexualidade e óbito incomum: a vida íntima de Tennessee Williams

Considerado um dos maiores dramaturgos do século 20, este escritor esconde um passado obscuro e conflituoso

Victória Gearini Publicado em 24/05/2020, às 08h45

Dramaturgo americano Tennessee Williams
Dramaturgo americano Tennessee Williams - Wikimedia Commons

Thomas Lanier Williams III, mais conhecido pelo pseudônimo Tennessee Williams, foi um dramaturgo americano e um dos pioneiros do gênero drama do século 20, ao lado de Eugene O'Neill e Arthur Miller. Famoso por produzir a peça The Glass Menagerie (1944), Williams esconde um passado bem obscuro e repleto de conflitos familiares.

Nascido no dia 26 de março de 1911, em Columbus, no Mississippi, Tennessee Williams é de ascendência inglesa, galesa e huguenote. A relação com seus pais não era das melhores, pois sua mãe não era muito afetuosa e o pai alcoólatra. Por esses motivos, durante a primeira parte de sua infância, foi criado pelos avós.

Aspiração a dramaturgo

Quando tinha apenas oito anos, Williams passou a morar em diversos endereços, pois as constantes desavenças familiares obrigavam seus pais a buscarem por novos lares, que segundo sua mãe, seriam melhores para as crianças. Entre 1929 a 1931, iniciou os estudos na Universidade do Missouri, na Colômbia, onde se matriculou em jornalismo. Desiludido com o amor e entediado com as suas aulas, o dramaturgo passou a dedicar-se a poesia e a peças teatrais.

Tennessee Williams, em 1949 / Crédito: Getty Images

 

No entanto, logo seu pai o forçou a sair da universidade e o obrigou a trabalhar na fábrica da International Shoe Company. Infeliz com a nova vida, Williams teve um colapso nervoso aos 24 anos e acabou pedindo demissão. Tal experiência o motivou a escrever a obra Um bonde chamado desejo, onde retrata todas suas dores. 

Pouco tempo depois da separação de seus pais, Williams ingressou na Universidade de Washington em St. Louis, onde escreveu a peça Me, Vashya (1937). Posteriormente se formou na Universidade de Iowa e no Workshop Dramático da New School. Entre suas maiores referências, constavam William Shakespeare, Clarence Darrow, DH Lawrence, K Lawrence Mansfield e Emily Dickinson.

Turbulenta vida pessoal

Ao longo de sua vida, Tennessee Williams enfrentou diversos obstáculos, tanto em sua carreira como dramaturgo quanto em sua vida pessoal. Ainda jovem, sua irmã Rose foi diagnosticada com esquizofrenia. Como os estudos desta doença eram precários, em 1943, Rose foi submetida a uma lobotomia. Acredita-se que o estado de saúde mental de sua irmã, atrelado aos traumas de infância, tenham contribuído para o alcoolismo e vícios em remédios.

Tennessee Williams, autor do clássico The Glass Menagerie (1944) / Crédito: Wikimedia Commons

 

No final da década de 1930, em Nova York, o dramaturgo se tornou membro de um movimento social LGBT que incluia o escritor e amigo próximo Donald Windham, e o até então namorado de Windham, Fred Melton.

Durante o verão de 1940, Williams conheceu Kip Kiernan, um jovem dançarino de origem canadense, com quem logo engatou um relacionamento. No entanto, a união durou pouco tempo, pois Kiernan o deixou para se casar com uma mulher. Em 1944, aos 26 anos, Kiernan veio a falecer, deixando Williams devastado novamente. 

Um ano mais tarde, durante uma visita ao Novo México, Williams conheceu Pancho Rodríguez, com quem teve um novo relacionamento. Segundo relatos do próprio dramaturgo, Rodríguez era abusivo e violento, o que o motivou a separar-se do companheiro. Já em 1948, Williams passou a sua estadia em Roma sob a companhia de um jovem chamado Rafaello, que o inspirou a escrever seu primeiro romance, intitulado de The Roman Spring of Mrs. Stone.

Dramaturgo Tennessee Wiliams (esq.) e o veterano de guerra Frank Merlo (dir.) / Crédito: Divulgação

 

Ao retornar para os Estados Unidos, conheceu Frank Merlo, um ator que havia servido a Marinha americana durante a Segunda Guerra Mundial. A paixão foi imediata e o casal permaneceu junto durante 14 anos. Embora duradoura, esta relação foi marcada por infidelidades e abusos de drogas de ambas partes. No entanto, logo após o término, Merlo foi diagnosticado com um câncer no pulmão. Preocupado com a saúde do amado, Williams cuidou dele até sua morte, em 1963.

Últimos anos de vida 

Após a perda de Merlo, Williams entrou em uma depressão profunda, o que o levou a ser hospitalizado por inúmeras vezes. Ao longo de sua vida, Williams se relacionou, ainda, com diversos rapazes mais jovens, mas nunca ninguém foi capaz de suprir sua solidão, assim como ele mesmo dizia. 

No dia 25 de fevereiro de 1983, Williams foi encontrado morto, aos 71 anos, em seu quarto luxuoso no Hotel Elysée, localizado em Nova York. Segundo a perícia, o dramaturgo morreu sufocado após inalar uma  tampa de plástico para ingerir barbitúricos. Seu corpo foi enterrado no Cemitério de Calvary Cemetery, em St. Louis, Missouri, onde sua mãe foi sepultada.


+Saiba mais sobre Tennessee Williams por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Um bonde chamado desejo, de Tennessee Williams (2008) - https://amzn.to/3cYIdDy

Tennessee Williams: One Act Plays (Edição Inglês), de Tennessee Williams (2020) - https://amzn.to/2LPCX9k

O Zoológico de Vidro. De Repente no Último Verão. Doce Pássaro da Juventude, de Tennessee Williams (2014) - https://amzn.to/2XhB9LM

Mister Paradise e Outras Peças em Um Ato, de Tennessee Williams (2011) - https://amzn.to/2LSNnVW

Carros de Algodão, de Tennessee Williams (2013) - https://amzn.to/2WU8xJD

Gata em Telhado de Zinco Quente. A Descida de Orfeu. A Noite do Iguana, de Tennessee Williams (2016) - https://amzn.to/2A6iPx5

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W