Matérias » Personagem

Na cama com amante: a incomum morte do presidente francês Félix Faure

O líder político não esperava que sua reputação de homem pleno seria destruída por um escândalo após seu óbito

Wallacy Ferrari Publicado em 22/03/2020, às 08h00

O presidente ao lado da amante
O presidente ao lado da amante - Divulgação

No poder durante 4 anos, Félix François Faure mantinha a imagem de um político articulador e que ficou marcado na história francesa por conceder anistia aos movimentos anarquistas enquanto presidente. Sua apresentação polida como um homem de família, possibilitava que Félix se mantivesse no mais alto cargo político.

Porém, em 1897, durante o seu governo, teve a oportunidade de conhecer Marguerite Steinheil, em Charmonix, uma estação de inverno na Suíça. Na época, a moça era casada com o pintor Adolphe Steinheil, no entanto, havia sido escalada em uma missão federal. Desde então, o presidente e a garota, 28 anos mais jovem, passaram a se encontrar com certa frequência

A missão oficial era apenas uma justificativa válida para ocultar o relacionamento de maneira que ambos pudessem realizar viagens e se encontrarem no salão azul da residência presidencial, tornando-se bons amantes sem levantar suspeitar durante dois anos. Em fevereiro de 1899, o casal decidiu que se encontraria novamente após semanas.

Tudo ocorria perfeitamente na noite de 16 de fevereiro de 1899 para o casal; Marguerite conseguiu despistar os funcionários do Palácio do Eliseu e se encontrar com Félix para ir as vias de fato. Porém, a saudade era tamanha que a surpresa foi ainda maior. A história contada possui duas teorias, sem muita distinção.

Retratos de Marguerite Steinheil e o presidente Félix François Faure / Créditos: Domínio Público

 

Orgasmo faltal

A primeira é que, tamanho o prazer sentido graças a sensibilidade em seu pênis, o orgasmo de Félix durante a prática de felação pela amante o fez convulsionar e começar a se rebater em um ataque de apoplexia. O dano cerebral poderia ser amparado, porém, acredita-se que a jovem achou que era um sinal de que o presidente estava gostando do sexo oral.

A outra teoria, confirmada pela jovem, foi de que Félix a penetrava pelo canal vaginal quando teve um acidente vascular cerebral, contraindo todos os músculos do corpo e a abraçando com muita força, o que a travou por alguns segundos contra o corpo do político. Após se desprender, a única coisa que pôde fazer foi apertar a campainha de serviço de quarto ininterruptamente pedindo ajuda.

O túmulo de Félix / Crédito: Divulgação

 

Quando se depararam com a cena, Marguerite teve dificuldades ao explicar para os funcionários o motivo de estar ali, o porquê do presidente estar com o pênis exposto em um divã e o que estava acontecendo com ele. Quando o auxílio médico chegou, Félix, com 58 anos, já havia falecido.

O motivo de sua morte se tornou chacota entre comediantes e jornalistas da época, que chegaram a justificar sua morte pelo fato de "ter-se excedido no sacrifício a Vênus". A garota conseguiu fugir, mas logo foi identificada e escarnecida pelo fato de ter sido infiel, além de ganhar diversos apelidos relacionados a sucção.


++Saiba mais sobre a política francesa nas obras abaixo

Reflexões Sobre a Revolução na França, de Edmund Burke (2017) - https://amzn.to/2QEOFHs

1789: O surgimento da Revolução Francesa, de Georges Lefebvre (2019) - https://amzn.to/37gHzyR

Os botões de Napoleão: As 17 moléculas que mudaram a história - https://amzn.to/35Z1Kks

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/3b6Kk7du