Matérias » Personagem

John Davison Rockefeller, um dos homens mais ricos de toda a História

Rockefeller é, até hoje, uma das figuras mais icônicas quando o assunto é riqueza

Caio Tortamano Publicado em 09/02/2020, às 09h00

John Davison Rockefeller
John Davison Rockefeller - Wikimedia Commons

Filho de um pai de moral duvidosa em relação a negócios, John Davison Rockefeller nasceu em 1839 no estado de Nova York. Sua mãe, Eliza, aceitava a promiscuidade do marido em nome dos seis filhos que tiveram, e educou seu filho a ganhar o próprio dinheiro. Assim, ele ajudava nas tarefas domésticas e vendia guloseimas.

Com 16 anos, começou a trabalhar como contador em um escritório. Ganhava 50 dólares por três meses, e resolveu doar 6% de tudo que lucrava para a caridade (a filantropia viria a ser uma das marcas dos Rockefeller). Ele gostava de seu emprego, por mais exaustiva que suas longas jornadas de trabalho fossem.

8 anos depois, com 24 anos, Rockefeller seu sócio Maurice B. Clark e mais três irmãos construíram uma refinaria de petróleo, surgindo como um alternativo ao óleo de baleia, que estava ficando escasso e muito caro para servir de combustível para iluminação.

Enxergando uma possibilidade de crescimento depois da Guerra Civil americana, John comprou a parte dos irmãos e tornou-se dono de maior parte da companhia. Com a marcha para o oeste, o crescimento das ferrovias necessitava de mais petróleo para combustível e Rockefeller passou a ser um nome conhecido.

John se juntou ao seu irmão William, e unidos multiplicaram seus lucros reinvestindo eles, abrindo a segunda refinaria deles. A partir deste momento estava fundada a Standard Oil Company, que viria a ser uma das maiores empresas de todos os tempos.

A Standard cresceu muito devido ao seu alto preço, até 50% mais barato do que o petróleo de seus concorrentes. A medida levou os menores proprietárias à fúria, pois com essa disparidade os fretes começaram a se encarecer, e iniciaram boicotes e vandalizações.

Mas John não se abalou com essa adversidade, e começou a comprar as refinarias concorrentes criando um cartel petrolífero, melhorando a eficiência delas e diminuindo cada vez mais o preço. A compra foi tão significativa que, em Cleveland, eles se tornaram unanimidade e seus maiores concorrentes se tornaram sócios.

O crescimento das companhias logo o tornou o homem mais rico dos Estados Unidos. Mesmo morando em uma mansão na cidade de Nova York, pegava o trem todo dia para ir ao seu escritório na cidade, apesar do perigo e do constante pedido de esmolas.

Já no final do século 19, Rockefeller começou a pensar em sua aposentadoria e comprou um imóvel ao norte do estado de Nova York, podendo se dedicar mais as atividades de lazer. Aposentou-se aos 63 anos e ganhava mais de 8 milhões de dólares em investimentos.

John em 1917 / Crédito: Wikimedia Commons

 

Entre suas ações de filantropia, John financiou a Universidade Spelman, em Atlanta, voltada para mulheres negras, além de ter doado para inúmeros outros centros de ensino e universidades.

Fundou a General Education Board, fundado em 1903 para promover uma educação universal em todos os Estados Unidos. Com o Instituto de Pesquisa Medicinal Rockefeller em Nova York (que mais tarde se tornaria uma universidade) ganhou 23 prêmios Nobel devido suas pesquisas na área da saúde.

Pouco antes de completar 100 anos, em 1937, John faleceu em sua casa na Flórida, aos 98 anos de idade devido a Arteriosclerose. Atualmente, está enterrado em Cleveland, onde a Standard Oil mais prosperou.


+ Saiba mais sobre o tema através das obras abaixo:

Titan: The Life of John D. Rockefeller, Sr., de Ron Chernow (2004) - https://amzn.to/37lRWRR

Os magnatas, de Charles R. Morris (2009) - https://amzn.to/2RNkP2N

John D. Rockefeller: A Life From Beginning to End, de Hourly History (2017) - https://amzn.to/36krLcI

O amigo americano, de Antonio Pedro Tota (2014) - https://amzn.to/30L7EDu

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.