Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Matérias / Linha Direta

Jeff Machado: Relembre o caso que será exibido no Linha Direta

No começo do ano passado, o brutal assassinato do ator Jeff Machado chocou o Brasil; crime será tema de novo episódio do Linha Direta

O ator Jeff Machado - Reprodução/Instagram
O ator Jeff Machado - Reprodução/Instagram

No episódio desta semana do 'Linha Direta', que foi exibido na quinta-feira, 30, a partir das 23h10, o público relembrou um dos casos que mais entristeceu o Brasil em 2023: o assassinato do ator Jeff Machado.

Segundo repercutido pela coluna de Anna Luiza Santiago, do O Globo, o episódio trouxe ainda novos detalhes sobre um dos acusados do crime. O corpo de Jeff Machado foi encontrado dentro de um baú, em uma casa alugada em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, asfixiado com um fio de metal.

Atualmente, estão presos pelo crime Bruno de Souza Rodrigues e Jeander Vinicius da Silva Braga. Porém, o caso continua em processo, e, por isso, o julgamento ainda não foi realizado e nem tem data definida.

Pedro Bial, apresentador do 'Linha Direta' / Crédito: Reprodução/TV Globo

O crime

Segundo o g1, Jeff Machado desapareceu no fim de janeiro do ano passado. Natural de Araranguá, em Santa Catarina, ele tinha 44 anos quando foi assassinado.

Com experiência em diferentes áreas, passando por jornalismo e direito, Jefferson MachadoCosta ficou conhecido como ator. Ele interpretou um soldado filisteu na novela 'Reis', da Record. Ele morava no Rio de Janeiro desde 2014.

Segundo as investigações da polícia, o autor direto do crime é Bruno. Inicialmente, ele teria aplicado um golpe no ator para extorquir dinheiro. Os dois teriam se conhecido durante a pandemia de covid-19, e o criminoso pediu R$ 20 mil em troca de uma falsa promessa de papel em uma novela para o jovem ator. O suspeito teria matado Jeff depois de uma cobrança pelo papel. Após duas semanas foragido, Bruno foi preso no Morro do Vidigal, na Zona Sul do Rio de Janeiro.

Por isso, as acusações de Bruno englobam homicídio quadruplamente qualificado (sendo motivo torpe), emprego de asfixia, ocultação de cadáver, estelionato, crimes patrimoniais (ao tentar sacar dinheiro e vender bens do ator), invasão de dispositivo eletrônico, falsa identidade (por se passar por Jeff) e maus-tratos aos animais.

Além de Bruno, também está preso Jeander, amigo do principal suspeito e que foi apontado como cúmplice. Sua defesa nega envolvimento direto dele com o assassinato, atestando que ele foi até a casa de Jeff com Bruno, se separou dos dois por um momento, e quando voltou foi surpreendido com o corpo morto do ator.

O Jeander admitiu a ocultação de cadáver, mas a defesa nega que ele tenha participado do homicídio. Ele imputa ao Bruno o homicídio do Jeff", afirmou o advogado criminalista Fábio Manoel ao g1.

As acusações contra Jeander, vale mencionar, são de homicídio, ocultação de cadáver e, também, maus-tratos aos animais. Jeff Machado era um amante de animais, e tinha oito cães de estimação. Após o crime, os animais foram resgatados em situação de abandono, sendo cruciais para a descoberta do desaparecimento do tutor — dois deles morreram e um não foi encontrado.

Jeff Machado e seus cachorros / Crédito: Reprodução/Redes Sociais

Julgamento?

Mais de um ano após a polícia ter encontrado o corpo de Jeff Machado, a família do ator ainda enfrenta lutas diárias em busca de justiça: o julgamento ainda não foi marcado.

Um detalhe recente sobre o caso, repercutido por Anna Luiza Santiago pelo O Globo, e que será contado no novo episódio do 'Linha Direta', é que Bruno também já havia se envolvido em outros crimes, e até extorquiu um ex-namorado ao ameaçar vazar fotos íntimas. Mais detalhes serão revelados no programa, que será exibido nesta quinta-feira, 30. Jeander já havia sido preso por roubo, em 2019.

Também foi informado pelo advogado Fábio Manoel que já foi requerido o direito a prisão domiciliar por Jeander, entretanto, acabou negado pela Justiça. Eles devem voltar a solicitar o benefício. A defesa de Bruno, porém, não se posicionou sobre o caso.