Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Matérias / Zara Tindall

A neta da rainha Elizabeth II que não tem títulos reais

Zara Tindall, filha da princesa Anne, “sempre diz que está muito feliz por não ter recebido um título", disse o sogro dela

Redação Publicado em 30/07/2022, às 10h00

Zara, Mike Tindall e a rainha Elizabeth em 2016 - Getty Images
Zara, Mike Tindall e a rainha Elizabeth em 2016 - Getty Images

Embora faça parte da família real britânica e tenha crescido cercada por princesas, príncipes, duques e duquesas, Zara Tindall, filha da princesa Anne, sempre foi apenas Zara — sem nenhum título real antes.

Ela não teria direito ao status real por nascimento, mas a rainha Elizabeth II estendeu um título de cortesia aos dois filhos de AnnePeter Phillips, nascido em 1977, e Zara, em 1981. A princesa, no entanto, recusou educadamente ao regalo.

A expectativa da nobre era de que, criando os filhos sem títulos reais, eles pudessem viver uma infância mais comum do que a do príncipe William e Harry, por exemplo, com toda a exposição e protocolos da monarquia britânica.

Por esse motivo, nem Zara nem Peter possuem títulos reais nem ao menos o conhecido “HRH” (His or Her Royal Highness), o terceiro maior tratamento da nobreza “Sua Alteza Real”, que apresenta os detentores da condição imperial.

Ao romper com décadas de tradição real, Anne conseguiu dar as filhos o que tanto almejava: uma vida a qual eles poderiam decidir como viver, ainda que façam parte da mais famosa família da rainha Elizabeth.

Quanto a ausência dos títulos, antes da recusa da filha da rainha Elizabeth II, a Cosmopolitan, em reportagem de 2018, deu uma explicação. Zara, por ter a mãe — e não o pai — como membro da família real, não tem direito a receber títulos. 

Hoje, Zara é conhecida por ser medalhista de prata olímpica no hipismo de elite. A atleta é a atual campeã europeia e mundial do concurso completo de equitação — o que provavelmente só pode ser devido à falta de vínculos com a monarquia.

“Muito feliz”

Em entrevista ao Sunday Times, o sogro dela, Phil Tindall, pai de seu marido, Mike Tindall, revelou que não ter um título real permitiu que ela e o irmão pudessem “viver suas próprias vidas”.

"Zara sempre diz que está muito feliz por não ter recebido um título", garantiu.

"Eles têm muitos bons amigos — pessoas de quem podem ter certeza. São pessoas em quem confiam completamente”, acrescentou ainda sobre o círculo de amizades do filho e da nora.

O próprio casamento de Zara com Mike, um ex-jogador de rugby da Inglaterra, também teria sido mais difícil se ela ainda estivesse completamente atrelada à família real britânica. Ainda assim, os primos Harry e William, fãs de rugby, logo apoiaram o relacionamento.

"Ele [Mike] começou a jogar pela Inglaterra em 2000 e não demorou muito para que ele conhecesse e fosse morar com Zara", explicou Phil. "A mãe e Linda [avó de Mike] eram totalmente contra isso. Na época dela, a realeza se casava com a realeza e ela achava que o casamento seria evitado."

"Quando Zara e eu ficamos juntos em 2003, eles [meus pais] já conheciam William e Harry", contou Mike. "Aqueles meninos eram grandes fãs da Inglaterra e eles vinham depois de cada jogo. Mamãe e papai conheceram a princesa Anne cedo também e foi incrivelmente descontraído. Zara estava morando em um pequeno apartamento de duas camas em Nailsworth, então não era exatamente grandioso."

Sem títulos reais

Meghan Markle, príncipe Harry e Zara Tindall / Crédito: Getty Images

Depois de se casarem em julho de 2011, Zara e Mike decidiram seguir a decisão de Anne com os próprios filhos, as pequenas Mia e Lena, que também não têm títulos reais. A moda parece estar pegando já que Archie também não recebeu as regalias por decisão dos pais, Meghan Markle e o príncipe Harry.

Sobre a decisão de Markle e Harry, a princesa Anne disse à revista Vanity Fair em abril de 2020: “Acho que provavelmente foi mais fácil para eles, e acho que a maioria das pessoas argumentaria que há desvantagens em ter títulos”.