Matérias » Austrália

A menina de 10 anos que pode se aposentar aos 15

Com duas empresas em seu nome, a pequena australiana chama atenção pelo poder aquisitivo

Wallacy Ferrari Publicado em 16/01/2022, às 09h00

Pixie posa ao lado de gôndola contendo produtos de sua marca
Pixie posa ao lado de gôndola contendo produtos de sua marca - Divulgação / Instagram / pixiecurtis

Durante o ano de 2014, uma pequena australiana de apenas 2 anos de idade chamou atenção nas redes sociais com memes, fotos fofas e até frases divertidas acompanhando imagens da pequena. De pouco a pouco, a jovem Pixie Curtis se tornava um fenômeno nacional, chegando a ser chamada de “Princesa do Instagram” na Austrália.

Contudo, a mãe da jovem, Jacenko Curtis notou o potencial de mídia que a filha produzia para alinhar as publicações ao empreendedorismo, como levantou a revista "Pequenas Empresas & Grandes Negócios".

Mesmo enquanto a rede social ainda engatinhava na popularidade, decidiu dedicar seus esforços com uma agência publicitária especializada em influenciadores digitais.

De pouco a pouco, anúncios patrocinados, alinhando o conteúdo e frequência de fotografias, se tornaram o principal sustento da família. Porém, buscando dar um passo a frente, a mãe deixou de emprestar o rostinho fofo da filha para outras marcas e começar a licenciar produtos próprios da garota, com ela sendo parte atuante na sociedade.

O ‘branding’ de Pixie

Em maio de 2014, a empresa Pixie's Bows foi criada, destinada para a confecção e venda de acessórios de moda infantil para cabelo, chegando a atrair outras pequenas notáveis, como a filha de Khloe Kardashian, para divulgar o produto, criando uma ‘grife de alto padrão’ para crianças.

Com o sucesso, o negócio se expandiu e passou também a fabricar uma linha de acessórios e joias para adultos, que por sua vez, receberam a assinatura da mãe. Acatando as ideias de alcance da filha, Jacenko junto a Pixie ainda se aventuraram no mundo dos brinquedos em março de 2021.

Em novo negócio, aproveitaram a moda dos fidget spinners e bubble pops, lançando a Pixie's Fidgets, que conseguiu atingir um faturamento de US$ 200 mil.

No fim daquele ano, as empresas se fundiram e compuseram o grupo Pixie's Pixs, acrescentando participação em jogos e comidas direcionada ao mercado infantojuvenil.

Apesar de administrar o negócio com a soberania de um adulto, Jacenko afirma que grande parte da declaração de renda pertence a sua filha, visto que os fundos acumulados com o lucro das empresas são colocados no nome da filha, hoje com 10 anos de idade e milhares de seguidores.

Em entrevista ao news.com.au, a mãe explicou que a filha poderia, se quisesse, se aposentar aos 15 anos de idade em razão da renda obtida desde os dois anos. "Nossa piada é que eu trabalharei até os 100 enquanto Pixie parará aos 15 anos".