Matérias » Brasil

Jânio de pernas tortas: Morre Erno Schneider, autor da icônica imagem

Premiada pela significância pouco antes da renúncia do ex-presidente, a fotografia marcou a história da imprensa brasileira

Wallacy Ferrari Publicado em 10/03/2022, às 09h41

Erno mostra registro em montagem com a icônica fotografia
Erno mostra registro em montagem com a icônica fotografia - Divulgação / Instagram / Ricardo Chaves (esq.) / Erno Schneider (dir.)

Na tarde da última quarta-feira, 8, o fotógrafo Erno Schneider, responsável por realizar o histórico registro do então presidente Jânio Quadros com os pés completamente tortos, faleceu aos 87 anos.

A fotografia realizada em Uruguaiana, no Rio Grande do Sul, antecedeu um encontro do líder com o presidente argentino Arturo Fronzi, que ocorreria a pé na ponte que faz fronteira com o país vizinho.

Capturada em 21 de abril de 1961, a histórica foto condizia com a situação do chefe de estado naquele momento, como reportamos anteriormente; sua expressão corporal de desorientação nítida, sem saber se iria para a direita ou esquerda, serviu como referência para a dificuldade do líder em declarar seu viés. Pouco tempo depois, viria a renunciar ao cargo máximo da política brasileira.

Em 2002, Erno explicou ao ‘Fantástico’, da TV Globo, como ocorreu o registro: "Enquanto o Jânio ia encontrar o Frondizi na ponte, no meio da ponte, ele resolveu ir a pé. E tava andando, eu acompanhando ele do lado. De repente, deu um tumulto. Um tumulto muito grande.

Ele continuou: "O Jânio levou um susto e se virou. Na hora, eu vi que ele tava todo estranho, todo torto. Eu senti que tinha uma foto diferente. Aí, eu dei um clique. Foi um só também".

Publicada no Jornal do Brasil na época, o registro chamou atenção, mas pela dificuldade da revelação de imagens, saiu na edição de dias depois ao encontro, marcando mais pela estética do que pelo episódio onde ocorreu o registro.