Matérias » Família Imperial Brasileira

Na vida real, Dom Pedro II e a Condessa de Barral não tiveram um filho

Na novela 'Nos Tempos do Imperador', Luísa descobre que espera um filho do imperador

Redação Publicado em 25/09/2021, às 09h00

Condessa de Barral (Mariana Ximenes), Pedro II (Selton Mello) e Teresa Cristina (Letícia Sabatella)
Condessa de Barral (Mariana Ximenes), Pedro II (Selton Mello) e Teresa Cristina (Letícia Sabatella) - Divulgação / TV Globo

A novela "Nos Tempos do Imperador", que está na grade de programação da rede Globo desde o mês de agosto, tem recebido elogios e críticas sobre diversos aspectos, que vão desde o figurino até os fatores históricos que servem de base para a trama.

Mas, por se tratar de uma adaptação, nem sempre o desenvolvimento dos personagens e dos acontecimentos na novela ocorreram daquela maneira. E isso envolve a relação entre Luísa (Mariana Ximenes) e Pedro II (Selton Mello).

Na novela, a Condessa de Barralrevelará ao monarca que está esperando um filho seu. Apesar de surpreso, Pedro diz que irá reconhecer a criança, mas Luísa não concordará com o imperador.

Luísa, pensei o dia todo, e decidi: vou seguir o exemplo do meu pai. Não vou esconder de ninguém que a mulher que amo está me dando um filho. E que leva o meu nome ”, afirma o governante, surpreendendo Luísa. No entanto, não sabemos se a gravidez da condessa seguirá adiante na ficção.

Horace Dominique de Barral, o filho da condessa com seu marido Eugène também aparece na novela da Globo. O papel da criança é interpretado pelo filho do ator Theo Becker, Thor.

Diante desta cena, a pergunta que fica é: isso de fato aconteceu na vida real?

À esquerda, a verdadeira Condessa de Barral; À direita, a atriz Mariana Ximenes - Crédito: Domínio público/Desconhecido e Divulgação / TV Globo

 

Entre a realidade e a ficção

Na vida real, o imperador não deixou filhos bastardos e Luísa registrou apenas um herdeiro.

Apesar de haver debates sobre como era a relação entre as duas figuras, se eram de fato amantes ou se mantinham apenas uma paixão platônica, não há qualquer menção, nos livros de história, de que a condessa teve um filho com o monarca.

Pedro II e o ator Selton Mello / Crédito: Wikimedia Commons / João Maximiano Mafra e Divulgação / TV Globo

 

Em sua obra "Condessa de Barral: A Paixão do Imperador", a historiadora Mary Del Priore apresenta correspondências entre Pedro e Luísa e os demais registros sobre os personagens. No entanto, em nenhum momento é falado sobre a existência de uma criança bastarda.

Em sintonia

A escritora já disse que a aproximação dos dois era, além de carnal, muito intelectual. Com diversos traços em comum, a dupla vivia em sintonia.

“Costumo dizer que Luísa não foi amante do imperador, mas sim sua grande paixão", analisa Mary Del Priore, historiadora que escreveu a biografia 'Condessa de Barral: A paixão do imperador'. “Quando conheceu Luísa, foi como se as portas do palácio se abrissem para ele”, continua.

Ela foi preceptora das princesas Isabel e Leopoldina, ensinando-as em casa. Muito culta, Luísa Margarida de Barros Portugal era casada com o francês Conde de Barral, filha de donos de engenho, frequentava a corte do rei Luís Filipe I da França e tinha um vasto conhecimento sobre literatura e artes.

Pedro, apesar de dono de uma grande biblioteca, não sabia muito bem o inglês e nem estava ciente da cultura europeia de artes e costumes, assim contando com a ajuda de Luísa. Segundo Del Priore, “Barral era uma mulher cultíssima, dona de uma vivência nas cortes europeias que o próprio imperador não tinha, mas admirava e necessitava”.

Na vida real, o imperador teve apenas quatro filhos, todos com a imperatriz Teresa Cristina, que na novela é interpretada por Letícia Sabatella.