Matérias » Personagem

Jim Hutton, a grande paixão da vida de Freddie Mercury

O parceiro do vocalista do Queen foi seu grande e último romance. Hutton permaneceu ao lado de Mercury até seu falecimento, em 1991

Alana Sousa Publicado em 20/03/2020, às 09h00

Jim Hutton e Freddie Mercury
Jim Hutton e Freddie Mercury - Wikimedia Commons

Jim Hutton ainda trabalhava como cabeleireiro quando conheceu o astro Freddie Mercury no clube Heaven em Londres, no ano de 1985. Hutton estava comprometido na época e o encontro com o músico não foi algo significativo. Até que, 18 meses depois, o casal se encontrou novamente.

Após o segundo encontro, eles engataram um relacionamento, em menos de um ano, Jim mudou-se para a casa de Freddie, Garden Lodge, em Londres. A vida do vocalista do Queen era agitada, com diversos shows ao redor do mundo, Jim conta que o início do namoro não foi fácil, Mercury era fotografado deixando festas com outras pessoas, o que levou Hutton a intimá-lo: “disse que ele tinha que se decidir”, ao que Freddie respondeu com apenas um “ok”.

Apesar da postura de rockstar nos palcos, em casa eles viviam tranquilamente. “Eu chegava do trabalho. Nós deitávamos juntos no sofá. Ele massageava meus pés e perguntava sobre o meu dia”, contou Hutton em entrevista.

Freddie e Jim usavam um anel de compromisso, apesar de nunca terem oficializado a relação para o público. “Nós dois pensavamos que o nosso relacionamento e ser gay eram da nossa conta”, lembra Hutton. O cantor era conhecido por ser discreto e manter ao máximo sua vida privada fora dos holofotes.

Jim Hutton e Freddie Mercury / Crédito: Wikimedia Commons

 

A doença que causou a morte de Freddie Mercury, em 1991, também permaneceu em sigilo até um dia antes de sua morte. Quando recebeu o diagnóstico da AIDS, Mercury ficou com medo de contar a verdade para ser parceiro, com receio de que ele o deixasse. “Não seja estúpido. Eu não estou indo a lugar nenhum. Estou aqui a longo prazo”, teria dito à Freddie.

A última conversa

Poucos dias antes de falecer, o músico desejou sair da cama para ver as pinturas em sua casa, Jim atendeu ao pedido prontamente e o carregou para apreciar os quadros, em uma das últimas conversas do casal, Freddie teria elogiado seu companheiro. “Eu nunca percebi que você era tão forte”, relembra Hutton.

Após a morte de Mercury, em novembro de1991, Jim disse ter ficado absolutamente louco. Pegou o dinheiro que havia herdado do marido e voltou para sua terra natal, na Irlanda, para construir uma casa própria.

Jim Hutton e Freddie Mercury / Crédito: Wikimedia Commons

 

Jim Hutton morreu em 2010, em decorrência de um câncer de pulmão – ele também era portador do vírus HIV, desde 1990. O livro Mercury and Me foi lançado em 1994, e traz as memórias de Jim. Segundo o mesmo, foi uma maneira de lidar com sua dor.


+Saiba mais sobre o tema através das obras abaixo

Freddie Mercury: A biografia definitiva: A biografia definitiva, Lesley-Ann Jones, Fabiana Barúqui  - https://amzn.to/2OPa7J1

Freddie Mercury: a biografia, Laura Jackson, Waldéa Barcellos - https://amzn.to/35C014q

Freddie Mercury - A Reportagem Definitiva: a trajetória lendária e a vida louca do astro do Queen, que viveu mil anos em dez, Ana d'Angelo - https://amzn.to/2MfnpNi

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/3b6Kk7du