Matérias » Brasil

Noémi Thierry, a dançarina que roubou o coração de Dom Pedro I

O imperador se apaixonou por uma atriz, teve um filho com ela, e contrariou o interesse da família real: o casamento com Leopoldina

Gabriel Fagundes Publicado em 21/03/2020, às 09h00

Dom Pedro I em pintura oficial
Dom Pedro I em pintura oficial - Wikimedia Commons

Amor. Sentimento difícil de ser caracterizado, quase que inenarrável, porém todos sabem quando ele aparece e balança as estruturas internas humanas. Ninguém sobrevive as suas investidas, e nem mesmo Pedro I do Brasil ou Pedro IV de Portugal, conseguiu sair ileso do ardor dos afetos.

Isso porque, apesar do casamento ser considerado na época como um negócio, algo para dar continuidade à linhagem da família, manter a riqueza e o respeito, o imperador decidiu não se importar com essa tradição, e se apaixonou pela atriz francesa Noémi Thierry, o que contrariou totalmente o intento de sua família, que tinha já programado um matrimônio com a austríaca Carolina Josefa Leopoldina Francisca Fernanda de Habsburgo-Lorena, ou Dona Leopoldina.

Dom Pedro I / Crédito: Divulgação

 

Noémi veio para o Brasil em decorrência de uma guerra ocorrida na Europa, e viu na viagem uma forma de conseguir se sustentar. Entretanto, o que ela não esperava, é que em uma de suas apresentações, conheceria o monarca. Entre os espetáculos, pairavam as muitas trocas de olhares de ambos. Mas não ficou só nisso, o ato foi consumado: depois uma noite de amor, ela engravidou e, ao descobrir isso, Pedro resolveu se casar em segredo com a moça.

Contudo, tal medida foi extremamente reprovada pela família real, que ao saber do ocorrido resolveu dar uma boa quantia de dinheiro para Noémi, além de obrigá-la a ir embora do Rio de Janeiro e esquecer seu amado. Com essa imposição da rainha Carlota Joaquina, que também ameaçava deserdar o príncipe, a mulher apesar de estar grávida, concordou em romper o romance e viajar para o Recife, onde ficou sob os cuidados do governador de Pernambuco, Luís de Rego Barreto.

Mesmo não querendo se afastar de seu grande amor, Dom Pedro I dá na despedida doze contos de réis para a amada, e Dom João VI ainda concede mais onze contos, além do enxoval completo e inúmeros presentes. Quando nasce o tal filho ele recebe o nome de Pedro Thierry, no entanto, ele passa a ser chamado de Francisco da Costa Matoso. Tudo isso para impossibilitar a Imperatriz Leopoldina de saber de sua existência.

Mesmo assim, de acordo com os historiadores nordestinos, ela ficou tão desconfiada que foi até o Pernambuco e Bahia para encontrar e matar a criança. Ademais, a história não ficou só nisso: o descendente do primogênito de Dom Pedro I foram proibidos de tirar a cidadania Portuguesa.


+ Saiba mais sobre D.Pedro por meio das obras das obras disponíveis na Amazon :

D.Pedro - A história não contada.: O homem revelado por cartas e documentos inéditos, de Paulo Rezzuti (Ebook) - https://amzn.to/3cIFej1

D. Pedro II, de José Murilo de Carvalho (2007) - https://amzn.to/3cKZ7pN

1808 – Como uma rainha louca, um príncipe medroso e uma corte corrupta enganaram Napoleão e mudaram a História de Portugal e do Brasil, de Laurentino Gomes (Ebook) - https://amzn.to/2Tz6RU4

1889, de Laurentino Gomes (2014) - https://amzn.to/334rzhZ

D. Pedro II – A história não contada: O último imperador do Novo Mundo revelado por cartas e documentos inéditos, de Paulo Rezzutti (2019) - https://amzn.to/2IxPpJj

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/3b6Kk7du