Matérias » Crimes

Década de horror: A trágica infância de Jane Jan Broberg

Raptada e molestada por um amigo próximo da família, a garota foi convencida que alienígenas matariam seus pais caso ela procurasse as autoridades

André Nogueira Publicado em 27/05/2020, às 13h00

Imagem meramente ilustrativa de uma boneca quebrada
Imagem meramente ilustrativa de uma boneca quebrada - Imagem de Pam Simon por Pixabay

Jan Broberg vivenciou situações de violência e abuso que lhe exigiram muita coragem nos anos seguintes. Em uma noite normal, a garota, que tinha apenas 12 anos, acordou com o corpo amarrado em uma cama, enquanto uma gravação lhe dava ordens.

O responsável por essa atrocidade era um amigo da família: Robert Berchtold, que sequestrou a menina em sua casa, em Idaho, em plena luz do dia, e a molestou. Entretanto, sem a suspeita da família, Robert sequestrou, abusou, drogou e sequestrou a garota. Inconsciente ela foi levada para uma área deserta. Só acordaria no dia seguinte, amarrada e ouvindo uma gravação que dizia que os alienígenas haviam invadido a Terra (e a criança acreditou).

“A mensagem dizia: ‘vá até a frente do motorhome e conhecerá seu companheiro. Nas fitas, me chamavam o tempo todo de ‘a companheira’. Me levanto e quem está deitado no pequeno sofá? Robert Berchtold.”, relatou à BBC Radio 5 Live.

Fazendo ela acreditar nessa história, Robert adicionou nas gravações ordens de ação e ameaças à família de Jan caso ela não obedecesse ao sequestrador. O pesadelo durou cinco longas semanas. 

Depois desse tempo, o FBI encontrou a garota e o abusador. A menina estava em estado de choque, sem conseguir contar a ninguém os abusos e as violações ocorridas no local. Robert foi preso e perdeu a proximidade com os Roberg, mas ninguém tinha a dimensão dos crimes cometidos. "Meu pai não sabia que (Robert) havia abusado de mim, que me havia violado, porque não contei a ninguém". 

Robert foi detido por alguns dias após o sequestro, mas conseguiu se safar devido uma declaração que o permitia levar a garota ao México. Isso porque o abusador havia chantageado os responsáveis: meses antes, ele convenceu tanto o pai quanto a mãe dela a fazerem sexo com ele.

Então, ele voltou a frequentar o bairro de Jan, continuando a controlá-la com a história dos alienígenas, algo que durou até a garota completar 16 anos. Enquanto isso, Jan não se sentia confortável em se relacionar com garotos de sua idade. Depois, ela relatou que isso era uma das exigências dos “alienígenas” que a ameaçavam.

Dezesseis anos depois dos traumáticos abusos, ainda sob efeito da manipulação mental feita por Robert, Jan foi convidada por um rapaz para tomar um sorvete. Teve uma crise de pânico em que ficou sozinha com ele, ligou para casa para descobrir se todos estavam vivos (afinal, os ETs teriam ameaçado a vida da família) e, a partir disso, foi percebido que algo estava errado.

Jan hoje em dia / Crédito: Divulgação/Facebook

 

Depois dessa situação, ela passou a pensar de maneira elucidada, testando a ameaça dos alienígenas ao conversar com mais um garoto de sua idade. Voltando para casa, percebeu um fato: se todos estivessem vivos, “então (a ameaça) não era real”. “E foi isso que aconteceu”.

Com o tempo, passou a ter coragem de contar os horrores que passou na década de 1970. Ela anunciou que um homem próximo e mais velho havia realizado lavagem cerebral nela para estuprá-la. Na década seguinte, ela conseguiu revelar todo o acontecido e começou a reconstruir sua vida. Entretanto, Robert já havia desaparecido.

Sua vida tomou rumos normais até que, quase trinta anos depois, Jan enfrentou o seu pior pesadelo: o homem a seguiu em um evento na tentativa de assediá-la. Entretanto, ela enfrentou seu abusador e convocou a polícia. Infelizmente, Robert só ficou preso durante 15 dias, por abusar dela e da mais garotas.

Toda a situação traumática, que foi detalhada no documentário Sequestrada à Luz do Dia da Netflix, inspirou Jan a ajudar outras garotas que sofrem abuso sexual. 


+Saiba mais sobre o triste tema através das obras abaixo

Abuso Sexual em Crianças - https://amzn.to/34RmaKq

Abuso sexual: Aconselhando sobreviventes - https://amzn.to/3799sZ4

Conversas criativas e abuso sexual: uma proposta para o atendimento psicossocial - https://amzn.to/34U5jXl

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/3b6Kk7d