Matérias » Personagem

Hoje homem mais rico do mundo, Elon Musk sofreu bullying na infância

O CEO da SpaceX passou por episódios conturbados na juventude em decorrência da introversão

Wallacy Ferrari Publicado em 02/04/2022, às 09h00

Fotografia de Elon Musk em anuário
Fotografia de Elon Musk em anuário - Divulgação / YouTube / CNN

Com uma fortuna estimada em US$ 300 bilhões (aproximadamente R$ 1,4 trilhão na cotação atual), o poder de empreendedorismo de Elon Musk é incontestável em meio a tantos êxitos empresariais, administrando empresa aeroespacial SpaceX e a montadora de carros elétricos Tesla, referências em suas áreas de atuação.

Atual ocupante no primeiro lugar no ranking de pessoas mais ricas do mundo de acordo com apuração da revista norte-americana Forbes, o bilionário não esconde, nem mesmo em suas redes socais, o interesse em arriscar nos negócios, colocando a público diversos pensamentos sobre novos empreendimentos e tentativas de explorar novos campos.

Através de seu perfil no Twitter, já apresentou a ‘The Boring Company’, empresa de túneis criada após receber apoio dos seguidores, a Neuralink, destinada a criação de chips de conexão cerebral a sistemas computadorizados, e chegou até a desafiar a própria rede social que usa, sugerindo criar uma concorrente.

A interação chegou a gerar ainda mais fortuna para o empresário durante o ano de 2021, quando promoveu, através de seus tweets, a criptomoeda Dogecoin, que atingiu alta histórica após o apoio do empresário.

Com tamanha influência nas redes o fez angariar mais de 79 milhões de seguidores no microblog, atentos para ler suas principais atualizações. Contudo, se engana quem acredita que Elon sempre foi comunicativo.

Elon Musk posa em frente a computador durante a adolescência / Crédito: Divulgação / Redes sociais

Bullying na juventude

Apesar de iniciar seu império de tecnologia no Vale do Silício, nos Estados Unidos, Musk não é norte-americano; ele nasceu em Pretória, África do Sul, fruto de um relacionamento de seu pai sul-africano e a mãe canadense. Por lá, não apenas passou toda a infância, mas começou a manifestar seu interesse pela tecnologia, como repercutiu o jornal Estado de Minas.

Ainda quando criança, já lia alguns livros, mas com uma mesma temática comum: os romances de ficção científica. Obcecado pela leitura de temas relacionados a eletricidade, ele construiu, de maneira autodidata, uma base técnica para suas primeiras tentativas de manusear itens tecnológicos.

Com tal conhecimento, chegou inclusive a criar um jogo de computador com apenas 12 anos de idade, dois anos depois de entrar de cabeça no mundo da programação. A criação chamou atenção da comunidade local, sendo vendida para uma revista por valor equivalente a US$ 500.

Contudo, na comunicação, foi descrito pelo jornal como uma criança introvertida, que sofreu diversos episódios de bullying de colegas do colégio. Um destes foi tão severo que Musk teve de ser hospitalizado ao longo de uma semana.

Além disso, em abril de 2021, revelou no programa Saturday Night Live que possui Asperger, condição que dificulta a socialização.

As coisas vieram a melhorar após o término do ensino médio quando, aos 17 anos, se mudou para o Canadá para estudar economia e física, continuando os estudos a partir de 1992 nos EUA, onde fundou o PayPal, carteira virtual que o tornaria multimilionário ainda no final daquela década.