Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Matérias / O Clone

O que aconteceu com a atriz que atuou como Odete em 'O Clone'?

Mara Manzan é relembrada na memória do público brasileiro por participações em grandes produções

Wallacy Ferrari Publicado em 19/05/2022, às 18h04

Mara como Odete em 'O Clone' - Divulgação / Globo
Mara como Odete em 'O Clone' - Divulgação / Globo

Em reta final de exibição no bloco 'Vale a Pena Ver de Novo', a TV Globo angaria saudosistas com a novela 'O Clone', que fez sucesso ao ser transmitida originalmente em 2002 e importada mundialmente. Contudo, uma marcante personagem chama ainda mais atenção dos telespectadores por sua desenvoltura e carisma.

A alpinista social Odete, conhecida pelos passeios até o popular Piscinão de Ramos, no Rio de Janeiro, adorava esbanjar sua “alta classe” e valores, mesmo sendo pobre ao longo de toda a trama. Com ela, o bordão "cada mergulho é um flash" se tornou nacionalmente popular através da persona criada pela atriz Mara Manzan.

Apesar do sucesso, a trajetória da intérprete, que posteriormente continuou figurando novelas badaladas da emissora carioca, foi tragicamente interrompida sete anos após o término da produção. Em 2009, ela faleceu em decorrência de um câncer no pulmão, descoberto no ano anterior, enquanto gravava “Duas Caras”.

Revivendo na reprise

Apesar da saudade causada nos espectadores, a família de Mara vê a oportunidade de revisar a memória da parente de maneira positiva, visto que, em seus anos finais, não apenas sofreu na tentativa de cura do violento tumor que acometeu seu pulmão, mas também nos muitos momentos de dificuldade ao curar um câncer no útero e nos ovários, anos antes da novela.

Com grandes trabalhos reprisados no bloco vespertino da TV Globo, quanto na plataforma de streaming Globoplay e no canal Viva, a oportunidade de ver Mara é comemorada pela filha Thati Manzan, que classificou como um privilégio em entrevista ao portal NaTelinha.

É um grande privilégio ver minha mãe viva, não só nesta novela, mas em várias outras. Quando ela morreu, minha filha mais nova tinha quatro meses, então a Lara conhece e vê a avó viva por causa dos trabalhos na TV", revelou.

Thati, que também seguiu a carreira de atriz, acrescentou que, apesar do óbito precoce, a oportunidade de rever a figura materna acarreta em orgulho, respeito e admiração que o Brasil tem pela atriz, se mantendo viva na memória do público pelas reprises.