Matérias » Bizarro

Sexo em vitrines: O Distrito da Luz Vermelha

Em bordéis badalados, prostitutas de Amsterdã oferecem seus serviços dia e noite como se estivessem em uma loja de roupas. Confira as imagens

Isabela Barreiros Publicado em 24/08/2019, às 08h00

None
- Crédito: Reprodução

O Distrito da Luz Vermelha, também conhecido como De Wallen, é um bairro tradicional de prostituição legalizada na cidade de Amsterdã. São 290 janelas, que parecem vitrines de lojas, onde mulheres oferecem seus serviços de dia ou noite — elas frequentemente trabalham 22 horas diariamente.

Além dos bordeis, a região também abriga uma série de sex shops, museus, bares, restaurantes, cafés e até a igreja mais antiga da cidade.

Recentemente, a primeira prefeita de Amsterdã, Femke Halsema, sugeriu reformas para garantir a proteção das profissionais do sexo e diminuir as consequências do turismo de massa no local. Desde 2000, esse tipo de prostituição (nas janelas, bordéis e casas privadas) é legalizado no país, diferentemente do de rua.

Um comunicado da prefeitura relata que um número de visitantes transformaram as prostitutas em apenas uma atração turística. “Em alguns casos, isso vem acompanhado de comportamentos perturbadores e atitudes desrespeitosas contra as profissionais nas janelas”, diz ainda a mensagem.

Confira as imagens:

Crédito: Reprodução

 

Crédito: Reprodução

 

Crédito: Reprodução

 

Crédito: Reprodução

 

Crédito: Reprodução