Matérias » Família Real Britânica

A monarquia irá sobreviver após a morte da rainha Elizabeth II?

O Aventuras na História entrevistou com exclusividade o doutorando em história social e professor de História, Elion Campos, para discutir o assunto; confira

Penélope Coelho Publicado em 13/11/2021, às 09h00 - Atualizado às 19h44

Rainha Elizabeth II e príncipe Charles
Rainha Elizabeth II e príncipe Charles - Getty Images

Nas últimas semanas, o estado de saúde da rainha da Inglaterra, Elizabeth II, se tornou pauta na mídia. Tudo aconteceu após o Palácio de Buckingham informar em nota que a monarca precisou passar a noite em um hospital, no final de outubro.

Após o episódio, foi revelado que os médicos da rainha aconselharam a soberana a repousar, sendo assim, ela precisou cancelar viagens e compromissos reais.

Aos 95 anos de idade, Elizabeth II é a pessoa que por mais tempo ocupa o cargo de monarca. Com a morte precoce de seu pai, rei George VI, Lilibet assumiu o trono aos 25 anos.

Em decorrência do longo tempo em que está no poder, a maioria de seus súditos nunca conheceu outro soberano. Elizabeth II se tornou a personificação da imagem monárquica para muitos.

Para entender melhor quais serão os maiores desafios do sistema após a eventual morte da rainha, o Aventuras na História conversou com exclusividade com Elion Campos, doutorando em história social e professor de História da Universidade Estácio de Sá. 

Elizabeth II usando bengala recentemente / Crédito: Getty Images 

 

Mantendo-se de pé 

De acordo com o professor, a monarquia se mantém até hoje por inúmeras questões, mas, principalmente por se adaptar às circunstâncias da sociedade e da política inglesa.

“A manutenção da monarquia no Reino Unido, se dá por um equilíbrio entre o fator “dignificante” (simbólico e moral) e a não intervenção em assuntos de governo. Dessa forma, ao mesmo tempo em que a família real personifica, simbólica e moralmente o Estado, contribuindo com o governo parlamentar com uma imagem de firmeza e continuidade, ela também não interfere nas decisões oficiais”.

Para Elion, enquanto a família real se manter desta maneira é muito provável que a monarquia consiga permanecer em funcionamento, independente de quem for o monarca.

Contudo, o sucessor de Elizabeth II — seu filho mais velho, príncipe Charles— irá enfrentar alguns desafios para substituir a mais importante figura da história da monarquia britânica nos tempos atuais.

Desafios 

“É evidente que o sucessor da rainha terá o grande desafio de estar à altura da mulher que por mais tempo ocupou o trono. No entanto, não podemos ignorar que todos os que estão na linha sucessória foram treinados por toda a vida para substituí-la”, afirma Campos.

O professor continua: “Portanto, o Sucessor de Elizabeth II tem as ferramentas e as condições de dar continuidade à tradição, resta saber se terá, na prática, a habilidade para fazer isso”.

Aos 72 anos de idade, príncipe Charles tem outro desafio: ‘Manter-se saudável para suceder a rainha’, afirmou Elion. Além disso, o filho mais velho da rainha deve tentar “manter o padrão de reinado consolidado por Elizabeth II”.

Sobre os escândalos envolvendo o nome do príncipe de Gales, o historiador pontua:

“Simbolicamente, eu acredito que os escândalos e polêmicas que marcaram seu primeiro casamento com Diana, pesam pouco. A família real e seus assessores foram hábeis em contornar a situação, blindando a monarquia e, até mesmo, capitalizando a exposição”.

O futuro 

Entretanto, em pleno século 21, alguns aspectos do sistema monárquico podem não fazer mais sentido.

Príncipe Charles, primeiro na linha de sucessão ao trono, rainha Elizabeth II e príncipe William, segundo na fila para se tornar rei / Crédito: Getty Images 

 

“A monarquia é uma instituição antiga e muitos dos seus traços não são adaptáveis à sociedade contemporânea ocidental, então a tendência é que se torne cada vez mais anacrônica. Cada vez mais distante da realidade. Isso pode, no limite, levar à sua extinção, sem dúvidas”, afirma Elion.

O historiador continua: “Mas também não se pode desconsiderar a vitalidade da monarquia britânica diante de crises passadas. Como dissemos, essa instituição soube muito bem adaptar-se a novas situações, especialmente incorporando elementos de modernidade e investindo em popularidade. Resta saber até quando essa estratégia será suficiente”.

Para corresponder as atuais transformações sociais, Campos acredita que uma maior proximidade com o povo e uma demonstração de solidariedade com as lutas diárias da população possa ser um fator determinante para que o próximo reinado seja bem-sucedido.

“Há uma tendência natural de afastamento, cada vez maior entre o padrão de vida da família real e o do povo simples. Se não houver uma adaptação, isso pode, aos poucos, solapar a instituição monárquica”.

Sabe-se que a imagem de Charles está bem distante desses quesitos, como nos informou o historiador.

“O príncipe não é visto como uma pessoa particularmente modesta e simples, o próprio cargo que ocupa não contribui para isso. Há ainda a sombra de seus filhos, mais jovens e mais afinados com o sentimento popular"

"Isso pode atrapalhar sua imagem. Nesse sentido, acredito que deverá haver um trabalho para aproximar sua figura da população média do Reino Unido”, finalizou.

+Saiba mais sobre a Família Real Britânica em grandes obras disponíveis na Amazon:

Diana. O Último Amor de Uma Princesa, de Kate Snell (2013) - https://amzn.to/2TgHgPO

The Queen: The Life and Times of Elizabeth II (Edição Inglês), de Catherine Ryan (2018) - https://amzn.to/2RhgNA7

God save the queen - O imaginário da realeza britânica na mídia, de Almeida Vieira e Silva Renato (2015) - https://amzn.to/2xTkiGd

O Amor Da Princesa Diana, de Anna Pasternack (2018) - https://amzn.to/2xOZ8c9

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W