Matérias » Segunda Guerra Mundial

Operação Husky: A queda de Mussolini

No dia 10 de julho de 1943, os Aliados invadiram a Sicília no prelúdio para o fim do regime fascista na Itália

Joseane Pereira Publicado em 10/07/2019, às 08h00

Soldado alemão atirando granada
Soldado alemão atirando granada - Crédito: Reprodução

Há exatos 76 anos, começava a Operação Husky, a maior batalha de blindados de todos os tempos, que levou à prisão de Mussolini e ao fim do regime fascista na Itália. Na campanha, as potências ocidentais tomaram a Sicília das forças do Eixo, Itália Fascista e Alemanha Nazista.

A operação, também conhecida como Invasão da Sicília, começou na madrugada do dia 10 de julho e se encerrou em 17 de agosto. O objetivo dos Aliados, liderados pelo general norte-americano George Smith Patton, era expulsar as forças do Eixo para longe da região, contando com a ajuda de um grande desembarque anfíbio e intensos combates terrestres, aéreas e navais.

Após conquistarem seus objetivos, os Aliados invadiram o resto do país, deteriorando a resistência armada de Mussolini no que ficou conhecido como Campanha Italiana. O líder nazista Adolf Hitler desviou um quinto de todo o exército alemão para a Itália, na tentativa frustrada de barrar os inimigos.

A destruição da resistência armada italiana foi um dos motivos que fizeram o povo se rebelar contra seu ditador, Mussolini, destituindo-o do poder. A situação se agravou quando o ditador fugiu para a Suíça. Lá, ele foi descoberto e teve um fim infame, pendurado em um posto de gasolina e linchado pelo povo italiano.