Matérias » Personagem

Há 196 anos, morria Lord Byron, o intenso poeta romancista

Adepto ao amor livre, o escritor teve uma vida sexual turbulenta, antes de morrer tragicamente

Victória Gearini Publicado em 19/04/2020, às 10h41

Retrato do poeta romancista Lord Byron
Retrato do poeta romancista Lord Byron - Wikimedia Commons

Nascido no dia 22 de janeiro de 1788, na Inglaterra, George Gordon Byron, mais conhecido como Lord Byron ou o 6º Barão Byron, tornou-se um dos maiores nomes do Romantismo na Europa. Consagrado e renomado, o escritor ficou famoso pela sua turbulenta vida sexual e trágica morte, ocorrida em um domingo de Páscoa.  

Filho do capitão John Byron com sua segunda esposa, Catherine Gordon, George teve uma infância difícil antes de receber o título de Lord. Quando criança, foi abusado sexualmente pela sua governanta, May Gray. Nesta mesma fase, apanhava com frequência de sua mãe, que sofria de surtos temporários. 

Devido aos gastos desnecessários e apostas, John Byron levou à falência sua família, mas após a morte de seu tio, George foi intitulado de Lord Byron, herdando as propriedades luxuosas de seu antepassado. 

 Retrato de Lord Byron com seus escritos / Crédito: Wikimedia Commons

 

Belo e sedutor, o rapaz atraia a atenção de todos a sua volta e manteve uma vida sexual ativa, até os últimos dias de sua vida. Adepto ao amor livre e a orgias, Byron chegou a se envolver com mais de 250 mulheres, entre elas casadas e solteiras.  Além disso, o rapaz se casou com sua prima Anne Isabella Milbanke, que segundo crenças populares teria o flagrado na cama com Augusta Leigh, meia-irmã do poeta.  

Byron, por sua vez, acreditava em toda forma de amar e não conseguia se manter em um relacionamento monogâmico por muito tempo. O rapaz chegou a ter relações sexuais com outros homens, e teria inclusive beijado o renomado poeta Percy Bysshe Shelley, marido da escritora Mary Shelley — criadora do clássico Frankenstein.

No entanto, sua vida estava prestes a mudar por completo, quando em março de 1823 foi nomeado como membro do Comitê de Londres para conduzir a independência da Grécia. Rumo a goleta Hércules, o rapaz partiu no início de 1824, para lutar pela independência grega. 

Lord Byron antes de falecer em 19 de abril de 1824 / Crédito: Wikimedia Commons

 

Durante o trajeto, antes de participar de alguma batalha, Byron teve um ataque epiléptico e contraiu malária. Como tratamento, os médicos lhe receitaram sangrias — procedimento médico antigo que utilizava sanguessugas para retirar e drenar o sangue do paciente. 

Em um primeiro momento, o poeta exitou e os chamou de loucos, mas após dias de sofrimento, aceitou o tratamento — mesmo os chamando de assassinos. Infelizmente, o escritor não resistiu e veio a falecer no domingo de Páscoa, no dia 19 de abril de 1824, em Missolonghi, na Grécia.

Após sua morte, seus companheiros de guerra atearam fogo, ainda, em seus escritos com teor sexual, com medo que isso pudesse estragar sua reputação. Aos 36 anos, o romancista teve sua vida interrompida sem ver seu maior sonho da independência grega ser concretizado.


+Saiba mais sobre Lord Byron, por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Poemas, de Lord Byron (2008) - https://amzn.to/34rH9on

Lord Byron: The Major Works (Edição Inglês), de Lord Byron (2016) - https://amzn.to/2xXVQDC

Don Juan (Edição Inglês), de Lord Byron (2016) - https://amzn.to/2URSJG1

As trevas e outros poemas, de Lord Byron (2014) - https://amzn.to/2Roelb3

Byron: Poems (Edição Inglês), de Lord Byron (1994) - https://amzn.to/2woIakB

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W