Matérias » Segunda Guerra

A imagem que virou simbolo das crianças vítimas do Holocausto

A fotografia de autor desconhecido mostra um garoto judeu se rendendo enquanto um oficial nazista aponta uma metralhadora em sua direção

Isabela Barreiros Publicado em 28/10/2019, às 21h00

None
Domínio público

O menino da foto “Rendição do menino judeu em Varsóvia” é um dos milhares de judeus mantidos no gueto de Varsóvia, um bairro repleto de fome e morte. Em 1942, os nazistas começaram a enviar os moradores do local para campos de concentração — 5 mil de cada vez.

Grupos de resistência começaram a ser formados no bairro. “Nós nos vimos como um submundo judeu cujo destino era trágico. A nossa hora chegou sem qualquer sinal de esperança ou resgate”, disse o líder de um dos grupos, Mordecai Anielewicz.

Em 1943, ano em que a imagem foi registrada por um autor desconhecido, as tropas de Hitler vieram à Varsóvia para levar o restante dos judeus para os campos. O ano data o fim da resistência no bairro.

O garoto assustado levantando os braços, rendendo-se aos nazistas, tornou-se uma das mais icônicas e tristes imagens do Holocausto, representando as crianças vítimas do genocídio. Sob a mira de uma metralhadora de um oficial nazista, o menino passou a simbolizar os que sofreram com as atrocidades cometidas pelo Terceiro Reich. 

A fotografia também foi considerada pela revista estadunidense Time uma das 100 mais influentes imagens de todos os tempos.


Saiba mais sobre a Segunda Guerra:

1. A Segunda Guerra Mundial: Os 2.174 dias que mudaram o mundo, de Martin Gilbert (2014) - https://amzn.to/2Bu1z2p

2. A Segunda Guerra Mundial, de Antony Beevor (2015) - https://amzn.to/2MYUgVV

3. Memórias da Segunda Guerra, de Winston Churchill (2015) - https://amzn.to/2VZqkwQ

4. A Segunda Guerra Mundial: História e estratégias, de Philippe Masson (2010) - https://amzn.to/2MB0eNq

5. Operações Secretas da Segunda Guerra Mundial, de Jesus Hernandez (2012) - https://amzn.to/2pIuDQU

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.