Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Matérias / Mundo

A instigante história de uma mansão abandonada há 100 anos em uma floresta

Recentemente redescoberta em gravação de drone, o local se tornou popular nas redes sociais

Wallacy Ferrari Publicado em 25/06/2022, às 14h00 - Atualizado em 30/06/2022, às 14h20

Imagem aérea de mansão abandonada - Divulgação / YouTube /  SuperFly Ireland
Imagem aérea de mansão abandonada - Divulgação / YouTube / SuperFly Ireland

Em maio de 2022, uma imagem de uma misteriosa mansão de três andares, entrada de palacete - e contando até mesmo com um terraço - chamou atenção nas redes sociais por estar coberta e rodeada de uma densa floresta esverdeada. O local teve diversos locais atribuídos como sua localização em várias teorias infudadas, além de se tornar alvo dos famosos memes. 

Contudo, a 'Moore Hall' existe e, ao contrário do que se pensa, teve a localização confirmada, conforme revelado pela afiliada irlandesa do jornal britânico The Mirror.

Na Irlanda, o local já é conhecido há séculos, sendo identificado como Moore Hall, e compreendido como a antiga propriedade da família Moore. A residência está situada próxima ao vilarejo de Carnacon, no município de County Mayo. Entretanto, a história por trás de sua criação e o motivo do abandono chamam atenção por passagens turbulentas.

Há cerca de 100 anos, ocorria a Guerra Civil Irlandesa, mobilizada por integrantes do Exército Republicano Irlandês contra a instauração do Tratado anglo-irlandês, após um longo período como um dos territórios mais problemáticos do Reino Unido ao entrar em conflito com Inglaterra por sua independência. Sendo assim, a residência se tornou um dos alvos.

Quase derrubado

Durante o conflito histórico, a residência foi incendiada, e deixada para trás por seus moradores, que detinham o local, rodeado de uma reserva natural, desde 1792, quando o país não tinha leis específicas sobre a ocupação de locais com mata densa.

O motivo do ataque teria sido uma represália a Maurice Moore, irmão do propietário da casa, que foi classificado como pró-Tratado. Mesmo com a expulsão a força e contando com o incêndio violento, a estrutura da casa não foi abaixo, se mantendo com as características arquitetônicas até os dias atuais.

Herdeiros da família Moore ainda tinham direito ao local, mas devido ao desenvolvimento da floresta ao redor e adaptação urbana, a casa fora deixada para trás. Assim, receberam uma proposta de venda pelo Conselho Municipal de Mayo em 2018, no valor de 400 mil euros, que foi aceita com êxito.

Desde então, a administração local trabalha para restaurar o local e descreve como um 'palácio' mágico, agora aberto para visitas públicas.


Para conferir mais notícias curiosas, não deixe de seguir o site Aventuras na História no Google News. São publicados diariamente notícias, reportagens e matérias especiais sobre fatos históricos. Clique aqui para seguir agora mesmo!