Matérias » Bizarro

A casa dos horrores: o casal que manteve seus 13 filhos encarcerados durante anos

Acorrentadas e afastadas da realidade, as crianças não sabiam nem o que era um remédio no momento em que foram resgatadas

Daniela Bazi Publicado em 22/12/2019, às 08h00

Foto da família em uma viagem
Foto da família em uma viagem - Divulgação / Facebook David-Louise Turpin

David e Louise Turpin mantiveram seus 13 filhos encarcerados dentro da própria casa por anos. Todavia, era uma situação misteriosa: durante todo esse tempo, nenhum dos vizinhos do casal na rua Muir Woods, em Perris, na Califórnia, imaginava o que acontecia na casa da família, que era um verdadeiro filme de terror.

As crianças viviam em condições desumanas, onde eram frequentemente acorrentadas ou amarradas em suas camas, alimentadas uma vez por dia, um por vez e em silêncio, e nem sempre eram permitidos que fossem ao banheiro. Acostumados com a situação, parecia impossível que alguns dos pequenos fizesse algo contra a situação macabra.

Para mascarar a situação e afastar familiares, o casal usava o Facebook para divulgar imagens de viagens em família, onde todos apareciam felizes e unidos. Eram os únicos momentos em que as crianças respiravam o ar que existia fora do porão da casa macabra. 

Entretanto, em janeiro de 2018, a filha de David e Louise de 17 anos tomou uma atitude. Ela pulou a janela e ligou para a polícia pedindo para que eles salvassem seus irmãos. "Eles acordam à noite e começam a chorar e queriam que eu ligasse para alguém. Eu queria ligar para vocês, para que vocês possam ajudar minhas irmãs”, disse a garota.

Quando as autoridades invadiram o local, encontraram uma imagem realmente assustadora. As crianças estavam a tanto tempo confinadas que muitas não sabiam o que eram remédios ou até mesmo policiais. Não se sabia nem quando haviam presenciado a luz do sol pela última vez. 

A maioria também estava altamente desnutrida. A filha mais velha do casal, de 29 anos, não pôde nem ser reconhecida de tão doente e mal alimentada. Os tapetes também estavam sujos de fezes, devido a limitação dos filhos para ir ao banheiro. Foi com a invasão da polícia que o caso começou a ganhar reconhecimento internacional.

Imprensa em frente da casa da família Turpin no dia da invasão / Créditos: Getty Images

 

Segundo a irmã de Louise, Teresa Robinette, ambas eram prostituidas por sua mãe a um pedófilo rico com frequência. "Ele colocava dinheiro na minha mão enquanto me molestava", lembrou a mulher durante um dos julgamentos do casal.

Em relação ao caso em que a irmã se envolveu, Teresa disse que ficou abismada ao descobrir por sempre ter visto Louise como uma menina boa que nunca bebeu, fumou ou usou drogas. Entretanto, ela revelou que sua relação com os sobrinhos era praticamente inexistente.

Teresa disse que só conheceu os quatro filhos mais velhos uma vez, e dificilmente se comunicava com os outros por chamada de vídeo, que se tornaram cada vez mais raras com o passar do tempo.

"Eu nem sei se você pode dizer que algum de nós teve um relacionamento com as crianças. Nunca em um milhão de anos nós pensamos que ela estava abusando das crianças... ela apenas começava a inventar desculpas do por que não podia conversar por vídeo. Ela dizia: 'David e eu estamos muito ocupados com os 13 filhos”, comentou Teresa.

Louise Turpin durante o julgamento, no qual se declarou culpada / Créditos: Getty Images

 

Contudo, sua outra irmã, chamada Elizabeth Flores, revelou não ter ficado tão surpresa assim. Em seu livro Sisters of Secrets (Irmãs de Segredo, em tradução livre), ela disse que já em sua fase adulta, Louise começou a praticar bruxaria, se tornou obcecada por cobras e acabou se viciando em jogos e álcool. Apesar disso, Flores revelou "nunca esteve no meu radar por questões de risco à criança".

Já David, antes do caso, teve uma vida bem sucedida. Ele se formou em engenharia de computação, e trabalhou em Lockheed Martin e na General Dynamics até se aposentar em 2012. Porém, um ano antes de sua aposentadoria, as coisas começaram a dar completamente errado. Em 2011, ele estava com uma dívida de 240 mil dólares no cartão de crédito, declarando falência.

David é oito anos mais velho que sua esposa, e compactuou com todas suas atitudes / Créditos: Getty Images

 

David e Louise Turpin acabaram se declarando culpados em todas as 14 acusações, que incluíam uma de tortura, quatro de prisão, seis de crueldade com adultos dependentes e três por crueldade infantil. O casal acabou sendo condenado a prisão perpétua. Já as crianças, livre dos horrores dos pais, conseguem, aos poucos, se adaptar a vida real. 


+Conheça outros casos bizarros com as obras abaixo: 

1. A clínica: A farsa e os crimes de Roger Abdelmassih, Vicente Vilardaga (2016)

2. American crime story: O povo contra O. J. Simpson, Jeffrey Toobin (2017)

3. The Family Next Door: The Heartbreaking Imprisonment of the Thirteen Turpin Siblings and Their Extraordinary Rescue (English Edition), John Glatt (2019)

4. Sisters of Secrets: The Story Of Sisters Leading Up To The Turpin Case Arrest (English Edition), Elizabeth Flores (2018)

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.