Matérias » Personagem

John Meehan: o mentiroso patológico que enganou, manipulou e abusou de mulheres

Conhecido como Dirty John, o psicopata fomentou um debate sobre relacionamentos abusivos, depois de um fim digno de novela

Fabio Previdelli Publicado em 23/11/2019, às 09h00

John Meehan em mugshot
John Meehan em mugshot - Michigan Department of Corrections

Quando Debra Newell encontrou John Meehan em uma jantar à luz de velas em um restaurante na Califórnia, em outubro de 2014, algo parecia diferente, aquele era um momento completamente diferente se comparado com a série de primeiros encontros poucos inspiradores que ela havia vivenciado nos últimos meses.

John era bonito, carismático, realizado e parecia interessado por ela de forma genuína. Depois de quatro casamentos fracassados, ela sentiu que talvez tivesse encontrado um ‘amor verdadeiro’.

Com o passar dos meses, Meehan lentamente mostrou ser completamente o oposto do que Debra imaginava: ele era um mentiroso patológico com um temperamento repulsivo; tinha um passado criminoso e uma longa trajetória de enganar, manipular e abusar de mulheres.

Conheça toda a linha cronológica por trás da história de John Meehan, mais conhecido como Dirty John.

Novembro de 1990: John Meehan casa com sua primeira esposa

John se casou com a enfermeira Tonia Sells na Igreja Católica Saint Joseph em Daytona, Ohio. Na época, ela tinha 25 anos e ele 31, embora John lhe dissesse que tinha 26. Nenhum familiar do noivo compareceu ao casamento e ele explicou que seus pais eram viciados e não queria que eles estragassem o casamento. Sem mais questionamentos, eles seguiram juntos e tiveram duas filhas.

Julho/Setembro de 2000: John é desmascarado pela primeira vez

Após dez anos de casamento, John disse que queria se divorciar. Neste mesmo período, Tonia consegue encontrar a mãe de seu marido, embora ele sempre a proibisse disso, e descobriu que ele sempre mentiu sobre sua idade, seu nome completo e também escondeu uma acusação por manter medicamento de uso restrito.

Depois de procurar por toda a casa, ela encontrou o suprimento oculto de anestésicos cirúrgicos, que ela sabia que ele não tinha motivo nem permissão para possuir fora do hospital. Imediatamente, informou a polícia, que iniciou uma investigação contra John em setembro daquele ano.

Janeiro de 2002: uma nova investigação se inicia

Dennis Luken, um investigador do Gabinete do Xerife do Condado de Warren, em Ohio, iniciou uma segunda investigação contra John depois que funcionários do hospital relataram vê-lo com uma arma em uma sala de operações. Além disso, também foi relatado com Meehan roubava Demerol, que deveria ser usado em pacientes caso necessário. De acordo com o LA Times, Luken, mais tarde, chamou John de “a pessoa mais desonesta, perigosa e enganosa que já conheci”.

Abril de 2002: John é destituído de sua licença para trabalhar como enfermeiro anestesista

A polícia revista a casa de John e encontra uma arma carregada e 45 recipientes vazios de seis medicamentos diferente, segundo o The Dayton Daily News.

Junho de 2002: depois de fugir, ele acabou sendo preso

Apesar de se declarar culpado pelo roubo das drogas, ele não se entregou às autoridades, muito pelo contrário, John fugiu do estado e se hospedou em um hotel no Michigan, onde a polícia o encontrou inconsciente e cercado por frascos de drogas.

Mugshot de John Meehan / Crédito: California Department of Corrections

 

John foi condenado a seis anos de prisão no Michigan, porém, ficou recluso por 17 meses e foi liberado no primeiro bimestre de 2004.

Fevereiro de 2004: John reinicia sua caçada

John se declara culpado por perseguir uma brasileira que morava em laguna Beach, que ele conheceu no hospital enquanto a vítima se recuperava de uma cirurgia no cérebro. Na ocasião, ele se apresentou como anestesista e eles se relacionaram por um tempo.

