Matérias » EUA

John Kennedy foi morto pela CIA?

Vítima de um dos maiores assassinatos políticos da História, a morte de Kennedy ainda desperta uma insólita teoria conspiratória

Redação Publicado em 22/11/2019, às 10h34

None
- Reprodução

E. Howard Hunt era um agente da CIA que se envolveu no escândalo de Watergate, ajudando o presidente Nixon a espionar seus opositores políticos. A partir de 1978, passou a ser alvo de outra acusação: assassinar o presidente John F. Kennedy em 1963.

O envolvimento da KGB na disseminação da teoria foi confirmado por Vasili Mitrokhin, ex-arquivista da agência soviética que passou para o lado dos Estados Unidos. Mitrokhin afirmou que acusar Hunt era parte da campanha para desacreditar a CIA e o governo dos Estados Unidos.

Uma das atitudes da KGB foi forjar uma carta do assassino de Kennedy, Lee Harvey Oswald, endereçada para o ex-agente da CIA. A falsificação estava tão boa que a própria esposa de Oswald afirmou ser aquela a letra do marido, e três especialistas contratados pelo New York Times confirmaram a autenticidade da carta.

Ela dizia:

“8 de novembro 1963

Caro Sr. Hunt,

Eu gostaria de informações sobre a minha posição. Só estou pedindo informações. Peço para que nós discutamos a situação antes que qualquer passo seja dado por mim ou outra pessoa. Obrigado, Lee Harvey Oswald”

Momentos antes do assassinato por tiro de JFK / Crédito: Domínio Público

 

Hunt negou qualquer envolvimento. Em 1981, ele chegou a processar o The Spotlight por uma matéria de Victor Marchetti, também ex-agente da CIA, que sugeria o envolvimento dele na conspiração.

O cenário mudou com a morte de Hunt em janeiro de 2007. Seus filho David e Howard Saint John Hunt revelaram uma gravação feita pelo pai, à beira da morte, confessando ter sido convidado para participar do plano para matar JFK. Na gravação, ele cita diversos nomes de agentes da CIA e políticos, numa conspiração capitaneada pelo vice-presidente Lyndon Johnson.

O New York Times e o Washington Post se recusaram a publicar a confissão, que saiu na Rolling Stone dois meses depois.

Outras pessoas próximas do agente acusaram os irmãos, que tem uma história complicado com drogas e passagens com a polícia, de manipular o pai, já senil e sem lucidez, para ganho financeiro. Kevan, meia-irmã dele, chegou a falar em abuso de idosos e o advogado disse que Hunt só estava especulando.


Saiba mais sobre JFK e sua vida a partir dessas obras

Perfis de coragem, John F. Kennedy (2017)

link: https://amzn.to/337eNxp

Uma Visão De Paz. Os Melhores Discursos De John F. Kennedy, John F. Kennedy (2007)

link: https://amzn.to/2OcLjdr

Os últimos dias de John F. Kennedy, Billy O'Reilly & Martin Dugard (2013)

link: https://amzn.to/37qNAsN

Anatomia de um Assassinato, Philip Shenon (2013)

link: https://amzn.to/34afmIa

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.