Matérias » Personagem

Morte na corte: o Príncipe saudita executado por assassinato

Em 2016, Turki bin Saud Al Kabeer teve a vida ceifada após ter se envolvido em um homicídio quatro anos antes

Alana Sousa Publicado em 27/03/2021, às 12h00

Imagem meramente ilustrativa de uma coroa
Imagem meramente ilustrativa de uma coroa - Divulgação/Pixabay

Embora Turki bin Saud Al Kabeer não fosse descendente direto do rei sauditaAbdulaziz Al Saud, mantinha uma boa posição perante a família real da Arábia Saudita. Bisneto de Noura bint Abdul Rahman Al Saud, irmã mais velha do fundador  do reino.

O príncipeTurki teve uma vida relativamente curta. Desfrutava das regalias de ser um membro real e vivenciou a influencia que sua família exercia não só em seu país, mas mundo afora. Até que uma noite mudou de vez seu destino, colocando seu nome da História de modo trágico.

O crime

Era 2012, Kabeer tinha 21 anos na infame noite em que tudo se transformou. Estava com amigos em uma área remota, no meio do deserto, até que uma confusão teve início. Junto a outros jovens, o príncipe se encontrou no meio de um tumulto.

Imagem meramente ilustrativa da Arábia Saudita / Crédito: Divulgação/Pixabay

 

Entre as pessoas presentes estava Adel bin Suleiman bin Abdulkareem Al Muhaimeed, seu colega próximo. Ao ver que seu amigo estava ferindo outros rapazes, Turki tomou uma decisão radical e disparou com uma arma de fogo contra Adel, que morreu logo depois.

A versão foi contada pelo próprio príncipe, que além de ter confessado o crime, afirmou ter ingerido álcool horas antes. Apesar da confissão do assassinato, o julgamento levou anos, e uma briga entre a família da vítima e a família real saudita teve início.

Enquanto o pai de Turki buscava a todo custo que os parentes de Adel lhe oferecessem o perdão, em troca de uma grande quantia em dinheiro — algo comum no país em casos de homicídio ou violência. A família Muhaimeed exigia nada menos que a sentença de morte para o herdeiro real.

Morte ao príncipe

Não havia fortuna que pagasse o sofrimento vivido pelos pais de Adel. Eles estavam certos de que Turki precisava pagar com a vida pelo o que fizera. Assim, os desdobramentos do caso tiveram continuidade.

Arábia Saudita / Crédito: Divulgação/Pixabay

 

Apenas em 2016, cerca de quatro anos depois que a vítima teve, de certa forma, justiça. Sem conseguir o acordo financeiro, o destino do príncipe estava selado: a execução. A sentença foi marcada para o dia 18 de outubro daquele ano, conforme noticiou o G1 na época. Kabeer, com 25 anos, acordou cedo para enfrentar seu último dia de vida.

Logo de manhã recebeu seus familiares e alguns amigos, aos quais conseguiu dar o adeus final. Em seguida, rezou orações presentes do Corão, até que o diretor da prisão lhe levou para escrever seu testamento.

Desesperado, o pai de Turki tentou novamente convencer a família do assassinado, mas sem sucesso, mais uma vez. Sem ganhar a absolvição ou o perdão dos familiares de Adel, o príncipe seguiu para a Mesquita, onde fez sua oração de partida.

Já era tarde quando Turki bin Saud Al Kabeer foi levado pelos executores, ainda que a forma da execução não tenha sido revelado, muitos supõe que sua cabeça tenha sido decapitada por uma espada, como é comum acontecer na Arábia Saudita.

O príncipe foi um dos 134 réus a serem executados naquele ano, um dos maiores índices do mundo. Antes dele, a última pena de morte tinha sido aplicada à Mishaal bint Fahd bin Mohammed Al Saud, em 1977, seu crime fora o adultério; a jovem tinha apenas 19 anos.


+Saiba mais sobre o Oriente Médio por meio das obras disponíveis na Amazon:

O grande Oriente Médio, de Paulo Visentini (2014) - https://amzn.to/2Zg3hBG

Jesus pela ótica do Oriente Médio, de Kenneth E. Bailey (2016) - https://amzn.to/3fXNg9k

Uma história dos povos árabes, de Albert Hourani (2006) - https://amzn.to/36bx13Q

Oriente Médio, de Marcos A. Morais (2013) - https://amzn.to/2ZfUFL7

O coração do mundo: Uma nova história universal a partir da rota da seda: o encontro do oriente com o ocidente, de Peter Frankopan (2019) - https://amzn.to/2Zn9DPs

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W