Matérias » Crimes

Rodney Alcala: o serial killer que foi escolhido em um programa de namoro

Em 1978, passando-se por fotógrafo, o assassino foi o selecionado da noite por Cheryl Bradshaw, na famosa atração Dating Game

Alana Sousa Publicado em 30/03/2020, às 14h00

Rodney Alcala, o serial killer do Dating Game
Rodney Alcala, o serial killer do Dating Game - Divulgação/Youtube

Em 1978, um dos programas mais famosos dos Estados Unidos era o Dating Game. O show atraía grande audiência e havia sido criado pelo notório Chuck Barris. A atração trazia uma mulher solteira que estava em busca de um relacionamento (por vezes, era um homem também), então, a participante precisaria escolher entre três homens que estavam à disposição e apenas as descrições eram divulgadas. Ela só poderia ver a aparência do escolhido ao final da noite.

Era 13 de setembro de 1978 e começava mais um episódio do Dating Game. O que era para ser mais um dia de diversão para os telespectadores e a promessa de um novo amor para os participantes, na verdade, se tornou um verdadeiro pesadelo.

O apresentador Jim Lange introduziu a protagonista da noite: Cheryl Bradshaw. O primeiro concorrente era um homem, que Lange descreveu como “um fotógrafo de sucesso que começou quando seu pai o encontrou na câmara escura aos 13 anos de idade, totalmente desenvolvido. Entre as tomadas, você pode encontrá-lo paraquedismo ou motociclismo”. Ao final do programa, Cheryl o escolheu e sua identidade foi revelada. Tratava-se de Rodney Alcala, 35 anos, que ao invés de ser fotógrafo, era, na verdade, um serial killer.

Rodney Alcala, no Dating GAme / Crédito: Divulgação/Youtube

 

Após a escolha da participante, o casal deveria se encontrar e sair em um encontro romântico, entretanto, Bradshaw se recusou. A mulher afirmou que começou a se sentir mal: “ele estava agindo muito assustador”, disse ela em entrevista ao The Sunday Telegraph, em 2012. Os outros dois concorrentes também mencionaram a maneira bizarra com a qual Alcala se comportava. “Ele era um cara realmente assustador, um verdadeiro idiota”, falou Jed Mills para Inside Edition.

O serial killer

As autoridades acreditam que a rejeição em nível nacional instigou Rodney a voltar a matar. Foi apenas em sua prisão no ano seguinte, em 1979, que sua trajetória sangrenta foi descoberta pelos participantes e pelo público que havia assistido há um ano a um programa comum de entretenimento.

No final daquele ano, Alcala foi responsabilizado pela morte de uma menina de 12 anos, mas por falta de evidência, teve que ser liberado. Esse foi o começo de uma investigação mais aprofundada e, uma caçada ao assassino se iniciou. Os oficiais tiveram conhecimento de sua longa ficha criminal.

Seu primeiro crime foi realizado em 1968, quando ele estuprou e espancou uma garota de 8 anos. Em 1971, estuprou e estrangulou até a morte uma jovem de 23 anos. Nesse período Alcala passou a integrar a lista do FBI dos Dez Fugitivos Mais Procurados. Um detetive chegou a descrever o assassino como "uma máquina de matar", enquanto outros o compararam a Ted Bundy — serial killer americano, que, durante a década de 1970, assassinou mais de 35 mulheres. Sendo considerado um dos mais cruéis homicidas do país.

Rodney Alcala, em 1978 / Crédito: Wikimedia Commons

 

Foi preso e liberado, pois, sua acusação no caso da menina de 8 anos não possuía testemunhas. A família da criança havia se mudado para o México e impediu que a vítima se apresentasse no julgamento. Dois meses depois, o criminoso estava de volta à cadeia. Dessa vez por agredir uma menina de 13 anos, em 1977.

Passou 17 meses encarcerado, até que foi libertado sob um programa de sentença indeterminada. Uma semana depois, assassinou a jovem de 23 anos, Ellen Jane Hover.

Sua próxima prisão não envolveu nenhum crime hediondo, mas sim posse de droga. Foi nessa época que ele inventou seu novo disfarce. Na prisão criou o personagem do fotógrafo — que veio a ser conhecido no programa de televisão —. Rodney alegava que era um profissional da moda. Registrava, principalmente, mulheres e adolescentes em posições sexuais, e na maioria das vezes, nuas.

Depois de sua passagem pelo Dating Game, ainda cometeu mais quatro homicídios, sempre contra mulheres, e mesmo que as autoridades soubessem de sua responsabilidade, foi difícil condená-lo.

Rodney Alcala, em se julgamento / Crédito: Divulgação

 

Por questões legais, foram realizados diversos julgamentos, que foram impedidos de serem continuados. Demorou três anos para que a Suprema Corte autorizasse que Alcala fosse levado ao júri. Em 2010, veio a sentença final: o serial killer recebeu pena de morte.

Todavia, após as execuções serem abolidas em Nova York — local onde duas mortes foram cometidas —, sua sentença foi alterada para prisão perpétua, a qual ele cumpre até hoje, aos 76 anos.

Em relação ao Dating Game, os produtores afirmaram que nunca souberam a verdadeira história de Rodney antes de permitir sua inscrição no programa. Nessa saga intensa e brutal, Cheryl Bradshaw se livrou de se tornar mais uma possível vítima.


+Saiba mais sobre crimes por meio das obras disponíveis na Amazon

Mindhunter... O Primeiro Caçador de Serial Killers Americano, John Douglas e Olshaker Mark (2017) - https://amzn.to/2WfTQyz

Mulheres assassinas: 10 mulheres assassinas do presente e do passado, L. Montague, E. (e-book) - https://amzn.to/2N8SNwc

Ted Bundy: Um Estranho ao Meu Lado, Ann Rule - https://amzn.to/2oPGqMU

Meu Amigo Dahmer: Estudando com um serial killer, Derf Backderf  -  https://amzn.to/2pH7TB2

Manson: A Biografia, Jeff Guinn - https://amzn.to/2o07wBe

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/3b6Kk7du