Matérias » Brasil

Morte de jogador e campeonatos adiados: os efeitos da Gripe Espanhola no Fluminense

Os jogadores de 1918 enfrentaram enfrentaram uma maré de azar diante da epidemia

Nicoli Raveli Publicado em 13/05/2020, às 08h00

Time do Fluminense em 1918
Time do Fluminense em 1918 - Divulgação

A Gripe Espanhola, influenza que nos assusta até hoje, foi registrada pela primeira vez ainda no século 19, mas só tomaria grandes proporções durante a Primeira Guerra, atacando as tropas na Europa. De lá, se espalharia pelos cinco continentes, inclusive para o Brasil.

Os efeitos também resultaram em confinamentos e mortes. A doença chegou através dos navios provenientes da Europa. Logo, grande parte da população foi infectada e o país teve que adotar a quarentena como medida eficiente.

As recomendações das autoridades eram para que as pessoas evitassem aglomerações, lavassem suas mãos com frequência e não fizessem muito contato físico, exatamente o que está sendo dito atualmente. Além do comércio, inúmeras atividades foram afetadas diante da epidemia no país. 

O isolamento fez com que diversos times ficassem fora de campo por um bom tempo, como o Fluminense. A equipe estava a poucos passos de conquistar um título carioca, mas foi impedida: o torneio Carioca de Futebol havia sido adiado por dois meses.

Todavia, essa não foi a única implicação para o Tricolor carioca. Em 1918, a construção do estádio do time, Laranjeiras, também foi postergada. A obra seria realizada para o primeiro campeonato Sul-Americano que aconteceria no Brasil no mesmo ano, mas foi adiado para 1919.

Jornal Gazeta de Notícias de 1918 informando sobre a Gripe Espanhola no Brasil / Crédito: Divulgação 

 

A maré de azar não parecia ter fim para os torcedores e integrantes do time. O colega de campo do Fluminense, Archibald French, havia falecido após ser infectado pela Gripe Espanhola.

Ao lembrar os dias do craque de futebol, Dhaniel Cohen, jornalista esportivo que trabalha no Flu-Memória, contou que French pisou no campo pela última vez em outubro daquele ano, em um jogo que resultou no empate de dois a dois contra o Flamengo.

A partida também foi o último jogo do time, já que pouco tempo depois foi declarada a paralisação devido à pandemia. “O Archibald William French foi um jogador que veio do Bangu para o Fluminense. O pai dele, inglês, foi o primeiro presidente do Bangu”, alegou Cohen.

Ele também afirmou que o jogador nasceu na Tijuca, disputou 12 partidas pelo Fluminense, fez seis gols e foi uma figura muito importante no Carioca de 1918. 

Estádio Laranjeiras em 1919 / Crédito: Divulgação 

 

O jornalista também revelou que, além do jogador, 24 sócios do clube vieram a falecer pelo mesmo motivo. Logo, não puderam presenciar a volta por cima do time em dezembro, quando o caos diminuiu e o Fluminense pôde voltar aos campos.

Após a pandemia, títulos

No último mês do ano, o 13° Campeonato Carioca de Futebol pode ser retomado. Ao comentar sobre a trajetória na disputa estadual, Cohen lembrou: “O Fluminense fez 18 jogos, com 13 vitórias, três empates e duas derrotas. A competição ficou paralisada por dois meses devido à Gripe Espanhola”.

A disputa – que foi organizada pela Liga Metropolitana de Sports Atléticos – terminou com a vitória do Tricolor carioca sobre o Mangueira por dois a zero. O tão esperado título, que aconteceu em meio ao período de luto, já havia sido conquistado pela equipe no ano anterior.

Segundo Cohen, o título - o segundo em sequência - já havia sido encaminhado na partida contra o Fluminense, aquela em que French participou. "Mas (o título) só foi oficialmente conquistado dois meses depois, após vitória sobre o Mangueira. Em 1919, o Flu foi tricampeão e conquistou a posse definitiva da Taça Colombo, que está até hoje na sala de troféus do clube”, acrescentou o jornalista.

Mas as conquistas do Tricolor carioca não pararam por aí. O time pôde, finalmente, inaugurar o estádio das Laranjeiras no início de 1919, quando a pandemia já estava sob controle no Rio de Janeiro.

Mais tarde, o local foi palco para o primeiro Campeonato Sul-Americano com sede no Brasil. Com o gol de Friedenreich, conhecido como El Tigre, a seleção brasileira garantiu seu primeiro título internacional, derrotando o Uruguai por um a zero.


+Saiba mais sobre o tema por meio das obras disponíveis na Amazon

1952 Fluminense Campeão do Mundo, Arturo Vaz (2012) - https://amzn.to/2zzaOR0

Da Rebelião à Glória: O Fluminense e a conquista da Primeira Liga, Rodrigo Barros (2016) - https://amzn.to/3cssw7z

O Profeta Tricolor. Cem Anos De Fluminense, Nelson Rodrigues (2008) - https://amzn.to/3fLqAJa

20 jogos eternos do Fluminense, Roberto Sander (2016) - https://amzn.to/3fFYUW9

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W