Matérias » Música

O dia em que Michael Jackson quebrou o recorde do Grammy e levou 8 prêmios na mesma noite

A 26º edição, que ocorreu em 1984, é que teve a maior audiência na história e contou com o rei do pop como o principal nome da premiação

Daniela Bazi Publicado em 26/01/2020, às 08h00

Michael Jackson com Quincy Jones e seus oito prêmios da 26º edição do Grammy Awards
Michael Jackson com Quincy Jones e seus oito prêmios da 26º edição do Grammy Awards - Getty Images

Michael Jackson é, até hoje, um dos artistas mais importantes da história da música mundial. Mesmo após sua morte no ano de 2009, o astro ainda é lembrado por seus grandiosos feitos e suas influentes obras. Somente em premiações durante toda sua carreira, o rei do pop contabiliza cerca de 1.002 vitórias, e aproximadamente 1.300 indicações. 

No American Music Awards, uma das grandes premiações da música americana, o cantor já ganhou 26 prêmios, incluindo o mais importante, de Artista do Século. 

Já no Video Music Awards, além de ter vencido por sete vezes, Michael foi homenageado com uma categoria que leva seu nome, chamada de Michael Jackson Vanguard Award (Prêmio Michael Jackson de Vanguarda, em livre tradução) que reconhece artistas com grandes realizações na música e no cinema. 

Michael durante o VMA de 2002, sendo homenageado com um bolo de aniversário por Britney Spears / Crédito: Getty Images

 

Durante as edições da maior e mais importante premiação da indústria fonográfica, o Grammy Awards, Jackson foi indicado por 35 vezes, do qual venceu 13. No ano de 1984, o astro estabeleceu um recorde na história da cerimônia, onde foi o que mais levou prêmios na mesma noite. Seu feito só foi igualado nos anos 2000 pelo músico mexicano Carlos Santana. 

O rei do pop ganhou em oito categorias, sendo elas Álbum do Ano, Melhor Produção e Melhor Performance Vocal Masculina de Pop, com Thriller; Gravação do Ano e Melhor Performance Vocal Masculina de Rock, com Beat It; Melhor Performance Masculina de R&B e Melhor Canção de Rhythm & Blue, com Billie Jean e Melhor Gravação Infantil, com E.T. the Extra-Terrestrial, em parceria com Quincy Jones.  

Michael Jackson e Quincy Jones recebendo o prêmio de Melhor Gravação Infantil / Crédito: Getty Images

 

Ao receber o principal prêmio da noite, de Álbum do Ano, Michael chamou o presidente de sua gravadora, Walter Yetnikoff, para subir ao palco junto com ele, e dedicou sua vitória a Jackie Wilson, que havia falecido no mês anterior, e era um de seus grandes ídolos. 

O Grammy de 1984 também ficou marcado como a edição que teve a maior audiência, sendo um recorde que permanece até os dias de hoje. Alguns anos mais tarde, Jackson escreveu sobre sua histórica noite na mais importante premiação em sua autobiografia Moonwalk, de 1988.

Michael foi o principal nome na 26º edição do Grammy Awards / Crédito: Getty Images

 

"Que sensação! De trabalhar tão duro em algo, de dar tanto e ter sucesso! Eu me imaginei como um corredor de longa distância quando cruza a faixa da linha de chegada... Eu me identifico com essa pessoa porque eu sei o quão duro ela treinou e eu sei o quanto aquele momento significa para ela... Isso é algo poderoso. Eu posso compartilhar esse sentimento porque eu conheço.", disse o astro.


+Saiba mais sobre Michael Jackson com as obras abaixo:

Moonwalk, Michael Jackson (2009) - https://amzn.to/2uAurFP

Michael Jackson. A Magia E A Loucura, J. Randy Taraborreli (2009) - https://amzn.to/2TX8onI

Intocável: A estranha vida e a trágica morte de Michael Jackson, Randall Sullivan (2013) - https://amzn.to/30VjmLD

Michael Jackson - uma vida na música, Geoff Brown (2014) - https://amzn.to/2sVoymf

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.