Matérias » Brasil

Mãe que perdeu filho para covid-19 recebe ação emocionante de marca

A história da dona Wanda, que viu o filho ser vítima de covid-19, comoveu uma empresa de cosméticos de grande expressão

Vinicius Barbosa, supervisionado por Thiago Lincolins Publicado em 27/04/2021, às 10h37

Wanda Terra com seu falecido filho, Alexandre Terra
Wanda Terra com seu falecido filho, Alexandre Terra - Reprodução/Redes sociais

Os números da Covid-19 marcam um triste capítulo na história brasileira, já são mais de 14 milhões de casos e 391.936 vítimas do vírus, segundo dados do SUS. Mas o que os números não mostram, é que cada morte tem uma história e uma família que sofre pelos que se foram, é a morte pela doença, mas a solidão de suas vítimas é imensa. 

Uma dessas narrativas compreendem a história da dona Wanda, uma artesã de 78 anos que vende quadros e pinturas, do interior do Rio de Janeiro, e que perdeu seu filho, Alexandre Mendes Terra, um técnico de 46 anos, por complicações do coronavírus em março, segundo o site Universa. 

Alexandre foi internado na UTI do Hospital Clínicas Alameda, em Niterói, no RJ, em 27 de fevereiro deste ano. O técnico não resistiu às complicações da doença, e faleceu no último 4 de março.

Dona Wanda foi mais uma das pessoas que não conseguiu dar adeus ao filho. "Ele passou algum tempo internado. Sofreu muito, apesar de ter ficado em um hospital de qualidade. Ficou um vazio muito grande" disse Wanda Terra ao veículo. 

“Esse perfume tem cheiro de mãe”

Era assim que Alexandre se referia ao perfume que dona Wanda usava, preferido por ela durante mais de quatro décadas — o Annete, do Boticário — mas que parou de ser produzido pela marca. Então, Wanda passou a economizar suas gotas apenas para as ocasiões em que seu filho a visitava.

Sua nora, a advogada Karyne Leão se sensibilizou com uma cena marcante: ao deixar os pertences do cunhado com a sogra, Karyne a viu muito triste. 

“Chorava segurando o vidro de perfume, que tinha menos de um dedinho de líquido… aquela cena mexeu comigo profundamente.” disse a advogada. 

“Esse perfume era o favorito do meu filho, eu só usava quando ele vinha me visitar, ele dizia que esse perfume tinha cheiro de mãe”, disse Wanda para ela.

“Ela abraçou o vidro e eu não contive as lágrimas". Porém, o desdobramento do post feito por Karyne é realmente afetuoso.

A marca de cosméticos e produtora do perfume, viu o apelo da família, e resolveu produzir novamente o Annete e enviar especialmente para a artesã que vive em Angra dos Reis, sudoeste do Rio.

A embalagem e os frascos irão até conter o nome de dona Wanda, e o próprio presidente da empresa O Boticário, Miguel Krigsner, enviou uma carta à mão com o presente.

"Querida dona Wanda, tomamos conhecimento do significado que esse perfume Annete tem nas suas memórias. Resolvemos, com o apoio da nossa equipe de fábrica, fazer algumas unidades desta fragrância, especialmente pra você. Queria te contar que Anette é a minha primeira filha e que o perfume foi criado por ocasião do seu nascimento", escreveu o empresário.

Créditos- Divulgação/Boticário

 

Em entrevista para a Universa, Dona Wanda ainda falou sobre a importância do presente: "Depois de tanta dor esse foi um presente tão lindo. Estou muito agradecida de ver uma empresa como o Boticário se sensibilizar com a história de uma mãe que mora no interior do Rio, em uma casinha simples. Eles não têm ideia do que fizeram por mim”. 

As cicatrizes

Alexandre deixa uma filha de 15 anos, cuja Wanda prometeu cuidar. A avó diz: "Já ajudei meu outro neto mais velho a se formar, que agora Deus permita que eu consiga fazer o mesmo por ela. O sonho dela é ser enfermeira”. 

A senhora ainda tem outros dois filhos, Claudia e o caçula Eduardo, que mora no Canadá. O sucesso da história foi tanto, que o irmão de Alexandre chegou a receber e-mails de estrangeiros que se comoveram com o caso.