Matérias » Estados Unidos

A traição que deu origem ao Mcdonald’s: a verdade por trás da ideia roubada que todo mundo comeu

A briga entre Ray Kroc e os irmão Richard e Maurice Mcdonald revela os bastidores de um capítulo pouco conhecido

Paola Churchill Publicado em 13/03/2020, às 09h00 - Atualizado às 11h51

A primeira loja da franquia Mcdonald's a ser aberta em Fresno
A primeira loja da franquia Mcdonald's a ser aberta em Fresno - Wikimedia Commons

Richard e Maurice McDonald sempre tiveram o sonho de abrir um restaurante. O objetivo deles começou na pequena cidade de Arcadia, na Califórnia. Os hambúrgueres eram vendidos a 10 centavos cada e diferente das demais franquias da época, eram feitos com muita rapidez, embrulhados em papel, ao invés de pratos, e os próprios clientes que retiravam os pedidos.

Os irmãos Richard e Maurice Mcdonalds/ Wikimedia Commons 

 

Não demorou muito para que a pequena barraca de comida fosse transformada num restaurante com o famoso M amarelo que poderia ser visto de qualquer ponto da cidadela. Naquele momento, eles não sabiam, mas acabaram de criar o conceito de fast-food, trabalhando com a produção dinâmica dos alimentos, mas sempre mantendo a qualidade dos produtos oferecidos.

Ray Kroc, o outro personagem dessa história, almejava o sucesso. Começou sua jornada vendendo copos descartáveis para estabelecimentos, mas depois entrou para o negócio de máquinas de Milk-Shake, mas não obteve muito sucesso nessa empreitada.

Quando os irmãos entraram em contato com ele, fazendo a encomenda de seis de suas máquinas, o self made man achou que havia ganhado na loteria. Viu muito potencial no sistema fordista de alimentação e notou que o custo para produzir era pequeno e a clientela não tinha fim.

Ao perceber que o negócio era uma mina de ouro, o empresário se ofereceu para trabalhar com a dupla, com a proposta de expandir a marca para nos Estados Unidos. Os dois ficaram com o pé atrás com o pedido, pois tiveram experiências fracassadas ao tentar expandir seu comércio, e a ambição deles era apenas de conseguir um milhão de dólares antes dos 50 anos. Mas Ray era um homem insistente, e conseguiu, em 1955, vender licenças. Em 1961, retomou o plano de expansão nacional.

Os Mcdonald que não estavam interessados em seguir com o plano de Kroc, decidiram vender a franquia para o empresário por 2,7 milhões de dólares e ter 0,5% dos lucros futuros que o negócio fizesse. O acordo foi selado com um aperto de mãos, pois ambas as partes não queriam declarar essa renda extra para a receita.

Retrato de Ray Kroc, empresário que levou o Mcdonald's para o mundo/ Wikimedia Commons 

 

Kroc então começou seu projeto de expandir a marca pelo país, e deixou ainda mais rápido todo o procedimento. Como isso foi possível? Para que as pessoas passassem o menor tempo possível dentro da lanchonete, desligava o sistema de aquecimento, fez cadeiras retas para os clientes se inclinarem para comer, fazendo que mastigassem mais rápido. Sua última técnica foi de fazer os copos em forma de cone, como esse formato era impossível de ser apoiado fazendo com que a pessoa tivesse que segurar sua bebida enquanto comia, ingerindo mais rápido a refeição. 

Parecia que o novo magnata dos lanches tinha tudo, mas ele ainda queria mais uma coisa: comprar o restaurante inicial que originou tudo. Mas, Richard e Maurice se recusavam a vender, porque queriam deixar para os funcionários que os ajudaram a abrir, em 1940.

Curiosamente, a dupla teve que rebatizar o estabelecimento para The Big M, pois o nome “Mcdonald’s” agora não os pertencia mais. Como forma de vingança, Ray abriu to outro lado da rua uma de suas lanchonetes. O restaurante dos irmãos fechou pouco depois.

Ao ser reecontada a história de como um dos maiores empreendimentos alimentícios surgiu, a dupla criadora é quase que esquecida, aparecendo apenas Kroc, como o grande nome do negócio.

Michael Keaton no filme "Fome de Poder" que interpreta Ray Kroc/ Divulgação 

 

Maurice Mcdonald morreu em 1971 em decorrência de um ataque cardíaco, vencido pela raiva de ter sido enganado pelo até então sócio. Já seu irmão, Richard tentou não ressentir sobre o assunto e teve uma vida tranquila até seus 89 anos. Ray Kroc morreu de insufiência cardiaca em 1984, com uma fortuna estimada em 1,6 bilhões de doláres. O império de hambúrgueres que construiu, hoje é avaliado em 17 bilhões de dólares.


Saiba mais sobre os segredos do McDonald's pelas obras abaixo:

1. Fome de poder: a verdadeira história do fundador do McDonald's - https://amzn.to/34C6IS1

2. McDonald's: Behind the Arches - https://amzn.to/2SbTUzq

3. Fast Food Nation. The Truth Behind Your Burger - https://amzn.to/2tviRLI

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página. ​