A relação chegou ao fim quando a moça ficou desconfortável depois que John pediu para que ela lhe transferisse dinheiro para sua conta bancária. De acordo com o criminoso,  ele usaria o dinheiro para se “esconder” do antigo marido dela. Depois que eles terminaram, John enviou mensagens ameaçadoras e fotos intimas da garota para os familiares.

[Colocar ALT]
John e Debra / Crédito: Reprodução Redes Sociais

Outubro de 2014: John conhece Debra Newell

John foi liberado da prisão em 8 de outubro, após cumprir pena por violar uma ordem de restrição. Dois dias depois, ele deu match com a designer de interiores Debra Newell, em um site de namoro para pessoas acima dos 50 anos.

Os dois combinaram de se encontrar em um restaurante em Irvine, Califórnia, para um primeiro encontro. Ele disse a Debra que atuara como anestesista no Iraque e passou uma ano trabalhando no projeto dos Médicos Sem Fronteiras.

“Eu gostei que ele era médico, que tinha sido bem-sucedido em ajudar as pessoas e, quando disse que esteve no Iraque, Médicos Sem Fronteiras, isso também me impressionou", disse Debra em entrevista à Fox5.

O relacionamento dos dois deslanchou de maneira meteórica. Debra foi conquistada porque ele sabia o que dizer na hora em que precisava ser dito. “Era tudo tão calculado”, disse ela. A paixão dela era tão grande que Debra se dispôs a ignorar algumas particularidades entranhas de John, como usar seu uniforme médico em todos os lugares — até em eventos formais — e alegar que ele não tinha dinheiro, pois sua renda era toda destinada ao seus filhos.

Porém, as filhas de Debra logo a alertaram. "Eu disse à minha mãe que era melhor ela sair dessa casa e não planejar morar com ele”, declarou Jacquelyn no podcast Dirty John, que contou a trajetória de John Meehan.

A filha mais nova de Debra, Terra, também não concordava com a união da mãe, mas inicialmente era menos vocal nessa questão e não reclamava muito.

Novembro 2014: As Newells contra John

Debra e John se mudam para uma casa na Ilha de Balboa, em Newport Beach. O imóvel estava apenas no nome de Debra porque ele não queria seu nome no contrato. A tensão entre as filhas dela e John veio à tona no dia anterior ao Thanksgiving, Dia de Ação de Graças, quando Terra descobriu que o casal estava morando juntos. Como consequência, elas confrontaram sua mãe.

Dezembro de 2014: John e Debra se casam

Apesar da contínua tensão familiar, Debra e John se casaram em Las Vegas após menos de dois meses de namoro. Eles aproveitaram que ela estava em uma viagem de negócios e selaram a união em uma cerimônia que ocorreu em um tribunal sem nenhum convidado.

Março de 2015: John é desmascarado novamente

O sobrinho de Debra, Shad, telefonou para ela com algumas ressalvas sobre seu novo marido. Ele havia descoberto que o John havia cumprido pena de prisão e mentido sobre ser anestesista e sobre toda a história do Médicos Sem Fronteiras.

Embora, em um primeiro momento, ela tenha se mostrado indiferente com toda as acusações, ela começou a examinar os documentos de John e encontrou evidências de sua longa história de seduzir, enganar e assediar mulheres.

Ela encontrou vários comentários de mulheres que compartilharam informações sobre homens perigosos, entre eles John, na internet. “Não deixe esse homem entrar em sua vida”, disse uma, enquanto outra o chamava de vigarista e “psicopata clássico”.

Debra também descobriu que ele tinha um apelido que remonta ao seu breve período na faculdade de direito: Dirty John, ou John Sujo.

"Ele era basicamente esse cara estranho e lobo solitário que fazia todo tipo de coisa escandalosa, e não era só para mulheres", disse um ex-colega de John, Kevin Horan, ao LA Times. “'Esse cara, você não pode confiar nele por nada. Ele está podre de cima para baixo”.

Perturbado, ela saiu da casa, da Ilha de Balboa, enquanto John estava ausente.

