Matérias » Nazismo

Memorial do Holocausto promove palestra sobre Propaganda Nazista

Palestra será realizada pelo escritor e diretor de cinema Márcio Pitliuk no dia 23 de novembro

Joseane Pereira Publicado em 13/09/2019, às 07h28

None
Reprodução

Embora hoje em dia o termo Propaganda esteja basicamente associado atividades comerciais, ele teve grande influência no contexto político do final do século 19 e início do século 20. Reforçando esforços de persuasão patrocinados por governos e partidos, sejam de direita ou esquerda, a propaganda foi explorada com habilidade pelo partido nazista de Adolf Hitler.

Para analisar a questão, o publicitário, escritor e diretor de cinema Márcio Pitliuk fará a palestra “Propaganda e Comunicação no Holocausto" no dia 23 de setembro, às 19 horas, no Memorial da Imigração Judaica e do Holocausto. Pitliuk já realizou dois longas-metragens e três curtas, além de  ter lançado 13 livros e organizado encontros com sobreviventes do Holocausto.

Cinema e as mensagens nazistas

A propaganda teve grande uso para influenciar a opinião pública através dos meios de comunicação, garantindo ao partido Nazista a manutenção do poder. Desde o uso de noticiários até filmes como O Triunfo da Vontade, dirigido por Leni Riefenstahl, o regime de Hitler comandou uma máquina de propaganda que atingiu todos os níveis da sociedade alemã.

Sob coordenação de Josef Goebbels, essas técnicas foram cientificamente elaboradas para atingir em cheio a maior quantidade possível de pessoas e conquistar apoio popular. Assim, as mensagens nazistas foram transmitidas por meio de arte, música, teatro, filmes, livros, rádio, material educacional e imprensa.

A propaganda e os filmes nazistas não se limitavam, porém, a atacar seus inimigos: também estimulavam modelos de comportamento a serem seguidos pelos alemães, exaltando o comedimento econômico e criticando o luxo, por exemplo