Matérias » Música

A lendária rivalidade de Prince e Michael Jackson

Recusa de parceria e outros episódios, no mínimo, estranhos marcaram a relação quase hostil entre os artistas que revolucionaram a música nos anos 80

Isabela Barreiros Publicado em 16/09/2020, às 16h31

Os artistas Prince e Michael Jackson
Os artistas Prince e Michael Jackson - Getty Images/Wikimedia Commons

A cena do pop dos anos 1980 foi dominada por nomes que continuam relevantes até os dias de hoje. Entre eles estavam, principalmente, Michael Jackson e Prince, que foram responsáveis por muitas transformações na maneira de se fazer e apresentar música. Como dois revolucionários, tiveram seus atritos, que se tornaram explícitos com o tempo.

Eles eram duas forças dominantes no mundo pop naquela época. Com quase três meses separando seus nascimentos, os dois, que se tornaram importantes ícones do pop, coletavam referências parecidas e muitas de suas músicas foram vistas como enfrentamentos de um para o outro.

Prince / Crédito: Wikimedia Commons

 

É frequentemente dito que Purple Rain, o famoso hino de 1984, foi uma resposta de Prince ao lançamento que marcou a carreira de Michael dois anos antes, com Thriller em 1982. Se isso é verdade ou não, o fato é que os artistas eram colocados lado a lado na criação musical, o que fazia com que eles competissem pelo topo. 

A rivalidade poderia continuar implícita, com lançamentos em datas próximas e intrigas de bastidores, mas a coisa cresceu tanto que era impossível não perceber como os dois se tratavam. Alguns episódios marcaram essa importante inimizade do pop, demonstrando claramente como eles não se suportavam.

Humilhação pública

A situação de rivalidade ficou clara durante um show do artista estadunidense James Brown, que havia convidado Michael para realizar uma performance. Com seus vocais impressionantes e movimentos de dança característicos, o cantor conseguiu dominar a plateia e fez uma ótima apresentação. 

Ele deveria estar satisfeito, mas, no final, decidiu lançar um desafio. Segundo o produtor musical Quincy Jones, MJ sussurrou no ouvido de Brown: “Chame o Prince. Eu o desafio a me seguir”. Ele subiu no palco e fez seu próprio show, que ia bem até um incidente que pode ser considerado ira do destino. 

Quando Prince foi chegar perto da plateia, acabou encostando em um poste que fez com que ele caísse, desastrosamente, durante a performance. Seria um presságio da relação com Michael? Talvez. 

Parceria?

Você provavelmente não imaginava que a famosa canção de Michael, Bad, lançada em 1987, era para ser uma parceria do cantor e Prince. A ideia veio primeiramente de Quincy Jones. Imagine uma colaboração entre dois dos maiores artistas da década: era esse o pensamento que fez com que Jones sugerisse a associação. 

O que ele não podia prever era que a rivalidade dos artistas era tão grande que isso nunca daria certo. Quando chegou com a proposta para Prince, ele recusou de cara já ao ler a letra de Bad. Conforme noticiado pelo jornal britânico Express UK, o primeiro verso já fez com que ele não aceitasse a ideia. "Sua bunda é minha" aparentemente não agradou o astro.

Clipe da música Bad, de Michael Jackson/ Crédito: Divulgação/Youtube

 

Além desta, Prince deveria ter participado das gravações de We Are The World, lançada em 1985, que contou com 45 nomes icônicos da música da época. Entre eles, estavam Michael Jackson, o idealizador da canção junto com Lionel Richie, Tina Turner, Bob Dylan e Diana Ross. O cantor, no entanto, não fez parte da ação humanitária.

Situação desagradável

Em 2006, outro episódio demonstrou que a intriga entre os dois ainda continuava. Conforme o editor da Rolling Stone, Steve Knopper, narrando o episódio que o artista will.i.am o contou, Prince também teve seu momento de humilhação com Jackson.

“Quando Prince estava fazendo sua residência em Vegas no final de 2006, Michael estava morando em Vegas. Will era um artista convidado na residência do Prince, mas também era amigo de Michael. Então, Will providenciou para que Michael fosse um convidado na platéia do show de Prince. Ninguém sabia realmente, mas Prince sabia”, disse Knopper.

Em um momento, o artista convidou Michael para ir até o palco. No entanto, Prince começou a tocar baixo "na cara dele", "como um tapa baixo agressivo". Segundo o próprio will.i.am, "Michael ficou indignado". Eles ainda mantinham a mesma relação de antigamente, um cenário no estilo “essa cidade é muito pequena para nós dois”.


+ Saiba mais sobre o tema por meio das obras disponíveis na Amazon:

Moonwalk, Michael Jackson (2009) - https://amzn.to/2uAurFP

Michael Jackson. A Magia E A Loucura, J. Randy Taraborreli (2009) - https://amzn.to/2TX8onI

Intocável: A estranha vida e a trágica morte de Michael Jackson, Randall Sullivan (2013) - https://amzn.to/30VjmLD

The Beautiful Ones, Prince (2019) - https://amzn.to/2IaBcSh

I Would Die 4 U: Why Prince Became an Icon, Touré (2019) - https://amzn.to/39cDa0o

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W