Junho de 2015: Debra e John se reconciliam

Depois de meses de mensagens e telefones em que John implorava pela volta dos dois, ele a convenceu de marcarem um reencontro. “Ele tinha uma explicação para tudo”, disse Debra no podcast Dirty John.

“Ele sempre teve uma história. Ele me disse que havia mentido porque achava que me perderia, que se sente tão sortudo por eu ser uma pessoa tão perdoadora, por eu ser o amor desta vida, que fiz dele uma pessoa melhor. ”

Ela aceitou os pedidos e os dois se mudaram para um novo apartamento em Irvine.

Março de 2016: Debra explusa John de sua vida

Após um ano e três meses de casamento, ela ainda mantinha suspeitas e cada vez mais ficava desconfortável com o comportamento de John e com seu afastamento de sua família. Para completar a situação, a tensão entre Jacquelyn e John havia piorado.

Debra chegou ao seu limite e naquele mês entrou com um pedido de anulação do casamento. John, que passou a viver em Nevada, começou a enviar mensagens ameaçadoras para ela, exigindo dinheiro e prometendo arruiná-la.

Ela solicitou uma ordem de restrição, mas o juiz do estado de Orange negou o pedido. Eles decidiram que não havia uma ameaça iminente, já que John morava em outro estado e nunca a machucaria fisicamente.

11 de junho de 2016: John rouba o carro de Debra na tentativa de destruí-lo

O Jaguar de Debra desapareceu do estacionamento em frente ao seu escritório em Irvine. As imagens de segurança do local mostraram John roubando o veículo. Mais tarde, o carro foi encontrado, a um quarteirão de distância, embebido de gasolina e com leves queimados. John tentou colocar fogo no automóvel, mas não conseguiu acendê-lo por completo.

20 de agosto de 2016: John ataca Terra fora de seu prédio

Jacquelyn ligou para sua irmã para avisá-la de que John estava na cidade. Na noite anterior, ela alegou ter visto viu John a esperando do lado de fora de seu prédio. Na noite do telefonema, Terra voltava do trabalho para seu apartamento e estacionou o carro em frente ao seu prédio, em Newport Beach.

Quando ela saiu do veículo, John se aproximou por trás dela e a atacou com uma faca. “Ele estava tentando me empurrar para dentro do carro", disse Terra a Dateline. "Eu tentei me afastar dele, eu estava gritando, e ele colocou a mão sobre minha boca e eu mordi o máximo que pude."

A jovem não teria nenhuma vantagem em uma luta corporal, John tinha quase 1,90 m e, apesar de ter perdido peso nas últimas semanas, ainda era muito maior que ela. Mas enquanto os dois lutavam no chão, Terra conseguiu se defender. Durante a briga, ela chutou a faca da mão de John e depois consegui pegá-la. Terra usou-a para esfaqueá-lo 13 vezes, incluindo o último golpe no olho.

“Eu apenas comecei a esfaqueá-lo. Comecei a empurrá-lo para longe de mim e depois o golpeei aqui [no ombro] e dei um último golpe no olho dele. Eu pensei duas vezes antes de fazer. Eu fiquei tipo ‘Não quero que ele volte, não quero que ele tente me machucar novamente’. Se ele voltasse, iria me matar”, declarou Terra em entrevista ao Fox5.

Terra e Debra Newell / Crédito: Reprodução Redes Sociais

 

Depois que um vizinho envolveu um ferimento de Terra em uma toalha de praia, ela ligou para Debra e deu a notícia: “Sinto muito, muito mesmo. Acho que matei seu marido”.

Mas John ainda não estava morto. Os paramédicos que o socorreram fizeram uma reanimação cardiorrespiratória e os seus batimentos voltaram.

24 de agosto de 2016: John Meehan morre

John Meehan morreu no hospital, aos 57 anos, quatro dias após sua briga com Terra. Depois que foi declarada sua morte cerebral, sua irmã, Karen, tomou a decisão de desligar os aparelhos que o mantinha vivo. Pouco depois, seu corpo foi cremado, mas nenhum serviço memorial foi realizado.