Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Matérias / Entretenimento

O astro norte-americano que foi sequestrado no Brasil enquanto gravava filme

Vencedor do Oscar de Melhor Ator pelo papel rodado em terras tupiniquins, o sequestro foi escondido da imprensa por 25 anos

Wallacy Ferrari Publicado em 22/05/2022, às 11h00

William Hurt no filme "Nos Bastidores da Notícia" - Divulgação / 20th Century Fox
William Hurt no filme "Nos Bastidores da Notícia" - Divulgação / 20th Century Fox

Na década de 1980, o Brasil se tornava palco de uma das obras cinematográficas mais reverenciadas da história de Hollywood; ‘O Beijo da Mulher Aranha’, de Hector Babenco, não apenas foi uma das maiores bilheterias mundiais no ano de 1985, como recebeu diversas indicações para os principais prêmios do cinema.

O maior destaque, no entanto, ficou para o protagonista William Hurt, que recebeu o BAFTA e o Oscar de Melhor Ator pelo papel de Luís Molina. Sendo o símbolo máximo da obra, engana-se quem duvida que o norte-americano atravessou momentos de tranquilidade enquanto rodava a obra em terras tupiniquins.

Enquanto morou em São Paulo, o ator foi alvo de um sequestro-relâmpago causado por criminosos brasileiros. Por questões contratuais, William não pôde revelar o caso na época das filmagens ou no lançamento do filme, revelando o episódio curioso apenas em 2010 para uma rádio pública dos Estados Unidos.

Fui feito refém em uma noite escura em um lugar ao sul de São Paulo. Tinha um cara com uma arma dentro do meu bolso. Ele ia explodir meus genitais. E então, depois de uma hora, ele nos disse para ficar de frente para a parede, e tínhamos certeza de que ele ia atirar em nós”, revelou Hurt.

Crime no Brasil

Com detalhes, William especificou que foi abordado por dois criminosos durante uma folga entre as filmagens, na frente da garagem da família de uma garota com quem namorou enquanto esteve no país. A dupla era composta por um rapaz com touca preta e outro que tentava esconder o rosto.

A dupla orientou o casal a entrar na casa e usou o carro do ator para colocar os bens roubados da residência por cerca de uma hora, ameaçando os envolvidos para se manterem quietos e não tentarem identificar suas feições. Em uma das tentativas de argumentar em inglês, o ator levou uma coronhada na cabeça.

Cheguei a pensar que o cara ia puxar o gatilho. Dava para ver as balas, não era um revólver falso. Eu e ele ficamos nos encarando por cerca de uma hora, dava para ver os olhos dele através da máscara. [...] Ele ia atirar em nós, então eu disse que não. Se eu fosse morrer naquele momento, queria olhar nos olhos de outro ser humano, mesmo que fosse o dele", acrescentou.

Após recolher os itens de valor, o grupo saiu da residência e orientou para que não chamassem a polícia, ameaçando retornar e matá-los. A família da brasileira preferiu ligar para a emergência, sendo informada no dia seguinte que os criminosos foram capturados e um deles faleceu em confronto, como noticiou o UOL.