Matérias » Espaço sideral

Mistério espacial: O curioso som detectado pelo primeiro astronauta chinês

Quando Yang Liwei embarcou em uma espaçonave em 2003, ele não esperava que sua viagem seria embalada por sons enigmáticos

Ingredi Brunato, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 16/11/2021, às 20h26

Fotografia de Yang Liwei em evento de 2005
Fotografia de Yang Liwei em evento de 2005 - Getty Images

Em outubro de 2003, a China se tornou o terceiro país do mundo a enviar humanos para o espaço através de seu próprio programa espacial. O privilegiado escolhido para tripular essa missão foi Yang Liwei, um general e piloto militar.

Antes de ser escolhido para inaugurar esse importante momento para a história de seu país, Yang sem dúvida já havia imaginado a viagem espacial — que teve 21 horas de duração — inúmeras vezes. Dificilmente, ele poderia prever que estava prestes a experienciar um barulho curioso. 

Ele ouviu um som de batida, que se assemelhava a um "martelo de madeira" chocando-se contra um "balde de metal", segundo descrições feitas por ele durante uma entrevista a um canal de televisão chinês no ano de 2016. Suas falas foram repercutidas pelo China Daily.

O astronauta chinês esquadrinhou toda a espaçonave procurando pela origem do ruído, porém não foi capaz de detectar o que o causava. Ele apenas chegaria próximo de alguma explicação para este mistério anos mais tarde. 

Teorias

Longe de considerar que a causa do fenômeno teria sido a presença de 'alienígenas', o que poderia ser a teoria de outras pessoas que se encontrassem na mesma situação, Liwei acredita hoje que os sons que ouviu eram "normais" e foram causados pela diminuição da pressão do ar durante a saída da atmosfera terrestre.

Isso pois essa mudança de pressão teria o potencial de provocar pequenas modificações na estrutura da cápsula no qual viajava, assim gerando o som de batida.

Fotografia de Yang Liwei / Crédito: Wikimedia Commons/ Dyor/ Arquivo Pessoal

 

Yang também não foi o único a ouvir o curioso barulho, que foi inclusive alvo de um artigo produzido pelo cientista espacial Liu Hong, que era o responsável pela engenharia do "Lunar Palace 1", uma instalação onde eram realizados experimentos em gravidade zero (assim simulando a superfície lunar) a fim acumular conhecimentos necessários para a construção de uma base na Lua. 

Foi em um desses experimentos que funcionários dentro de uma cápsula começaram a ouvir o estranho som.

"Eles pensaram que alguém estava batendo do lado de fora, mas ninguém foi encontrado. Eles ficaram agitados no início, mas depois se acalmaram para procurar a fonte do ruído", relatou Liu, segundo divulgado pelo site científico Guokr. 

O especialista também indicou, de forma semelhante ao astronauta, que as aparentes batidas eram causadas pela maneira como mudanças de pressão afetam os materiais.  

É preciso enfatizar, no entanto, que são apenas hipóteses. Outra delas, que foi levantada pelo professor Wee-Seng Soh, da Universidade de Singapura, em uma entrevista à BBC no ano de 2016, é que os ruídos seriam "o resultado da expansão ou contração da nave, especialmente quando a temperatura do exterior da mesma pode ter mudado consideravelmente uma vez que entrou em órbita".