Matérias » Bizarro

Nagoro: a tétrica vila japonesa onde mortos são substituídos por bonecos em tamanho natural

Por lá, estima-se que os objetos superem os humanos em uma proporção assombrosa

Fabio Previdelli Publicado em 25/06/2020, às 17h10

Em Nagoro, Japão, as pessoas são substituídas por bonecos
Em Nagoro, Japão, as pessoas são substituídas por bonecos - Divulgação/Youtube/Weird Explorer

As ruas da pequena vila de Nagoro, no Japão, estão longe de serem movimentadas. De fato, as coisas por lá são notavelmente imóveis, mas isso não a faz ser inabitada, pelo menos não por pessoas em carne e osso, embora seja comum você avistar um vulto ao olhar de canto de olho.

Mas calma, não estamos falando de nenhum fenômeno paranormal ou algo do tipo, as coisas por lá são completamente diferentes, ainda que, para muitos, o clima da cidade soe com um ar meio sinistro.

Mas tudo isso se deve a um tétrico costume, afinal, na vila, as ruas são tomadas por bonecos em tamanho real, que compõem a maior parte da população de Nagoro — estima-se que os objetos superem os humanos em uma proporção assombrosa de dez para um.

Alguns dos bonecos espalhados em Nagoro / Crédito: Divulgação/Youtube/Weird Explorer

 

Eles são uma tentativa de uma residente local de preencher toda a solidão que existe por lá. Tudo porque a pequena vila se torna cada vez mais vazia de pessoas com o passar dos anos. Com a morte da maior parte da população idosa, os residentes mais novos partem em busca de emprego em outras cidades. Em Nagoro, nem mesmo um supermercado permanece aberto por muito tempo.

Apesar da peculiaridade, o fenômeno que acontece na vila, que também é chamada de Kakashi No Sato (ou a Vila dos Espantalhos), não é muito diferente do que ocorre em outras regiões rurais do Japão, que enfrentam há alguns anos essa tendência de despovoamento. Desde 2010, um senso aponta que o país já perdeu cerca de 1,4 milhão de pessoas — o que causa um grande impacto tanto na sociedade quanto na economia.

Porém, em Nagoro, é como se ninguém tivesse saído de lá, pelo menos na ocupação de espaço, afinal, cada boneca parece conter a alma de um morador que partiu. 

Mas quem é responsável por esse repovoamento de bonecos?

Tudo começou em 2001, quando a ex-moradora Tsukimi Ayano decidiu retornar para Nagoro depois de passar grande parte de sua vida na terceira maior cidade do Japão: Osaka. Ao regressar, Ayano descobriu que a vila de 300 moradores em que cresceu havia diminuído para apenas 30 pessoas. De imediato, se sentiu triste por muitos terem partido ou falecido.

Foto de Tsukimi Ayano / Crédito: Divulgação/Youtube/Weird Explorer

 

A inspiração para criar os bonecos em tamanho natural aconteceu por acidente, quando Tsukimi decidiu fazer um espantalho para sua horta. Naquele momento, teve uma ideia incomum: caracterizou o boneco para se parecer com seu pai.

Ele não se importou, mas os vizinhos acharam a ideia inusitada: “Porque o espantalho usava suas roupas e parecia com ele?”, disse Ayano em entrevista para à NPR. “Às vezes diziam: 'Bom dia, você está trabalhando muito cedo’”, tudo em tom de brincadeira.

Mas a verdade, é que muitos moradores gostaram do capricho que ela teve na produção do espantalho, o que a motivou a continuar, se tornando mais habilidosa com o passar do tempo. Confrontando a solidão da cidade, ela decidiu repovoá-la com a imagem de seus antigos aldeões que já faleceram. Produzindo mais de 400 deles ao longo dos anos.

Para isso, Ayano faz bonecos com palhas, tecido, jornais e roupas velhas. Além do mais, também sempre produz figuras novas para substituir as mais antigas que se desgastaram com o passar do tempo.

Detalhe de um dos bonecos / Crédito: Divulgação/Youtube/Weird Explorer

 

Tsukimi explica que a boca é a parte mais difícil de todo o processo, pois os lábios são a chave para fazer com que muitas expressões pareçam mais realistas.

Os bonecos de Nagoro

Por lá, os bonecos são encontrados em quase todos os pontos da cidade: sentados em pontos de ônibus, cultivando o jardim ou apenas passeando por aí. Alguns até são escalados para participarem de festas de casamento e ganham um traje especial para isso.

No entanto, a maioria está localizada na beira da estrada, onde servem como chamariz para atraírem visitantes. Mas caso passar por Nagoro não esteja nos seus planos futuros, pode ficar tranquilo, é possível fazer um tour virtual pela vila graças ao Google Earth.

Os bonecos se tornaram a marca registrada da cidade e atraem diversos turistas que se encantam ao conhecê-los. Porém, nem todos são visíveis pela internet. Em 2012, uma escola primária local foi fechada e, então, Ayano preencheu uma sala de aula com algumas bonecas infantis e outras maiores de funcionários. Assim, a escola, outrora abandonada, se tornou o lar de estudantes que esperam ansiosamente o início das aulas.

Apesar da cultura que Tsukimi criou parecer estranha para muitas pessoas, os moradores da vila amaram a solução e se irritam caso algum visitante considere os bonecos assustadores. Isso faz todo o sentido se você se lembrar de que muitos bonecos são baseados em residentes reais.


+ Conheça mais lugares misteriosos através de grandes obras disponívies na Amazon:

Os 50 Lugares Mais Misteriosos e Assustadores do Mundo, de Editora Mundo dos Curiosos (Ebook) - https://amzn.to/3fXZqOz

Lugares asombrosos: Travesías insólitas y otras maneras extrañas de conocer al mundo (Espanhol), de Luisito Comunica (2020) - https://amzn.to/3i59WFy

Matarraña insólito: Lugares mágicos en una comarca al filo del tiempo (Espanhol), de Jesús Ávila Granados (2019) - https://amzn.to/3g28nXp

Mapamundi de lugares insólitos, míticos y verídicos (Espanhol), de Luis Pancorbo López-Delpecho (2015) - https://amzn.to/37ZQaGU

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W