Matérias » Grécia Antiga

Traição e crueldade: O Hércules real por trás do mito

Conhecido por seu carisma, o personagem da Mitologia Grega carrega um passado difícil de imaginar

Joseane Pereira Publicado em 20/02/2020, às 09h00

Pintura de Hércules matando um leão
Pintura de Hércules matando um leão - Getty Images

Quando falamos em mitologia, uma das figuras que mais vêm à mente é a do semideus Hércules, filho de Zeus que serviu de inspiração para filmes e desenhos animados. Sua narrativa de viagem é carregada de amor incondicional, grandes companheiros (entre eles, seu querido cavalo Pegasus) e aventuras instigantes. Entretanto, essa versão criada pela Disney esconde fatos macabros do famoso personagem.

Família conturbada

Piedoso e dotado de superpoderes, Hércules (ou Herakles, para os gregos) instruiu as pessoas de que até os heróis sofrem. E esse sofrimento vem desde o berço: seu pai Zeus era um tirano cruel, que traía a esposa Hera com diversas mortais e usava violência por capricho. O próprio Hércules era seu filho ilegítimo, fruto de relações de Zeus com a mortal Alcmena. Na ocasião, o deus fingiu ser seu marido Amphitryon para poder dormir com ela.

Escultura de Hércules no Museu do Louvre / Crédito: Wikimedia Commons

 

Hera, esposa de Zeus, desprezou Hércules desde o dia em que ele nasceu. Após ter convocado duas bruxas para impedir seu nascimento, ela enviou duas cobras para matar a criança no berço. Mas o artifício não funcionou, pois o forte bebê conseguiu estrangular as cobras e se defender. 

Azar no amor

Nas animações da Disney, Megara era a ajudante de Hades que abandonou seu mestre e foi salva do submundo por Hércules, se casando com ele. Já no mito original, Megara foi a primeira esposa de Hércules, e o casal teve três filhos. Mas a poderosa Hera atormentou seu enteado com uma crise de raiva, que o fez matar a esposa e as crianças.

A história com Deianira, sua segunda esposa, também acabou em morte. Enganada pelo centauro Nessus, ela entregou uma camisa envenenada ao marido e insistiu para que ele a usasse. Colocando a roupa, sua pele começou a coçar e queimar, e o próprio Hércules construiu uma pira para que morresse rapidamente. Crivada pela culpa, Deianira suicidou-se.

Companheiro difícil

Pégasus / Crédito: Wikimedia Commons

 

Ao contrário do que a Disney quer que acreditemos, Hércules não teve nenhuma associação com Pégaso. Na verdade, o belo cavalo era companheiro de outro herói, o poderoso Belerofonte. E mesmo que pertencesse a Hércules, ele não seria uma ótima companhia: longe de ser carinhoso e de boa índole, Pégaso teve uma origem bastante sangrenta (nasceu do pescoço de Medusa quando esta foi decapitada por Perseu) e era difícil de ser domado.

Essas versões do mito de Hércules, omitidas de histórias atuais, mostram o quão cruel pode ser o passado de um deus ou semideus do Olimpo.


+Saiba mais sobre o tema através das obras abaixo

Hércules (Mitologia Helênica Livro 1), Stephanides Menelaos (e-book) - https://amzn.to/2P55A4n

Box Os mitos gregos, Robert Graves (e-book) - https://amzn.to/2V2p3qp

Mitos gregos: edição ilustrada: Histórias extraordinárias de heróis, deuses e monstros para jovens leitores, Nathaniel Hawthorne (e-book) - https://amzn.to/2P6cGFU

A mitologia dos gregos Vol. I: A história dos deuses e dos homens, Karl Kerényi (e-book) - https://amzn.to/3bKo2Jo

Os Deuses do Olimpo: Da Antiguidade aos Dias de Hoje, as Transformações dos Deuses Gregos ao Longo da História, Barbara Graziosi (2016) - https://amzn.to/3bU20ns

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.