Matérias » Personagem

Morto aos 24 anos: a glória — e a tragédia — do general Gregorio del Pilar

O Menino General, como ficou conhecido, trinfou nas Forças Revolucionárias das Filipinas até ser brutalmente assassinado

Victória Gearini Publicado em 30/08/2020, às 21h50

Gregorio del Pilar, o Menino General
Gregorio del Pilar, o Menino General - Wikimedia Commons

Gregorio del Pilar, mais conhecido como o Menino General, integrou as Forças Revolucionárias das Filipinas durante o conflito contra a Espanha e, mais tarde, lutou na Guerra Filipino-Americana. Considerado uma das pessoas mais jovens a se tornar general, Gregorio veio a falecer aos 24 anos de maneira trágica. 

De comandante a general

Nascido em 14 de novembro de 1875, o Menino General se juntou às forças de Andrés Bonifácio quando eclodiu a revolta contra os espanhóis, nas Filipinas. Em pouco tempo, o rapaz se destacou como comandante de campo, participando, em dezembro de 1896, de um ataque em Karakong de Sili-Pandi, em Bulacán — mesmo local que posteriormente defendeu de um contra-ataque espanhol, em 1º de janeiro de 1897. 

Durante o conflito, Gregorio lutou sem exitar, até que foi baleado no pescoço. Tal fato de bravura lhe rendeu o posto de tenente, e mais tarde, o rapaz foi promovido a tenente-coronel. Gregorio planejou, ainda, um ataque bem-sucedido contra a guarnição espanhola em Paombomg. Entretanto, teve que ser exilado em Hong Kong, após o Tratado de Biak-na-Bato.

Depois que os espanhóis perderam a batalha da Baía de Manila contra a Marinha americana, Gregorio retornou às Filipinas, onde foi proclamado governador das províncias de Nueva Écija e de Bulacan. Com a rendição das tropas espanholas, em 24 de junho de 1898, Gregorio foi contemplado, ainda, a geral.

Morte precoce 

Embora os filipinos tenham dado apoio aos Estados Unidos na guerra contra a Espanha, os estadunidenses traíram o povo, e em 14 de agosto de 1898, 11.000 soldados ocuparam  as ilhas. Na primeira fase da batalha de Quingua, assim que estourou a guerra contra os Estados Unidos, as tropas do Menino General triunfaram. 

Nesta ocasião, o coronel norte-americano John M. Stotsenburg foi morto e a cavalaria do Major Franklin Bell foi amplamente derrotada. Entretanto, Gregorio foi assassinado no dia 2 de dezembro de 1899, aos 24 anos, durante a batalha de Tirad Pass. Assim como no conflito contra a Espanha ocorrido anteriormente, Gregorio foi atingido por um tiro no pescoço enquanto liderava seus homens, mas dessa vez não resistiu.

Ao descobrirem que o Menino General estava morto, os soldados do 33º Regimento Americano saquearam seu cadáver e o expuseram, até que seus restos mortais foram recuperados. Posteriormente, seu corpo foi enterrado com honras militares pelo Tenente Dennis P. Quinlan e em sua lápide foi contemplado como “um oficial e um cavalheiro”.


+Saiba mais sobre conflitos internacionais por meio de obras disponíveis na Amazon:

A guerra do mundo, de Niall Ferguson (2015) - https://amzn.to/2WDj2PX

Guerra e paz, de Liev Tolstói (2017) - https://amzn.to/2A3UnfS

A Arte da Guerra, de Sun Tzu (2015) - https://amzn.to/2L9Bavx

Conflitos, de Heloisa Espada (2017) - https://amzn.to/2Wbfrd6

Conflito e Paz: Uma Resposta, de Bert Hellinger (2007) - https://amzn.to/3fvGzes

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W