Matérias » Rússia

A fúria do Czar: neste dia, em 1849, Dostoievsky era condenado à morte

O famoso escritor de O Idiota fazia parte de um círculo anticzarista e foi levado ao pelotão de fuzilamento. No entanto, o episódio teve uma reviravolta

André Nogueira Publicado em 16/11/2019, às 07h00

Retrato de Fiodor Dostoievsky por Vassiliy Perov, 1872
Retrato de Fiodor Dostoievsky por Vassiliy Perov, 1872 - Getty Images

Feodor Dostoievsky foi um dos maiores autores russos e um dos mais prestigiados do mundo, responsável por uma obra de peso que juntou o realismo literário com questões psicológicas e de crítica política. O escritor passou por vários coletivos e opiniões, e algumas dela quase lhe custaram a vida.

No início de sua carreira, Dostoievsky pertencia a um grupo conhecido como Círculo Petrashevsky, um coletivo de intelectuais progressistas que costumavam se reunir para realizar críticas literárias e debater política. Mesmo heterogêneo, o grupo era, massivamente, contra o czar e o feudalismo russo.

Círculo Petrashevsky / Crédito: Domínio Público

 

Após a Primavera dos Povos de 1848, o czar Nicolau I teve medo que ações subversivas eclodissem no interior do Império Russo, e começou a derrubar unidades políticas da oposição.

Uma delas foi o Círculo Petrashevsky, encarado falsamente como um coletivo revolucionário. Então, em 1849, o grupo foi banido, sua existência proibida e muitos de seus membros fuzilados.

O local de fuzilamento de opositores do czar / Crédito: Wikimedia Commons

 

Em novembro daquele ano, Dostoievsky foi condenado à morte por uma corte judicial, que o declarou subversivo por atividades antigovernamentais e radicais. Com certo sucesso graças à obra Pobre Gente, o escritor tinha fama desde 1846.

Em pouco mais de um mês de detenção, Dostoievsky foi levado ao pelotão de fuzilamento e, no minuto final para ser baleado, foi comunicado que recebera um indulto judicial e que não seria morto. Foi, então, enviado para a Sibéria, onde realizou trabalho forçado por quatro anos.

Dostoievsky em seu leito de morte / Crédito: Wikimedia Commons

 

Saiu de lá em 1854, para servir na fronteira com a Mongólia. Então, seguiu a vida, fazendo sucesso por suas obras, casou-se, mudou para a Europa fugindo de credores. Escreveu diversas obras de relevância, como Crime e Castigo, Notas do Subterrâneo e Irmãos Karamazov. Morreu em 1881, vítima de sua epilepsia.


Conheça a obra de Dostoievsky aqui:

1. Os Irmãos Karamazov - https://amzn.to/2OavDpD

2. O Idiota - https://amzn.to/2O8q770

3. Memórias do Subsolo - https://amzn.to/33OMl4z

4. Crime e Castigo - https://amzn.to/375vNr6

5. Gente Pobre - https://amzn.to/357j99n

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.