Matérias » Brasil

O clique polêmico: 5 curiosidades sobre o escândalo de Itamar Franco no sambódromo

O polêmico episódio com de uma modelo com o então presidente da República em 1994 completa 27 anos

Wallacy Ferrari Publicado em 16/02/2021, às 14h16 - Atualizado em 17/02/2021, às 10h38

Itamar Franco durante a polêmica do Carnaval
Itamar Franco durante a polêmica do Carnaval - Divulgação / YouTube / AGC

Em 14 de fevereiro de 1994, o presidente Itamar Franco protagonizava uma das ocasiões mais bizarras envolvendo um chefe de estado brasileiro; ocupando um camarote presidencial no Sambódromo da Sapucaí, o líder se encontrou com a modelo Lilian Ramos que, sem calcinha, seria o elemento principal de uma fotografia escandalosa.

Por isso, o site Aventuras na História separou 5 curiosidades sobre esse momento histórico dos carnavais brasileiros:

1. Antes do fato

Lilian teria chamado a atenção do presidente durante um desfile na Sapucaí, durante uma passagem com um cavalo alegórico em um dos carros. Ao concluir o trajeto, alguém com relação de contato a Itamar auxiliou Lilian na subida até o camarote presidencial.

Durante o trajeto, no entanto, se encontrou com o então ministro da Justiça, Maurício Corrêa. Antes de conhecer Itamar, teve de se livrar do assédio de Maurício, que estava embriagado e tentava apalpar o corpo da modelo, como relatado pela Folha. Por fim, conseguiu acessar o chefe de estado, o beijando na bochecha e, posteriormente, marcando a história dos carnavais.


2. Registro insólito

Os camarotes da Sapucaí possuíam uma estrutura diferente da atual; com três andares e completamente íngreme, a estrutura destoava da arquibancada pública e costumava ser ocupado apenas por patrocinadores, veículos de imprensa e, nos lugares mais altos, por convidados de alto nível, como foi com o camarote presidencial daquele ano.

Mesmo no topo da estrutura, o fotógrafo Marcelo Carnaval, que trabalhava para o jornal O Globo, não temeu a distância e, lá de baixo, deu o máximo de zoom para registrar Itamar e Lilian juntos. Contudo, não esperava a ausência de vestimenta íntima da modelo ao lado do presidente e, por baixo de um vestido, fez o clique mais notável da carreira.


3. Polêmica política

Por mais que o trabalho com o Plano Real estivesse bem encaminhado, a figura publicitária do político mineiro caiu por terra nos dias posteriores ao clique, chegando a ter um processo de impeachment especulado por agir de “modo incompatível com a dignidade, a honra e o decoro do cargo”.

Apoiado no discurso da modelo, entretanto, Itamar conseguiu se safar afastando justamente o homem que a jovem acusara de assédio; Maurício Corrêa foi tirado da pasta judiciária, mas posteriormente indicado ao STF. Para Lilian, restou apenas sair do país, se mudando em definitivo para a Itália, antes mesmo da realização do desfile das escolas campeãs.


4. No samba

No quinto inciso do vigésimo sexto artigo do regulamento do desfile das escolas de samba do Rio de Janeiro, é terminantemente proibido “a apresentação de pessoas que estejam com a genitália à mostra, decorada e/ou pintada”, obrigando que haja um tapa-sexo ou alguma vestimenta para evitar que o órgão reprodutor seja exposto durante coberturas televisionadas e plateias repletas de crianças.

Por tal fato, a Acadêmicos da Grande Rio — escola pela qual Lilian desfilara — preferiu vetar a modelo, que havia sido destaque de um dos principais carros alegóricos. No lugar dela, o modelo Joel da Silva Junior foi escalado para o desfile das escolas campeãs pelo lendário carnavalesco Joãosinho Trinta, com apenas 18 anos.


5. Por fim

Depois da mudança para a Itália, Lilian passou a modelar e realizar trabalho na RAI, principal emissora no país europeu. 

“Hoje dá vontade de rir dessa história. Foi uma forma ridícula de tentar atingir a moral do presidente. Pensei em processar todo mundo, mas preferi ir embora do Brasil”, afirmou a modelo em entrevista ao UOL em 2014, ano que marcou os 20 anos do insólito episódio.


+Saiba mais sobre o Carnaval em grandes obras disponíveis na Amazon:

Escolas de samba do Rio de Janeiro, de Sérgio Cabral (2016) - https://amzn.to/2OOFTVM

Desde que o samba é samba, de Paulo Lins (2012) - https://amzn.to/3bAD3NK

Almanaque do carnaval: A história do carnaval, o que ouvir, o que ler, onde curtir, de por André Diniz (2008) - https://amzn.to/2SlWxON

O país do carnaval, de Jorge Amado (2011) - https://amzn.to/2HkXtfP

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W