Matérias » Crimes

Selena: 25 anos do brutal assassinato de uma das maiores cantoras latinas da História

A artista tejana encontrou seu fim precoce em um dos casos em que um fã lunático mata seu ídolo

Isabela Barreiros Publicado em 31/03/2020, às 09h30

A cantora selena Quintanilla Pérez
A cantora selena Quintanilla Pérez - Wikimedia Commons

Selena foi a primeira latina a encabeçar a Billboard 200, lista responsável por classificar os 200 álbuns e EP mais vendidos nos Estados Unidos. A cantora estadunidense de origem mexicana ficou conhecida como a “rainha do tejano”, um dos subgêneros musicais mais populares da música latina no país.

Segundo Guadalupe San Miguel Jr, da Universidade de Houston, 52% de todas as vendas de músicas da região eram geradas pela música regional mexicana na época de Selena. Ela colaborou muito para o cenário musical, visto que suas canções tejanas fizeram com que o estilo se tornasse um dos mais populares nos Estados Unidos.

O disco Amor Prohibido, lançado em 1994, levava músicas como Bidi Bidi Bom Bom, El Chico Del Apartamento 512 e outra com o mesmo nome do álbum. Outro disco famoso foi Dreaming of You, cantado predominantemente em espanhol que atingiu o topo da Billboard 200 do ano de 1995. Seu sucesso foi meteórico — mas terminou de maneira trágica e rápida.

[Colocar ALT]
Crédito: Getty Images

Yolanda Saldívar era enfermeira, presidente do fã-clube de Selena e parceira de negócios da cantora. Em 1995, no entanto, a família Quintanilla descobriu que a mulher estava desviando dinheiro em ambos os seus cargos, recebendo reclamações de muitos fãs irritados com a falta de responsabilidade de Saldívar. Acredita-se que ela tenha embolsado cerca de 60 mil dólares com os desvios.

Assim que descobriram, ela foi demitida desses dois empregos, na primeira semana de março de 1995. Mas Saldívar ainda estava com inúmeros documentos e registros financeiros da empresa, então Selena concordou em encontrá-la para recebê-los, mesmo que a mulher primeiramente tenha recusado a entrega.

As duas se encontraram em um motel Days Inn na cidade de Corpus Christi, no Texas. Confrontada por Selena que questionava a mulher a respeito dos registros, Saldívar comprou uma arma e levou para o quarto em que elas estariam.

A fã deu um tiro nas costas de Selena com um revólver Taurus modelo 38. Esse também foi um dos casos onde fascinados por seus ídolos os assassinaram, assim como foi com John Lennon , Rebecca Schaeffer e Andrés Escobar, por exemplo.

A cantora tentou fugir, mas não foi capaz de escapar da bala lançada por Saldívar. Uma artéria foi cortada com o tiro, fazendo com que ela ficasse muito ferida. Ela ainda correu para o saguão do motel, em busca de alguém que pudesse ajudá-la chamando uma ambulância.

Selena morreu com apenas 23 anos e uma curta e marcante carreira. Ela foi levada ao hospital rapidamente, mas não conseguiu sobreviver devido à perda de sangue. Às 13h05 minutos, ela foi declarada morta depois de uma crítica parada cardíaca.

Yolanda Saldívar segue presa pelo crime. Ela foi condenada à prisão perpétua nos Estados Unidos e só poderá recorrer pedindo liberdade condicional em 2025. A ex-presidente do fã clube ainda alegou no julgamento que tinha atirado sem querer contra Selena enquanto tentava tirar a própria vida. O júri, no entanto, não acreditou na versão e ela foi considerada culpada de assassinato em primeiro grau na morte da famosa cantora.

Crédito: Getty Images

 

O dia seguinte do acontecimento era o 1º de abril de 1995. Quando a rádio KEDA-AM anunciou a morte de Selena, muitos fãs e ouvintes não acreditaram por se tratar do dia da mentira. No entanto, a notícia não era uma brincadeira de mau gosto. Assim que outras rádios e veículos de comunicação começaram a narrar o fato, o luto por uma das maiores cantoras latinas da História começou — e se estendeu por um longo período.

Duas semanas após o assassinato, o então governador do Texas, George W. Bush, lamentou a morte da artista, dizendo que ela representava "a essência da cultura do sul do Texas". Ele ainda anunciou um dia em homenagem a ela, denominado Selena Day, no Texas.

Até os dias de hoje, Selena é considerada uma das mais importantes referências da música latina. Bilíngue, ela cantava em espanhol e em inglês e suas músicas são ícones ainda presentes na cultura tanto estadunidense quanto mexicana.


+Saiba mais sobre Selena por meio dos livros disponíveis na Amazon

Selena's Secret: The Revealing Story Behind Her Tragic Death (English Edition), María Celeste Arrarás (2015) - https://amzn.to/2PgcVz8

For the Love of Selena Quintanilla: The Unauthorized Factbook of 50 Things to Love about Selena Quintanilla (Inglês), Hood Theorem (2015) - https://amzn.to/2WiikY9

Para Selena, Con Amor (Espanhol), Chris Perez (2012) - https://amzn.to/2MHPPQn

From Santa Anna to Selena: Notable Mexicanos and Tejanos in Texas History Since 1821 (Inglês), Harriett Denise Joseph (2018) - https://amzn.to/32GSMpZ

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/3b6Kk7du