Matérias » Personagem

Nudez contra o governo: o ousado protesto de Lady Godiva em oposição à decisão abusiva de seu marido

Defensora da arte e do bem-estar dos camponeses, ela desafiou a autoridade do Duque de Mércia em busca de uma vida melhor para seu povo

Fabio Previdelli Publicado em 18/04/2020, às 12h00 - Atualizado às 14h00

Detalhe do retrato de Lady Godiva por John Collier
Detalhe do retrato de Lady Godiva por John Collier - Wikimedia Commons

De família anglo-saxã, Lady Godiva é tida por muitos como patrona das artes e uma exímia amazona, embora realmente tenha ficado marcada pelo seu protesto nu contra os altos impostos cobrados por seu marido.

Nascida em 990, se casou ainda jovem com Leofric, o Duque de Mércia, e, apesar das mulheres terem um papel quase oculto na sociedade da época, se mostrou à frente de seu tempo e muito destemida a enxergar e entender os problemas dos camponeses que vivam na miséria.

Em um determinado período, o casal resolveu criar uma abadia que confortaria as pessoas que recebessem o chamado para a religião. Além disso, o local também funcionava como um centro cultural.

Retrato de Lady Godiva por Edmund Blair Leighton / Crédito: Wikimedia Commons

 

O lado de fora da abadia foi escolhido pelos aldeões locais como um ideal pico para exercerem suas atividades recreativas, o que não importunava muito o casal, que se preocupava muito mais em entretê-los e vê-los contentes.  O templo foi erguido em homenagem a Santa Eunice de Saxmundham, uma das primeiras vítimas a ser morta pelas mãos dos romanos.

Posteriormente, Leofric assumiu um importante papel a frente do governo: sendo responsável pela organização dos assuntos públicos da pequena vila de Coventry. Simultaneamente, ele ficou encarregado de cuidar das crescentes questões financeiras do local — e começou a angariar dinheiro público para isso.

Em contraponto, Godiva, durante seus passeios equestres, conhecia cada vez mais as dificuldades que os camponeses passavam, muitos em extrema miséria. Nessas suas reflexões, se deu conta de que todo o esforço feito pelos aldeões poucas vezes dava para garantir um bom sustento: como algo para vestir e comer ou um teto para se protegerem.

Mesmo com as dificuldades, tentava mostrar à massa os prazeres pela arte, principalmente através da abadia que fundou ao lado de seu marido. Porém, mesmo com boa vontade, nem sempre ela tinha êxito.

Essas dificuldades econômicas estavam muito ligadas aos altos impostos que Leofric cobrava devido a seu desejo cada vez mais megalomaníaco de fazer o melhor para o povo de Coventry. As taxas eram cobradas sobre tudo que ele conseguia imaginar, até mesmo sobre o estrume vendido e usado nos campos.

Estátua de Lady Godiva nua montada em seu cavalo / Crédito: Wikimedia Commons

 

Assim, Godiva decidiu que o marido precisaria abaixar o valor dos tributos cobrados, pois só assim os camponeses teriam melhores condições de vida e, consequentemente, eles teriam mais estabilidade para se interessarem pela arte.

Apesar do ponto apresentado, a ideia não foi muito bem aceita pelo Duque que era cada vez mais irredutível sobre o assunto. Como forma de castigar a companheira, ordenou que um novo imposto fosse criado sobre todas as obras de arte. Como Godiva detinha a maior parte do acervo, foi a principal afetada pela decisão — que não era imposta para as Igrejas — e também foi reprendida e proibida de voltar a tocar no assunto.

Apesar do baque, Lady Godiva não se deu por vencida e continuou importunando o marido com a questão. “Se você montar nua o seu cavalo e desfilar pela rua central terá o seu desejo realizado quando retornar”, garantiu o Duque. “Mas você me dará permissão para isso se eu estiver disposta a fazê-lo?”, questionou. Ele assentiu.

Retrato de Lady Godiva por John Collier / Crédito: Wikimedia Commons

 

Foi então que, escoltada por dois cavaleiros, a aristocrata soltou seu cabelo, que cobria todo o seu corpo, montou em seu cavalo e saiu galopando pelas ruas do mercado local. O gesto de ousadia parece não ter sido presenciado por muitos, isso porque, um dia antes, ela teria pedido à população que permanecesse em suas casas para que pudesse cumprir com o trato.

Segundo uma crônica de Ranulf Higden, do século 14, Leofric acatou o pedido da esposa e suspendeu todos os impostos, exceto aquele que tinha alguma relação com a posse de cavalos. Assim, teria sido feito um dos primeiros protestos nus de uma mulher na história.


++ Saiba mais sobre o tema por meio de grandes obras disponíveis na Amazon: 

Lady Godiva: A Literary History of the Legend, de Daniel Donoghue (Ebook) - https://amzn.to/2XLEWTE

Lady Godiva Of Coventry - The Royal Naturist, de Tom Teller (Ebook) - https://amzn.to/2KaSeRx

Great Tales from English History: The Truth about King Arthur, Lady Godiva, Richard the Lionheart, and More, de Robert Lacey - https://amzn.to/2ViDlTB

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W