Matérias » Mundo

Ilha artificial com casas de até U$$ 1 bilhão: conheça a tendência que chegará ao Mar do Caribe

Com previsão para 2023, uma ilha será construída para pessoas que querem morar no ‘paraíso’ ou simplesmente se isolar do mundo por algum período

Larissa Lopes, com supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 23/02/2021, às 17h53

Vista panorâmica do projeto da ilha, no Mar do Caribe
Vista panorâmica do projeto da ilha, no Mar do Caribe - Divulgação/The Blue Estate/Youtube

Fugir para uma ilha ou até mesmo morar por lá pode ser o sonho de muitas pessoas, já que as paisagens são paradisíacas. A ideia vem até mesmo daquela brincadeira — presente em algumas entrevistas —, em que se pergunta “O que você levaria para uma ilha deserta?”.

A tendência cresceu no período da pandemia da Covid-19, ainda que viajar tenha virado um tabu para quem estava de quarentena. Muitas fronteiras de países foram fechadas, e o turismo despencou. 

Em contrapartida, as ilhas ‘brilharam’ como uma opção para se isolar geograficamente do mundo e ainda aproveitar cenários de tirar o fôlego. De certa forma, esses destinos se mantiveram com poucos casos de coronavírus.

Como repercutido pelo Uol, o Blue Estate Group anunciou o projeto de uma ilha artificial em que os imóveis terão o valor de posses de luxo. Estima-se que as casas custarão entre 19 mil e 1 bilhão de dólares — o equivalente a R$ 102 mil e R$ 5 bilhões.

Entrada da ilha no projeto em 3D. Crédito: Divulgação/The Blue Estate/Youtube

 

Localização

O paraíso estará localizado no Mar do Caribe, numa região que fica a 25 minutos de avião de Nassau, capital das Bahamas, e a 90 minutos de Miami, Estados Unidos

Seu tamanho deve beirar os mil e quinhentos metros por mil metros quadrados — exatamente a metade de Mônaco, o segundo menor país do mundo. Assim, pode acomodar até quinze mil moradores.

As pessoas que pagarem as quantias abastadas terão quase o ano inteiro de sol, especificamente 340 dias, segundo os desenvolvedores, uma vez que a localização privilegiada garante o clima.

“Os residentes e visitantes terão acesso a uma ampla gama de comodidades e atividades de lazer, desfrutando de níveis de privacidade e segurança sem precedentes”, diz o site The Blue Estate.

Vista de cima do complexo urbano da ilha / Crédito: Divulgação/The Blue Estate/Youtube

 

Moradores

De acordo com o CNN Travel, a ilha terá quatro opções entre as propriedades: a primeira, de 19 mil dólares, compõe apartamentos de 20 metros quadrados; a segunda será de apartamentos com varanda, custando 194 mil dólares.

Para ter uma casa com cinco quartos e um jardim, a pessoa deve desembolsar 54 milhões de dólares. E, por fim, a opção mais luxuosa para os moradores são as duas mansões, custando cada uma o valor de 1,5 bilhão de dólares.

Prédios comerciais para trabalho dos moradores. Crédito: Divulgação/The Blue Estate/Youtube

 

No entanto, para sequer ocupar uma das mansões, o candidato terá que apresentar um “conceito arquitetônico inovador” para a construção. Aí sim, quando receber aprovação, poderá comprá-la. Segundo um porta-voz do Blue Estate Group, um pedido já fora submetido para compra da mansão.

"Exigimos apenas que todos os residentes e visitantes cumpram as 'diretrizes e regras da comunidade Blue Estates', desde o dia em que chegarem à ilha, e devem ser capazes de manter sua vida lá", explicou Erik Schmidt, diretor de comunicações do Blue Estate Group, em entrevista para a CNN Travel.

Estrutura

Entre outros luxos, a ilha será praticamente uma cidade: clubes, piscinas com formato de lagoa, playgrounds, restaurantes, mercados, bares e áreas comerciais. Além disso, o local abrigará suas próprias escolas, assim como uma clínica de saúde.

Uma das piscinas que está no projeto da construção. Crédito: Divulgação/The Blue Estate/Youtube

 

Energia para abastecer toda essa estrutura deve ser uma preocupação. Como já esclarecido pela empresa, ela será gerada a partir de fontes renováveis. Com a proposta de se tornar "uma das comunidades mais verdes do mundo", a ilha colocará em prática a política de não-utilização do plástico e zero emissão de carbono.

A construção não deve começar até 2022, mas algumas propriedades podem ficar prontas para entrega no ano de 2023.


+Saiba mais sobre o tema por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Capitalismo na América: Uma história, de Alan Greenspan e Adrian Wooldridge (2020) - https://amzn.to/2MBwEqx

Capitalismo, socialismo e democracia, de Luiz Antonio Oliveira De Araujo (2017) - https://amzn.to/30cQfVW

Capitalismo sem rivais: O futuro do sistema que domina o mundo, de Branko Milanović (2020) - https://amzn.to/2AJ4HdA

Capitalismo e Liberdade, de Milton Friedman (2014) - https://amzn.to/3eWNdta

Capitalismo parasitário: E outros temas contemporâneos, de Zygmunt Bauman (2010) - https://amzn.to/2XAfNe2

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W