Matérias » Personagem

King Richard: Quem é a figura por trás das irmãs Williams

Pai das maiores jogadoras de tênis da história sempre foi uma figura polêmica fora das quadras

Fabio Previdelli Publicado em 12/12/2021, às 11h00

Cartaz de 'King Richard: Criando Campeãs'
Cartaz de 'King Richard: Criando Campeãs' - Divulgação/ Warner Bros. Pictures

No começo do mês chegou aos cinemas brasileiros o longa 'King Richard: Criando Campeãs', que narra como Richard Williams transformou suas filhas caçulas, Venus e Serena, nas duas maiores tenistas da história do esporte. 

A trama

Quando Richard assiste uma partida feminina de tênis na TV e descobre que a campeã do torneio, a romena Virginia Ruzici, ganhou 30 mil dólares como prêmio, bem mais do que ele arrecadou como assalariado, Williams decide elaborar um plano de 85 páginas para transformar suas filhas nas maiores tenistas da história do esporte.

O ponto em questão é que, até então, apesar de já ser pai de outras três meninas, Venus e Serena ainda não haviam nascido. Isso mesmo, Richard tinha certeza de que suas filhas seriam grandes campeãs antes mesmo delas virem ao mundo. 

Nascidas e criadas em Compton, na Califórnia, as irmãs Williams passaram a cumprir o plano do pai quando tinham apenas quatro anos de idade. Com o aperfeiçoamento das filhas, Richard passa a distribuir panfletos para diferentes treinadores da elite do tênis. A eles, o homem ofereceu a ‘chance’ de treinar suas filhas prodígios, prometendo que teriam uma joia bruta em suas mãos. 

Apesar das frustrações, nada parecia abalar King Richard, afinal, ele tinha um plano. As coisas passaram a mudar de panorama quando o treinador Paul Cohen aceitou a missão e viu Venus desfrutar de um sucesso instantâneo em torneios de juniores. 

Com uma atuação impecável de Will Smith como King Richards, o longa despontou como uma grata surpresa. A história comovente e de resiliência das irmãs Williams, que superaram diversas intempéries antes do sucesso merecido, acabam fazendo qualquer um se apaixonar pela história. 

Cena de 'King Richard: Criando Campeãs'/ Crédito: Divulgação/ Warner Bros. Pictures

 

Em contrapartida, a personalidade forte de King Richards, visto muitas vezes como arrogante, lança um questionamento não só sobre a criação das meninas como o quão longe ele foi para que seu objetivo fosse alcançado.

As polêmicas 

Um contraponto ao enredo cativante é a maneira como King Richards era visto. Apesar de, como já dito, ele ter traçado um plano para suas filhas antes de concebê-las — o que  representa de forma fiel a realidade dos fatos e torna a história ainda mais grandiosa, já que boa parte do planejamento se concretizou —, a maneira como ele cobrava suas filhas passou a ser um ponto de preocupação, afinal, além dos treinamentos diários e exaustivos, a ideia de um pai planejar cada passo da vida de um filho é, no mínimo, bem controversa.  

Esse ponto já havia sido levantado em um perfil publicado pela New Yorker em 2014. De acordo com a publicação, Richard proibia suas filhas de namorar e, “para desencorajar qualquer impulso de maternidade precoce, Richard arrancava a cabeça de qualquer boneca que Venus trouxesse para casa.”

Cena de 'King Richard: Criando Campeãs'/ Crédito: Divulgação/ Warner Bros. Pictures

 

Além do mais, as faixas motivacionais que as meninas penduravam na quadra que praticavam tênis tinham um teor um pouco diferente daquelas que vimos no filme, algo como: “Venus, você deve assumir o controle do seu futuro”. 

Outro ponto levantado pela revista americana, esse já demonstrado no filme, embora de maneira parcial, foi como King Richards “controlou a narrativa” das Williams, tomando sempre as principais decisões em nome delas, como a participação em torneios infantis, por exemplo. 

Nesse ponto, após fechar contrato com o treinador Rick Macci, Richard proibiu que suas filhas participassem de torneios antes de se tornarem profissionais. As meninas ficaram 3 anos apenas treinando, já que ele tinha medo de como a fama e toda a pressão pudesse interferir negativamente na vida das filhas. 

Além, é claro, de suas entrevistas sempre polêmicas, onde demonstrava um tom de sempre estar certo e de ter certeza que as coisas aconteceriam do seu jeito, embora nada daquilo tivesse se concretizado ainda.

Cena de 'King Richard: Criando Campeãs'/ Crédito: Divulgação/ Warner Bros. Pictures

 

Richard Williams sempre foi retratado de uma forma na mídia”, disse o diretor Reinaldo Marcus Green ao LA Times. “Ele era uma figura meio polêmica, muito rica em termos de contação de histórias. Mas o que foi realmente interessante foi ouvir a perspectiva da família e conhecer o amor, o tempo e o compromisso que Richard e Oracene deram por aquelas meninas.”

Embora ‘King Richard’ se concentre em Richard Williams e seu plano que mapeou infalivelmente o sucesso de suas filhas no tênis contra todas as probabilidades, o sonho só foi possível com o apoio de toda a família. “Não são duas meninas, têm cinco”, relembra Green.

Elas são cinco garotas negras em uma van VW. Cinco garotas negras [compartilhando] um quarto. E essa parte do aspecto familiar torna a história muito mais rica porque é o que não sabemos sobre eles. Foi um caso de família completo”, prossegue.

“E saber que as irmãs mais velhas estavam lá recolhendo bolas e devotando suas vidas para estar ao lado de suas irmãs mais novas, é uma história incrível para mim”, acrescentou. “Isso é 'Pequena Miss Sunshine' com os negros. É monumental, o amor que eles tiveram. ”


+Saiba mais sobre o tema por meio de grandes obras disponíveis na Amazon: 

O algoritmo da vitória: Lições dos melhores técnicos esportivos do mundo para você aplicar em seu time, sua carreira e sua vida, de José Salibi Neto (2020 ) - https://amzn.to/2CqpUtJ

Psicologia do esporte, de Dietmar Samulski (2008) - https://amzn.to/2AVENUi

Fisiologia do Esporte e do Exercício, de W. Larry Kenney, David L. Costill e Jack H. Wilmore (2020) - https://amzn.to/315r0Wd

Esportes, de Daniel Tatarsky (2017) - https://amzn.to/3hMqrqb

História dos esportes, de Orlando Duarte Figueiredo (2004) - https://amzn.to/2YVFKnC

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W